(Resenha) O Morro dos Ventos Uivantes - Emily Bronte

Livro no Skoob: O Morro dos Ventos Uivantes
Título Original: Wuthering Heights
Autora: Emily Bronte
Editora: Martin Claret
Páginas: 457
Edição: 2019

"O Morro dos Ventos Uivantes" (1847), obra-prima da inglesa Emily Brontë, é um dos grandes clássicos da literatura mundial. Adaptado para o cinema inúmeras vezes, a história do amor intenso e turbulento entre Cathy e Heathcliff continua a arrebatar os leitores década após década. A narrativa se desenvolve na região inóspita onde se encontra a mansão que dá nome à obra, e possui traços góticos que aproximarão o leitor moderno. Cathy e Heathcliff desenvolvem, logo que se conhecem, uma afinidade que ultrapassa as convenções sociais, as diferenças de gênero e até a morte.

O Morro dos Ventos Uivantes é um clássico da literatura inglesa que sempre quis ler, mais do que qualquer outro, se posso assim dizer, pois um dos meus grandes sonhos de leitora era conhecer a história por traz de um dos casais mais famosos da literatura Catherine e Heathcliff. Um livro intenso, que me deixou um misto de sensações que fica difícil de explicar, pois não é um livro de leitura fácil. E por favor não espere um incrível e tórrido romance, vai bem além disso, e você irá se surpreender!

''Não sei de que as nossas almas são constituídas, mas a dele e a minha são iguais.''

O livro começa um pouco desconcertante devido a sua narração que é feita por personagens secundários, porém logo nos impressiona por tanto que esses personagens tem para nos contar sobre a vida dos protagonistas, ficamos afoitos para saber o que aconteceu no Morro dos Ventos Uivantes, e Nelly empregada da família apesar de ser uma personagem secundária, possui uma personalidade forte, e é ela que nos deixa a par do relacionamento de Cathy e Heathcliff.

Outro narrador que iremos conhecer no início da história é o Sr. Lockwood, que ao visitar  o seu senhorio o Sr. Heathcliff, ficará impressionado pela atmosfera do Morro e pelos seus moradores, e depois que ele conhece Nelly, a governanta de sua casa, é que a leitura começa a fluir, pois é através desses dois personagens que iremos tentar entender o conturbado amor de um casal tão complexo que continua a mexer de um jeito inexplicável com as nossas emoções até os dias de hoje.


Heathcliff, o que falar de um personagem que na minha concepção já era amado mesmo antes de começar essa leitura? Mas tive uma tremenda surpresa ao perceber que o Heathcliff que tinha apenas imaginado em meus pensamentos, não seria o mesmo criado pela Emily Bronte, aqui o Heathcliff é um homem amargurado, sem piedade, cruel com os seus, um personagem real, com emoções tão intensas que é impossível chegar a odiá-lo, pois o amor dele por Catherine é surreal, é transcendental, ele atinge as nossas entranhas de forma inimaginável.

''Fique sempre comigo...assuma qualquer foma...me deixe louco! Mas só não me deixe neste abismo, onde não consigo encontrar você! Oh! Deus! É indizível! Eu não consigo viver sem minha vida! Eu não consigo viver sem minha alma!''

Mas tentamos entender o motivo desse amor, Catherine e Heatcliff foram criados juntos desde pequenos, quando o pai de Cathy adotou Heathcliff, eles eram inseparáveis, contudo depois de adultos escolhas precisarão ser feitas, e com elas muitas consequências, muita dor reprimida, e muita sede de vingança será envolvida nessa história única, que possui uma atmosfera bastante sombria, mas que consegue nos encantar e nos fazer saborear cada página, cada diálogo, com muito fervor.

Catherine não é uma personagem fácil, sua personalidade que beira à loucura é de deixar qualquer leitor exasperado, os diálogos com Heatcliff são impetuosos, e nos deixa aflitos e ao mesmo tempo arrebatados. Cathy é uma mulher caprichosa, e nas palavras do Heatcliff a mesma ''traiu seu próprio coração''  e posso dizer que concordo com esse fato. As escolhas de Cathy, o seu envolvimento com Edgar Linton foi cruel para Heatcliff, mas confesso que nada justifica as suas ações depois disso.

''Contudo, eu fui um tolo ao imaginar por um momento que ela valorizasse o afeto de Edgar Linton mais que o meu. Se ele amasse com todas as forças de seu corpo fraco, ele não conseguiria amar em oitenta anos o tanto quanto eu amo em um dia. E Catherine tem um coração tão profundo quanto o meu; seria mais fácil o mar caber naquele cocho que toda a afeição dela ser monopolizada por ele.''

Emily Bronte, escreveu com tanta maestria esse livro que passei dias tentando absorver tudo o que li, tentei sem sucesso classificar o quanto esse livro significou para mim, o quanto mexeu com os meus sentimentos. É uma leitura verdadeira, crua, que nos transporta ao Morro dos Ventos Uivantes de uma maneira indescritível, é magico! E com certeza é uma leitura que divide opiniões. É um livro que pretendo reler muito em breve, pois sei que tudo que senti ao lê-lo merece ser revivido.


As edições que possuo do livro serão guardadas para sempre com muito carinho na minha estante, essa reedição em especial da Martin Claret, está deslumbrante e prazerosa, o livro é em capa dura, e a lombada solta tornou a leitura ainda mais confortável, e as cores estão lindas.


O livro se tornou um dos meus favoritos, e o meu carinho pelas irmãs Bronte só faz aumentar a cada história que tenho o prazer de conhecer, ler e compartilhar.


O MORRO DOS VENTOS UIVANTES foi cedido em parceria com a EDITORA MARTIN CLARET


Sobre a autora:




Emily Jane Bronte foi uma escritora e poetisa britânica, autora do romance Wuthering Heights, hoje considerado um clássico da literatura mundial. Era a segunda irmã mais velha das três sobreviventes irmãs Bronte, entre Charlotte e Anne. Ela escrevia sob o pseudônimo masculino Elis Bell.

17 comentários:

  1. Oi Elidiane,
    Nossa, fiquei fascinada por esta capa linda, a editora caprichou, as cores em contráste estão lindas!
    Mas, nunca pensei ou tive vontade de ler este livro, talvez essa edição me agrade e me faça mudar de ideia, eu adorei sua resenha e fiquei curiosa também!
    Gostaria de ter este livro na minha estante, mesmo que fosse para tentar ler..

    Beijos Mila

    Daily of Books Mila

    ResponderExcluir
  2. Eu acho que li esse livro na época errada da minha vida. Eu odiei a leitura tanto. Levei dois anos pra conseguir finalizar essa bagaça e terminei na base do ódio. Não achei nada bonito, nada encantador, nada romântico.
    Acho que, talvez, se o reler em algum momento futuro, pode ser que eu goste, vai saber.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  3. Esse livro é maravilhoso. Li há alguns anos e me marcou bastante, sentia angústia, na época, com a postura de alguns personagens

    ResponderExcluir
  4. Eu adoro esse livro. Tenho uma edição linda da Zahar em casa. É um clássico que nunca sai de moda!

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem?

    Eu tenho essa edição da Martin Claret e digo tranquilamente que é uma edição extremamente linda, sem sombra de dúvidas esse no grupo dos livros mais bonitos que tenho aqui em casa. Sobre o livro propriamente dito eu li há alguns anos e minha experiência foi extremamente ruim, pois tenho ele como um dos piores que já li, mas deve ter sido o momento que li e também a falta de maturidade literária. Pretendo ler novamente e ver se mudo de opinião! Adorei a sua resenha, parabéns!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Sempre ouvi falar muito dessa história. A um tempo atrás comprei por influência de Crepúsculo, mas acabei emprestando e nunca mais me devolveram...
    Não sei se é muito meu estilo de história, mas achei bem legal que a leitura te tocou tanto assim.
    Resenha maravilhosa que me fez pensar em dar uma chance para o livro.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. A Martin Claret com essas edições em clássicos está fazendo um trabalho impecável e a história, eu já ouvi falarem muito e me recomendarem, mas não sei se chegarei a lê-lo. Eu acho que não é para mim, se é que me entende. Mas, pode ser pelo meu estado atual, mas com toda certeza, irei lê-lo em outra hora. @yelloobowXluneta

    ResponderExcluir
  8. Oi, essa edição está linda mesmo. Recentemente comprei uma edição desse clássico por ser o livro favorito de uma das minhas personagens mais queridas (protagonista de O céu está em todo lugar), estou bem animada para fazer a leitura e conferir esse amor tão conturbado.

    ResponderExcluir
  9. Olá

    Sou apaixonadíssima por esse livro. Não sei nem como falar o quanto essa obra mexe com meu coração e minha razão. Sou intensa quando amo, mas nossos dois protagonistas são literalmente passionais em suas ações no quesito amor e não tem como não nos apaixonamos pela veracidade humana expressa nesse livro.

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oiieee

    As edições da Martin Claret são tão bonitas, com certeza é livro pra guardar pra sempre. Nunca li O Morro dos Ventos Uivantes, mas assiti ao filme há muitos anos atrás. Tenho uma tremenda curiosidade em ler o livro apesar que admito, me intimida, me dá receio não gostar ou ser pausado demais ou simplesmente não me envolver. Ainda assim, é uma leitura que farei, ainda não sei quando, mas planejo ler algum dia.

    Beijos, Alice

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  11. Sua resenha me deixou muito empolgada para conferir a obra. Confesso que quando vejo algo relacionado com clássico fico assustada, mas a forma como você descreveu me deixou empolgada. Quero sentir todas essas emoções também! E ah, essa versão está linda <3

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  12. Acredita que nunca li? Mas tenho curiosidade. Eu achei essa edição impecável, quero muito ler e adorei ver a suar resenha

    ResponderExcluir
  13. Eu já comecei esse livro algumas várias vezes, mas nunca terminei :( adorei essa versão da Martin!

    Beijos,
    Blog Diversamente

    ResponderExcluir
  14. Olá! Não cheguei a ler o livro, pois cai na besteira de ver o filme antes e... Nossa, eu sai vendo um romance tão horrível que desisti de ler e, infelizmente, não consegui recuperar a vontade de ler. Mas é bom ver que há esperanças e que curtiu tanto a leitura, quem sabe um dia eu consigo também?

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Que massa que você conseguiu curti essa leitura, já ouvi diversas criticas mas ainda permaneço com uma grande curiosidade em ler essa obra, um grande clássico que tem que ter muita coragem em ler e conseguir ver alem de uma escrita complexa.

    ResponderExcluir
  16. Quero ler esse livro tem um tempinho. Está na minha lista. Sonho com essa edição estou esperando uma boa promoção.
    Beijos.

    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir