(Resenha) Corte de Asas e Ruína - Sarah J. Maas

Livro no Skoob:  Corte de Asas e Ruínas
Título Original: A Court of Wings and Ruins
Série: Corte de Asas e Ruínas #3
Autora: Sarah J. Maas
Editora: Galera Record
Páginas: 687
Ano: 2017

O terceiro volume da série best-seller Corte de Espinhos e Rosas, da mesma autora da saga Trono de Vidro em “Corte de Asas e Ruína" a guerra se aproxima, um conflito que promete devastar Prythian. Em meio à Corte Primaveril, num perigoso jogo de intrigas e mentiras, a Grã-Senhora da Corte Noturna esconde seu laço de parceria e sua verdadeira lealdade. Tamlin está fazendo acordos com o invasor, Jurian recuperou suas forças e as rainhas humanas prometem se alinhar aos desejos de Hybern em troca de imortalidade. Enquanto isso Feyre e seus amigos precisam aprender em quais Grãos-Senhores confiar, e procurar aliados nos mais improváveis lugares. Porém, a Quebradora da Maldição ainda tem uma ou duas cartas na manga antes que sua ilha queime.

Esse resenha contém spoilers dos livros anteriores.  

Quem não lembra da resenha com ataque de fã girl ao término de Corte de Névoa e Fúria? Depois do final bombástico do segundo livro, imaginem como eu estava ansiosa para o final da trilogia!

O que não faltava para mim eram teorias, desejo de vingança por um certo personagem muito embuste, mas o que eu mais queria nesse livro era SANGUE, queria ver cabeças rolando e uma Feyre fodona, usando todos seus poderes recém adquiridos na vida-pós-morte, então quando iniciei a leitura surfando nessa onda trilouca, certa de que a autora continuaria do final do livro anterior, só para de deparar com uma Feyre bela, recatada e do lar, pintando seus quadros e se fazendo de sonsa, enquanto conspirava seus planos contra a corte Primaveril, ou do Tamlin (o tolo).

Eu fui lendo as páginas, com meu cérebro dando pane o tempo todo e uma mensagem de ERROR CADÊ O RHYS, mas fui forte, esperei pelo momento em que a Feyre iria sorrateiramente arrancar a cabeça do Tamlim durante o sono, ou algo igualmente satisfatório, esperei, esperei, e nada de sangue e gore pintando as paredes, certo, esperei mais um pouco suas tramas, Lanthe começou a cumprir o seu papel de tapete e ser pisada pela Gran-senhora da corte nortuna, Lucien estava em cima do muro, afinal sua parceira estava em outra corte, esperei mas um pouco mas ninguém morreu! O livro continuou e finalmente tivemos acontecimentos esperados que não me deixaram surtando, afinal uma guerra estava a caminho, existe muito trabalho político a ser feito.

O livro começa de forma lenta e vai avançando dessa forma até quase que a metade, ai sim começam a ter cenas de batalhas, e claro Rhys, afinal você não achou que eu leria esse livro apenas pela Feyre e seus belos olhos de corça? Em busca de derrotar o Rei de Hibern e sua ameaça ao reino tanto dos Feéricos quanto dos humanos, alianças improváveis são formadas, segredos revelados, o futuro de Prynthian esta em jogo e para isso Feyre precisará de todas as suas forças para enfrentar os horrores que a aguardam.

Não me empolguei muito para falar desse livro, por que na verdade após a ultima palavra a única coisa que eu fiz foi chorar (Shame!) não por ter acabado, mas por que nada foi como eu esperava ou queria que tivesse acontecido, eu queria poder encontrar a Sarah e olhar bem na cara e perguntar, Por que? Por que? mulher desalmada! por que matou aquele personagem ao invés daquele embuste que todos odeiam? por que não teve mais sangue? cabeças rolando e risadas maléficas? Notem aqui que eu estou ficando cada vez mais má!

O livro é bem grande e graças ao Caldeirão não foi dividido, tenho uma relação de amor e ódio agora com a série, pois tendo me encantado com o primeiro livro e me apaixonado loucamente pelo segundo, o terceiro não foi o que eu esperava, apesar de ter visto muita gente amando, será que estou ficando mais chata? Tantas perguntas, agora só me resta aguardar as cenas dos próximos capítulos já que autora não vai largar esse osso tão cedo e já  anunciou o lançamento do próximo livro, A Corte de Geada e Luz Estelar (Não gostei desse título). Lerei pot motivos de Rhys, e espero que a autora traga de volta o Grão-Senhor que eu me apaixonei desde o seu Olá Feyre Querida...


CORTE DE ASAS E RUÍNAS foi cedido em parceria com a GALERA RECORD

Série Cortes de Espinhos e Rosas:

3. Corte de Asas e Ruínas

Sobre a autora:



Sarah J. Maas é autora da série Trono de Vidro, publicado pela Galera Record, best-seller do New York Times e sucesso internacional. Ela adora contos de fadas, filmes da Disney e música pop ruim, bebe café demais e vê muito lixo na TV. Sarah nasceu em Nova York, mas atualmente mora em Bucks Coutry, Pennsylvania, com seu marido e seu cachorro. 

1 comentários:

  1. Oie
    Estou protelando a leitura deste livro, pois estou com medo. Gostei muito do primeiro livro e não curti o segundo e agora estou com medo de ler este. Fiquei sabendo que vai ter outros livros com este universo, então não sei o que esperar.
    Estou com medo de me decepcionar.
    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir