(Resenha) Esqueça o Amanhã - Pintip Dunn

Livro no Skoob: Esqueça o Amanhã
Título Original: Forget Tomorrow
Série: Esqueça o Amanhã #1
Autora: Pintip Dunn
Editora: Galera Record
Páginas: 384
Ano: 2017

Em uma sociedade onde jovens recebem uma visão de seu futuro quando completam 17 anos, todos têm uma carreira a qual dedicar seus esforços. Um campeão de natação, um renomado cientista, um chef de sucesso... ou, no caso de Callie, uma assassina. Em sua visão, a garota se vê matando a própria irmã. Antes que ela possa entender o que aconteceu, Callie é presa – e a única pessoa capaz de ajudá-la é Logan, uma paixonite de infância com quem não fala há cinco anos. Agora, Callie precisa descobrir uma forma de proteger sua irmã da pior das ameaças: ela mesma.

Falar sobre esse livro não é uma tarefa fácil, isso porque estava animada para iniciar a leitura, mas antes acabei vendo algumas críticas e tentei não me deixar levar e ir com a mente aberta, mas ao fim parecia que tinha alguém gritando, eu avisei a cada parte que eu não gostava.

A ideia de um mundo onde você é praticamente programado para uma vida não é novidade na literatura, muito menos em distopias, vemos isso muito em Admirável Mundo Novo por exemplo, e as mais recentes como Jogos Vorazes e Divergente onde cada um sabe qual o seu papel na sociedade e tudo caminha apenas nessa direção. 

Mas a ideia de se descobrir como viverá o resto de sua vida através de uma visão enviada por si mesmo do futuro me deixou curiosa e realmente me animei para saber como isso afetaria a trama do livro, porém quando conhecemos Callie vemos que ela leva uma vida bem normal e esta ansiosa para ver sua memória do futuro e confirmar seu desejo de seguir a carreira de Chef, mas quando vê a si mesma assinando a própria irmã, ela começa a questionar tudo o que sempre acreditou.


Callie acaba presa por ser uma potencial criminosa, e se questiona como poderia machucar sua irmã que tanto ama, e após descobrir que a Agência de Memória pretende fazer com que sua memória se realize, ela procura uma maneira de fugir e tentar impedir que isso aconteça, e acaba descobrindo que existem pessoas que lutam contra o sistema, e um antigo amigo irá ajudá-la em sua fuga.

Até aqui tudo ia muito bem, mas as coisas estagnam e mudam de rumo com a introdução de Logan na história, veja bem não tenho nada contra romance adolescente contanto que ele não seja o foco e roube a cena o que foi exatamente o que houve aqui, eu ficava esperando mais sobre de onde vinham as memórias, como descobrir uma maneira de mudá-las, como tudo estava indo ladeira abaixo, mas a única preocupação da Callie fora salvar sua irmã era o Logan, e como ela não o merecia, como ele era lindo, como seria beijá-lo e blá blá blá.... Isso me irritou a um ponto que eu não aguentava mais, não conseguia entender como uma leitura tão gostosa e fluida estava ficando tão chata! A escrita da autora é muito boa, te prende e as páginas voam que você nem percebe, mas quando tudo começa a girar em torno do romance eu queria bater na cabeça da autora com seu próprio livro.

Eu amo distopias e sempre que vejo um novo lançamento fico sempre curiosa, Esqueça o Amanhã tem uma premissa fantástica que infelizmente perdeu espaço para um romance forçado, mas que tenho esperanças que a autora possa melhorar no próximo livro, quero muito que ela explore melhor as questões políticas e como é possível enviar uma memória do futuro. Enfim apesar dos pontos negativos, creio que por ser um primeiro livro tem  muito a melhorar e desenvolver a sequência pois a autora realmente escreve bem, espero poder ler o segundo livro e descobrir o que acontece com Callie e sua irmã.

ESQUEÇA O AMANHÃ foi cedido em parceria com a GALERA RECORD


Sobre a autora:

Foto -Pintip Dunn
Pintip Dunn sempre quis ser uma escritora. Com um diploma de Harvard em Inglês e Literatura Inglesa, seu sonho nunca esmoreceu. Com um J.D. na prestigiada escola de Direito de Yale, onde publicou um artigo sobre o papel dos juízes, ela mora em Maryland com o marido e os filhos.

20 comentários:

  1. Oi, Janiele!
    Eu olho essa capa e só lembro do livro de um dos irmãos Maddox hahahahaha
    Achei esse livro com muita vibe de Minority Report e vi algumas opiniões que concordam que a história se perdeu.
    Confira minha opinião sobre Autoboyography, romance YA LGBT de Christina Lauren, da série Irresistível.
    https://balaiodebabados.blogspot.com.br/2017/09/resenha-208-autoboyography.html

    ResponderExcluir
  2. Oiii Janiele

    Eu estava super curiosa por esse livro, mas esse foco excessivo no romance me faz perder a vontade. Essa não é a primeira resenhas que leio comentando de como a história fica pesada quando o romance se inicia, uma pena que a autora perdeu o foco desse jeito, a premissa era genial.

    Beijos

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Jani! Eu amo distopias, mas pelo que li aqui esta não me animou muito. Pena a ótima premissa não ter sido bem trabalhada. Bjos!!!

    ResponderExcluir
  4. Oiii linda tudo bem?
    Infelizmente dessa vez a obra não despertou meu interesse amada, gostei muito de saber a sua opinião e sei que deve ser uma ótima pedida para quem curte o gênero.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Sou apaixonada por distopias também, mas confesso que também fico muito chateada quando em vez de eles colocarem o romance no meio da trama, apenas colocam a trama no meio do romance, sabe? Isso tira um pouco do "tesão" de ler o livro e eu fico muito triste de saber que isso aconteceu aqui. Mas também espero que na continuação isso venha a mudar, pois fiquei curiosa sobre a trama da distopia. Vou anotar a dica e ficar de olho para saber sobre a continuação!

    Beijinhos,
    http://literaleitura2013.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olha, preciso discordar de você, essa questão do jovem ter sua vida controlada pelo governo antevendo suas ações lembra muito mais Laranja Mecânica. Gostei da proposta desse livro, achei interessante, apesar de o gênero distopia estar um pouco saturado, por isso, vou guardar sua dica e procurar por essa obra mais a frente. =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Andressa, ainda não li Laranja Mecanica então não posso opinar, o fato de me referi ao livro Admirável mundo Novo se deve a questão da programação de cidadãos, onde todos seguem seus papeis impostos por um sistema criado pelo governo e não por escolha própria.

      Beijo.

      Excluir
  7. Oi.
    A capa do livro é linda... E acho que não me canso dessas distopias kkkkkkk
    Esse seria um livro perfeito para mim, faz um tempão que não leio um livro com romance bem meloso sabe, to com saudades, então sobre o romance roubar a cena seria até um ponto positivo para mim. Eu acho que será uma ótima leitura, ainda assim amei sua resenha, parabéns.

    ResponderExcluir
  8. Eu não curto disopias em livros, mas fiquei curiosa com essa!!! Achei a premissa bem interessante e gostei da sua resenha, espero ler para poder entender melhor a trama.

    ResponderExcluir
  9. Oii
    Confesso que se fosse apenas pela capa eu não o compraria, achei horrível rs. A premissa é muito boa, foi uma pena a história ter se perdido. Que bom que conseguiu ler até o final, eu com certeza teria deixado de lado.

    bjs
    www.livrosdabeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi! Também acho muito frustrante quando a história é muito boa, mas a autora quer focar mais no romance, transformando o enredo num grande drama em relação aos sentimentos da mocinha. Eu não conhecia esse livro, mas fiquei curiosa em conhecer essa distopia, porém não leria agora por conta do romance haha. Irei anotar a sua dica e ler um dia. Bjss!

    ResponderExcluir
  11. Oiiiii
    Concordo com a Luiza. Essa capa me lembrou em muito os maddoxs. Kkkkkk
    Olha vou ser bem sincera. Não gosto muito de distopia. São poucas que me agradam.
    Foi bom em saber sua opinião sobre o livro.
    Parabéns pela resenha
    Beijos
    Ari
    http://oquetemnanossaestante.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Já ouvi algumas críticas a respeito desse livro bem parecidas com as suas, por isso desanimei para ler. Que pena, a ideia é boa.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  13. Ooiii!

    PRA QUE COLOCAR ROMANCE EM TUDOOOOO???
    Eu confesso que já me enjoei de distopias então passaria a leitura, mas fiquei chateada por suas expectativas não serem supridas.

    Beijnhos,

    ResponderExcluir
  14. Olá! Olha, eu tenho sérios problemas com essas distopias atuais. Minha opinião é meio radical, mas vamos lá. Na verdade, acho que o que os autores andam fazendo é arrumar um pretexto, um cenário diferente e problemático para... romance. A ideia real de distopia, como você citou Admirável Mundo Novo, se perdeu completamente. O foco não é mais questionar, denunciar, protestar contra uma realidade opressora. É só romance. E isso é muito enjoativo. Uma pena que você não tenha gostado da leitura, mas eu provavelmente também não gostaria. Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Olá!

    Entendo sua ressalva com o romance, realmente quando fica nítido que é forçado perde total o sentido, muito mais fácil dar foco para outros aspectos, mas como se trata de uma trilogia acredito que ainda tem salvação. Adorei a resenha.

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Oi Janiele, sinceridade para mim é tudo e parabéns por cumprir este papel na resenha. O livro não chamou minha atenção, não me convenceu, sem falar que é uma série e se não a autora não consegue capturar o leitor no primeiro livro, prefiro nem arriscar. Você foi corajosa e arriscou.

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    Ninguém merece quando o romance rouba o foco assim. No começo da resenha tinha até me animado com a história, mas nem perderei tempo.
    Bjs

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem? Fico com vontade de ler, mas não sabia que o romance ganhava tanto destaque assim. Também não tenho nada contra, desde que seja algo equilibrado dentro da trama, pelo visto não foi isso que aconteceu neste livro </3 Minha vontade de lê-lo diminuiu :/

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  19. Oi, tudo bem? Já tinha lido uma outra resenha desse livro e tenho que confessar que fiquei com vontade de lê-lo. *-* Amo romance, ainda mais adolescente, então esse não seria um problema para mim. Mas entendo que os leitores se desapontam quando a sinopse promete uma coisa e entrega outra. Isso acontece muito por aí. A ideia do livro parece ótima. Assim como você, amo uma distopia também. Um beijo e te desejo todo sucesso com seu trabalho por aqui. Até a próxima!!!

    ResponderExcluir