(Resenha) Perdição em Roma - Sylvain Reynard

Livro no Skoob: Perdição em Roma
Título Original: The Roman
Série: Noites em Florença - Livro III
Autor: Sylvain Reynard
Editora: Saída de Emergência - Chá das Cinco
Páginas: 304
Ano: 2017

Uma história arrebatadora e bela de um confronto milenar que poderá condenar dois amantes para a eternidade. Raven e a sua irmã, Cara, estão à mercê de inimigos que se movem no submundo de Florença e que as mantém como reféns e oferenda de paz à temida Cúria de Roma. Sem certezas de que William sobreviveu ao golpe que destruiu o seu domínio, Raven está determinada a proteger a sua irmã a todo o custo, mesmo que isso implique desafiar Borek, o líder dos inimigos de William.
Num esforço para manter Raven longe dos seus rivais, William decide entregar-se ao Romano, o misterioso e perigoso rei do submundo italiano. Mas o Romano revela-se como alguém totalmente inesperado… Alianças e rivalidades irão ser feitas e quebrar-se enquanto William luta para salvar a mulher que ama e o seu reino, sem iniciar uma guerra civil. Conseguirão os amantes permanecer juntos, contra todas as expectativas?

Contém spoiler do livro anterior.

E após quase dois anos de espera, e muita frustração, já que a Editora Arqueiro decidiu não dar continuidade a essa série (eu entendo de negócios, foco em resultado, lucro e etc., mas ainda assim, foi uma total falta de respeito com nós leitores, o que a referida editoras fez), dito isso, não pude mais esperar, e importei o último livro da série Noites em Florença de Portugal por meio da Livraria Cultura, e posso lhes dizer caros leitores, que o livro valeu cada centavo. 

Que livro foi esse BRAZZZIILLL???!!! Como você tem em mãos um enredo super clichê, da mocinha solitária e sofrida, que se apaixona por um vampiro misterioso e ainda assim consegue fazer algo surpreendente??? O Sylvain me conquista mais a cada dia, no seu gênero, ele é o meu autor favorito. Sabe aqueles livros que você termina de ler, mas não consegue para de pensar nele? Pois é, eu fiquei com depressão pós leitura, ressaca literária, tudo e mais um pouco. 

Em A sombra do passado, William sofreu mais um golpe no seu principado e Raven foi enviada direto para a Cúria, o cenário não poderia ser pior. E para tentar consertar as coisas William precisará recorrer a um forte, porém inconstante aliado, o Romano. E como se não bastassem todos os motivos que esses dois tem para não ficarem juntos, seja a sua natureza distinta, ou todos os perigos envolvidos nessa relação, ainda mais pelo fato de Raven se recusar terminantemente a se transformar em vampira, o que torna ela ainda mais vulnerável aos inimigos de William, o Padre Kavanaugh vai fazer de tudo para impedir que esses dois fiquem juntos. 

Tem tanta coisa que eu ainda queria falar, sobre o misterioso Romano, sobre os inimigos e traidores de William, sobre a família de Raven e o Padre Kavanaugh, mas qualquer comentário adicional acabará resultado em spoilers, e eu gostaria que vocês aproveitassem essa leitura tão plenamente quanto eu. 

Mas o que eu posso dizer é que o livro é eletrizante do começo ao fim, a história não se arrasta em nenhum momento, todas as cenas, falas e capítulos são importantes e fazem todo o sentido na narrativa. Em comparação aos outros dois livros, esse é com certeza o mais emocionante, e conseguiu arrancar-me lágrimas, e olhe que eu sou bem durona para essas coisas, mas não tem como, a emoção transcende as páginas, e toca os nossos corações. 

O final é surpreendente, diferente de tudo o que eu já li do gênero, fez muito sentido para mim, terminar da forma que terminou, principalmente considerando a veia filosófica característica do Sylvain, e os tipos de lições que ele gosta de passar nos seus livros sobre o sofrimento, o amor, a fé e a redenção e como essas emoções podem transformar as pessoas. Tanto William quanto Raven passam por mudanças drásticas em suas vidas, e essas mudanças, como já é de se esperar, não são nada fáceis. 

Em uma das cenas, próximo ao final do livro, William e Raven se deparam com uma situação muito difícil para ambos, e essa foi uma das cenas mais sofridas que eu já li, a cena foi muito bem escrita, e deixou meu coração muito apertado, vocês vão saber do que eu estou falando quando lerem. Confesso que eu teria desejado um outro final, mas ao mesmo tempo, eu gostei de como terminou (bipolar?), ainda assim, para mim o livro não transmitiu uma mensagem de que tudo acabou, que é de fato o fim, eu com certeza fiquei com um gostinho de quero mais. Quem sabe o Sylvain não nos presentei futuramente com mais William e Raven (essa é apenas uma divagação de uma fã desses dois).



Sobre o autor:
Quase nada foi divulgado sobre a verdadeira identidade do autor por trás do pseudônimo Sylvain Reynard.
Sabemos que ele é canadense, já escreveu vários livros de não ficção e tem um profundo interesse pela arte e pela cultura renascentistas. Mas, embora declare ser do gênero masculino, seus fãs têm uma forte suspeita de que na verdade S.R. seja uma mulher.
Semifinalista ao prêmio de Melhor Autor e Melhor Livro no Goodreads Choice Awards de 2011, Reynard apoia diversas instituições de caridade e acredita que a literatura ajuda a explorar os diversos aspectos da condição humana, como o sofrimento, o amor e a redenção.
www.sylvainreynard.com

2 comentários:

  1. Oi Amanda! Eu não sabia que a Editora não vai mais publicar a série. Que pena, sou super fã. Vou tentar comprar o livro como você fez, preciso saber como o casal vai se salvar. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir