(Resenha) A Rebelde do Deserto - Alwyn Hamilton

Livro no Skoob: A Rebelde do Deserto
Título Original: Rebel of the Sands
Série: A Rebelde do Deserto #1
Autora: Alwyn Hamilton
Editora: Seguinte
Páginas: 283
Ano: 2016

O deserto de Miraji é governado por mortais, mas criaturas míticas rondam as áreas mais selvagens e remotas, e há boatos de que, em algum lugar, os djinnis ainda praticam magia. De toda maneira, para os humanos o deserto é um lugar impiedoso, principalmente se você é pobre, órfão ou mulher.  Amani Al’Hiza é as três coisas. Apesar de ser uma atiradora talentosa, dona de uma mira perfeita, ela não consegue escapar da Vila da Poeira, uma cidadezinha isolada que lhe oferece como futuro um casamento forçado e a vida submissa que virá depois dele. Para Amani, ir embora dali é mais do que um desejo — é uma necessidade. Mas ela nunca imaginou que fugiria galopando num cavalo mágico com o exército do sultão na sua cola, nem que um forasteiro misterioso seria responsável por lhe revelar o deserto que ela achava que conhecia e uma força que ela nem imaginava possuir.

A Rebelde do Deserto sempre foi um livro bastante comentado, por isso assim que surgiu a oportunidade comprei o meu exemplar, queria saber qual a mágica que envolvia essa história, pois todos os leitores que leram se apaixonaram pelo enredo da autora Alwyn Hamilton, pelo menos foi o que percebi. A trilogia fez bastante sucesso por aqui, e comigo não foi diferente, fui fisgada pelas aventuras de Amani, nossa bandida de olhos azuis, e um forasteiro bastante sedutor!

''E então veio aquele sorriso. Talvez eu tivesse olhos que me traíam, mas Jin com certeza tinha o tipo de sorriso capaz de converter impérios inteiros. O tipo de sorriso que me fazia sentir que o entendia direitinho, embora não soubesse nada sobre ele. O tipo de sorriso que me fazia sentir que éramos capazes de qualquer coisa juntos.''  Página 118

Assim que comecei a leitura percebi nas primeiras páginas que muitas aventuras me aguardavam, pois o livro já começa com bastante ação. Nele iremos conhecer Amani, uma jovem de 16 anos, que mora na Vila da Poeira, junto com os tios e os primos. Mas Amani não é feliz, perdeu a mãe logo cedo, e de uma maneira extremamente trágica, e o seu maior sonho é juntar bastante fouzas (dinheiro) e ir embora para Izman,  a capital de Mirajjin, e tentar encontrar a irmã de sua mãe, para assim fugir de uma vida miserável no deserto, e de um casamento iminente com o seu próprio tio. 

Por isso ela não pensa duas vezes em se inscrever em um torneio de tiro ao alvo (sim, ela é muito boa com armas) em um dos lugares mais perigosos da cidade, para assim conseguir dinheiro para a sua fuga. É a partir desse momento que as aventuras de Amani irão começar, afinal ela irá vestida de garoto nesse torneio, e nele irá conhecer um forasteiro tão bom quanto ela em habilidades de tiro, e também em outras coisas. Duas vidas que serão entrelaçadas de maneira inimaginável. A criatividade da autora é algo que deve ser reconhecida, pois ela inseriu elementos na trama que deixa qualquer leitor hipnotizado pela história. Aqui iremos conhecer culturas e criaturas mágicas incríveis, e tudo isso emaranhado de uma forma perfeita, que só as areias do deserto poderão nos proporcionar.

''Gostava da vida com ele no deserto. Era como se fôssemos iguais. Como se nos encaixássemos. Emaranhados demais para nos separarmos tão fácil.''  Página, 165

Amani é uma personagem corajosa que não sabe a força que possui, mas que sabe exatamente onde quer chegar (ou quase), mesmo que para isso precise da ajuda de um belo forasteiro, que é também um garoto procurado pelos soldados do sultão. E falando nisso, preciso informar que nessa narrativa repleta de magia uma guerra está prestes a acontecer, entre um sultão ditador e  rebeldes que desejam um novo deserto moldado de forma justa, será que isso é possível?

Uma nova alvorada. Um novo deserto.  Página, 24

Muitos acontecimentos em A Rebelde do Deserto me surpreenderam, apesar de ter algumas suspeitas, não esperava o rumo que a história tomou, para mim foram realmente impactantes. O romance aqui não é o foco mas mesmo assim é maravilhoso ver a química e a afinidade dos personagens, com diálogos de nos fazer suspirar por mais! Os outros personagens também não ficam de fora, cada um consegue mexer com as nossas emoções tanto de forma boa ou ruim. Quando terminei o livro desejei mais do que tudo ter o próximo exemplar em mãos, e espero que isso ocorra logo, pois quero saber como a Amani irá resolver todos os seus problemas, e como irá lidar com os segredos que foram revelados!

Sobre a autora:


Alwyn Hamilton nasceu em Toronto, no Canadá, e já morou na França e na Itália. Estudou história da arte no King's College, em Cambridge, e atualmente vive em Londres, onde trabalha numa casa de leilão. 

1 comentários: