(Resenha) O Conto da Aia - Margaret Atwood

Livro no Skoob: O Conto da Aia
Título Original: The Handmaid's Tale
Autora: Margaret Atwood
Editora: Rocco
Páginas: 368
Ano: 2017

Escrito em 1985, o romance distópico O conto da aia, da canadense Margaret Atwood, tornou-se um dos livros mais comentados em todo o mundo nos últimos meses, voltando a ocupar posição de destaque nas listas do mais vendidos em diversos países. Além de ter inspirado a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original) produzida pelo canal de streaming Hulu, o a ficção futurista de Atwood, ambientada num Estado teocrático e totalitário em que as mulheres são vítimas preferenciais de opressão, tornando-se propriedade do governo, e o fundamentalismo se fortalece como força política, ganhou status de oráculo dos EUA da era Trump. Em meio a todo este burburinho, O conto da aia volta às prateleiras com nova capa, assinada pelo artista Laurindo Feliciano.

Sabe aquele medo que se têm ao ter em mãos um livro que todo mundo esta falando? O Conto da Aia é um livro maravilhoso, com um cenário que chega a assustar por ser tão real e possível que não podemos deixar de nos enxergar nesse ambiente futurístico.

Após terminar a leitura de Vulgo Grace não imaginei que leria um livro da autora tão cedo, mas O Conto da Aia estava destinado a ser lido então quem sou eu para me negar? Já tendo assistido a série baseada na obra de Atwood, minha curiosidade em conhecer o livro só aumentou. O livro é narrado pelo ponto de vista de Offred, nossa aia que irá nos apresentar a vida em Gilead, antigo EUA e como as mulheres passarão a ser propriedades do governo após um surto de infertilidade, se tornando então meros receptáculos para gerar novas vidas.

O nome Offred tem um significado bastante chocante, pois cada aia é chamada de Off, Offglen, Offred, Off - propriedade de alguém, Offred é a aia do comandante denominado Fred, a partir daí já podemos perceber como elas são apenas um objeto, levando o nome daqueles a quem pertencem. Offred é da primeira geração de aias, então podemos ver suas memórias do tempo anterior a mudança, porém é através de suas lembranças que acompanhamos como as coisas foram mudando aos poucos, e como coisas que ninguém imaginava possíveis vinheram a acontecer.

Esse é o ponto onde eu paro e me pergunto o que falar a você leitor desse livro que você já não tenha lido por aí, então vou falar um pouco de como foi para mim conhecer esse mundo de tantas Off's, e de como ele é assustadoramente real. Lembra quando vemos algumas reportagens na mídia consideradas sensacionalistas e pensamos, isso nunca vai acontecer, político tal não vai ser eleito com pensamentos tão machistas, desumanos e retrógrados? Acho que era exatamente assim que June se sentia ao ver como o mundo que ela conhecia começou a mudar,  e isso me deixa com medo de que algo tão assustador possa acontecer num futuro não tão distante, ou nem tanto já que muita coisa que vemos em O Conto da Aia já é bem real para milhares de mulheres no Ocidente.

Então não quero vir aqui e escrever sobre como a história toma rumos A ou B, acho que sempre falei isso em algumas resenhas, mas nunca foi tão verdadeiro como agora, cada capítulo é um tapa na cara da gente, não é uma leitura gostosa, que você ler com prazer, mas sim algo que embrulha o estômago, nos deixa horrorizados ao perceber como as Aias são programadas para crerem em uma nova realidade onde são instrumentos e como a religião é usada de forma deturpada para isso, algo que nem precisamos ir até o outro lado do mundo para ver na vida real, basta ir até a esquina e ver como algumas igrejas deixam pessoas alienadas com mensagens que pregam costumes antiquados e de ódio.

"É claro que alguns deles tentarão, dizia tia Lydia. Toda a carne é fraca. Toda a carne é erva, eu a corrigi em minha cabeça. Eles não conseguem deixar de fazê-lo, dizia ela, Deus os fez assim, mas Ele não as fez assim. Ele as fez diferentes. Cabe a vocês impor os limites. Mais tarde receberão agradecimentos."

O livro mostra uma triste realidade em que muitas mulheres vivem hoje mesmo enquanto escrevo cada letra desse texto, citações bíblicas são comumente usadas para doutrinar as Aias  a um comportamento servil e submisso, e é perturbador ver como isso afeta Offred, mesmo que ela tenha em si um desejo de se libertar do sistema.

“Quero continuar vivendo, de qualquer forma que seja. Renuncio a meu corpo voluntariamente, para submetê-lo ao uso de outros. Eles podem fazer o que quiserem comigo. Sou abjeta. Sinto, pela primeira vez, o verdadeiro poder deles

Então sim, essa é uma das melhores leituras que já fiz, mas ao mesmo tempo é tão vivida que enxergamos tanto de nossa atual sociedade que nos faz parar e pensar no caminho que estamos seguindo e visualizar um futuro cruel para as mulheres das gerações futuras, então é importante reforçar nossa luta pelos nossos direitos no presente, conscientizar as pessoas e refletir quais as consequências de pequenos atos que consideramos isolados, mas que se tornados reais podem trazer consequências devastadoras.

“Somos úteros de duas pernas, isso é tudo: receptáculos sagrados, cálices ambulantes.”

Resenha realizada por Janiele Silva Administradora do blog Leitura Entre Amigas. 


O CONTO DA AIA foi cedido em parceria com a EDITORA ROCCO

Sobre a autora:


Uma das maiores escritoras da língua inglesa, a canadense Margaret Atwood foi consagrada com alguns dos mais importantes prêmios internacionais, como o Man Booker Prize (Assassino cego, 2000) e o Príncipe de Astúrias pelo conjunto de sua obra (2008). Transita com talento pelo romance, o conto, a poesia e o ensaio, se destacando também por suas sólidas incursões no terreno da ficção científica, em obras como Oryx e Crake e o Ano do dilúvio, pulicadas pela Rocco

16 comentários:

  1. Eu estou com a leitura em andamento. Na verdade eu comecei a ler porque estava vendo o seriado e não entendendo algumas coisas. Achei necessário a leitura primeiro pra depois voltar a ver a série.
    Até o momento estou gostando bastante!
    Parabéns pela resenha. Adorei saber seu ponto de vista e espero gostar tanto quando você da leitura!

    beijinhos!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. Eu sinto o mesmo medo que você. Quando vejo muitas resenhas fico assustada, com medo de esperar muito e me decepcionar, mas este livro não parece ser o caso. Já amo o livro mesmo sem ter lido. Quero ver a série inspirada nele, mas ainda tenho a esperança de comprar o livro. Que bom que amou a leitura, espero ter o mesmo sentimento quando eu ler.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Janiele!
    Menina, eu não tenho taaaanta vontade de ler o livro, mas vou maratonar a série sim.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. Oi Jane!
    Só tenho a dizer UAL. que mega resenha! Eu conhecia o livro, sabia que era um clássico, mas não tinha ideia da abordagem e da premissa do livro, coisas que você me esclareceu com graciosidade nessa resenha.
    Impus para mim que esse ano leria mais clássicos e abriria meu leque para livros que fizeram a diferença, e você acabou de acrescentar um a minha lista com certeza!!!
    Quero para ontem.

    Beijokas

    ResponderExcluir
  5. Oiee Elidiane ^^
    Eu ainda não li esse livro, mas ando doida para fazê-lo - quero ler o livro antes de ver a série, então ainda não a vi também -, mesmo sentindo um pouco de medo desse cenário...hehe'
    Fico feliz em saber que você gostou do livro, mas ao mesmo tempo, meu peito já se aperta um pouquinho só de imaginar a situação das personagens femininas do livro *-*
    MilkMilks ♥
    Milkshake de Palavras

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Ainda não conhecia a obra, mas imagino que seja uma leitura incrível. Além disso, percebi que livro traz uma reflexão bem bacana e atual.
    Acho que deveria ser uma leitura obrigatória para todas as pessoas.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  7. Oi Jani! Não me animei para ver série e nem ler o livro ainda, mas admito que todos elogios me deixam curiosa. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  8. Que resenha mais real! Me representou lindamente, sério! Eu fiquei chocada em como esse livro nos leva a questionar como as mulheres se tornaram apenas incubadoras humanas, isso é assustador. É realmente uma das melhores leituras.

    ResponderExcluir
  9. Li esse livro agora e que história é essa? Fiquei chocada, incrível.
    Realmente é um enredo que em certos momentos dá vontade de vomitar, tão crível e situações tão plausíveis, difícil ler tanta crueldade.

    ResponderExcluir
  10. Olá
    Não conhecia esse livro, mas eu to lendo muitas resenhas sobre ele e me parece uma história incrivel, espero poder realizar essa leitura em breve.

    ResponderExcluir
  11. Uau, esse livro parace ser maravilhoso, mesmo não sendo tanto o meu estilo, fiquei bem curiosa sobre ele...

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Acredita que estou lendo esse livro agorinha? Confesso que eu não sabia muito o que esperar, o que eu conhecia da história foi o que eu vi no trailer da série inspirada e um pouquinho da sinopse.
    Estou no capítulo 4 e amando!
    Adorei o blog. Parabéns!

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir
  13. Oá!
    Assim que tiver um dinheiro extra estarei adquirindo esse livro, tenho enamorado ele demais. E a cada resenha a respeito fico doente por não conseguir ler a obra.
    Encantada com tudo.
    Nizete
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  14. Eu estou assistindo a série, nesse exato momento que escrevo na verdade. Já providenciei o livro é vou começar a leitura o mais rápido possível! Adorei sua resenha, disse tudo!

    ResponderExcluir

  15. بسم الله الرحمن الرحيم نحن فى شركة الكمال تقوم بافضل انواع التنظيف العام وتنظيف الفلل بافضل انواع

    المواد العالميه التى تحافظ على السيراميك

    شركة الكمال
    شركة تنظيف بالطائف
    شركة تنظيف بجازان
    شركة تنظيف بحائل
    ونحن فى خدماتكم اربعه وعشرون ساعه وكل هذا بافضل الاسعار واقل التكلفة


    ResponderExcluir