(Resenha) Eu Estou Aqui - Clélie Avit

Livro no Skoob: Eu estou aqui
Título Original: Je suis là
Autora: Clélie Avit
Editora: Fábrica231
Páginas: 288
Ano: 2016
No cenário frio e asséptico de um hospital surge a paixão entre Elsa, uma montanhista em coma há cinco meses depois de cair durante uma escalada, e Thibault, que se refugia no quarto da moça, por não querer visitar o irmão, o motorista bêbado que causou a morte de duas adolescentes num acidente automobilístico.Delicadamente composto, o romance mostra o envolvimento gradual entre dois personagens cuja comunicação se dá instintivamente. Enquanto Thibault pode conversar e incentivar Elsa a retomar o domínio de suas ações, a jovem ouve, percebe e sente toques em seu corpo, mas não tem como comunicar seus desejos e anseios. Os dois passam a se conhecer tanto pelo que transmitem um ao outro – Thibault em suas confidências, Elsa tentando demonstrar que corresponde a seus estímulos – quanto pelo que os amigos da montanhista comentam a respeito do rapaz ou falam a ele sobre Elsa. Junto da moça em coma, Thibault sente-se tranquilo e protegido da revolta contra o irmão, internado em estado grave no mesmo hospital. Elsa, embora cercada pela família e por amigos, se entusiasma com a ousadia de Thibault, que não se acanha em beijá-la. E quando os parentes discutem a possibilidade de desligar os aparelhos que a mantêm viva, é com ele que Elsa conta para lutar por sua própria sobrevivência.
Narrado em primeira pessoa, alternando os relatos dos dois protagonistas, Clélie Avit consegue abordar problemas universais e atuais, como eutanásia, violência no trânsito e alcoolismo. As novas famílias urbanas também se superpõem aos laços biológicos. Thibault acompanha a mãe ao hospital, mas se recusa a enfrentar a situação do irmão, à beira da morte por um desastre causado por irresponsabilidade.

Sabe quando o livro tem um enredo super bom, que você já imagina aquela história tocante, que vai conquistar seu coração? Daí você lê o livro e descobre que ele não é nada disso. Pois bem, foi isso que me aconteceu na leitura de “Eu estou aqui”. Não dá nem para dizer que eu fiquei frustrada pelo excesso de expectativas, não! Eu só esperava que o livro entregasse aquilo que ele prometeu, nem precisava ser mais, só o que tinha na sinopse já estava bom. Mas nem isso acontece.

O livro conta a história de Elsa, uma montanhista que sofre um acidente escalando, e por causa disso fica em coma durante uns 5 meses, é nesse ponto que o livro começa. Ela é capaz de ouvir tudo que acontece a sua volta, porém não consegue esboçar nenhuma reação. Seus familiares já não sabem mais o que fazer, já que os próprios médicos não têm esperanças de que ela acorde.

Thibault vai algumas vezes durante a semana acompanhar a mãe nas visitas ao irmão que após um acidente de carro encontra-se no hospital se recuperando. O quarto que o irmão de Thibault está, fica no mesmo corredor do quarto de Elsa. Então, certo dia, cansado de esperar a mãe, ele resolve buscar algum lugar para descansar, e acaba entrando no quarto da Elsa. Ele dá uma olhada no prontuário dela e descobre que ela está em coma, sendo assim, como ela está “dormindo” ele acredita que sentar na cadeira e descansar um pouco não causará nenhum incomodo para Elsa.

Então após esse dia, ele passa a visitar Elsa todas as vezes em que vai ao hospital para ver o irmão. Ele sempre conversa um pouco com ela, e logo após dorme um pouco. Essas visitas são revigorantes para Elsa, já que após 5 meses internada, ela não recebe visitas de maneira tão frequente, e as pessoas que vão visitá-la geralmente não interagem tanto, já que não tem certeza se ela consegue ouvir alguma coisa ou não.

Por isso, Elsa espera ansiosamente por cada visita do Thibault, e ele por visitá-la. E por causa dessas constantes visitas, Thibault se vê emocionalmente envolvido com Elsa, alimentando no coração o desejo de vê-la acordar, imaginando como seria conhecê-la, conversar com ela. E em contrapartida, Elsa passa a desejar mais do que nunca acordar, conseguir abrir os olhos e ver quem é esse estranho que também está mexendo com os seus sentimentos.

Até aí a história estava indo muito bem. Mas sabem qual é o problema? Os protagonistas não foram bem construídos. Eu terminei de ler, e não sei dizer quem é Elsa e quem é Thibault. Acho que por isso, durante várias cenas do livro, eu achava o Thibault um completo sem noção, principalmente quando ele tocava a Elsa (nada excessivamente desrespeitoso), mas eu ficava pensando, tudo bem que ela ficava feliz com essa aproximação dele, mas ele não tinha como saber. E se ela não gostasse de ter um estranho tão próximo a ela? Ela simplesmente teria que aceitar, pois não havia nada que ela pudesse fazer, entendem? 

Daí os amigos de Elsa acabam por conhecer Thibault, e após meia dúzia de explicações ficam todos de “boas”, acham supernatural a presença dele. Sem contar a história do irmão acidentado de Thiabault, que também tinha potencial se tivesse sido bem desenvolvida, mas acabou de um jeito totalmente desnecessário, e o final do livro então... Era o que me motivava a continuar... como a autora ia finalizar o livro, mas que foi totalmente frustrante.

Enfim, o enredo é bom, a escrita da autora é boa, no sentido de fluidez, já que apesar de todas as falhas, a história em nenhum momento se arrastou. Porém a Clélie Avit não conseguiu desenvolver bem nem a história, nem os personagens, infelizmente.


EU ESTOU AQUI foi cedido em parceria com a EDITORA ROCCO.

Sobre a autora:







Clélie Avit nasceu em 1986 e cresceu em Auvergne. Vive de grandes paixões como as montanhas, dança e leitura. Ela é professora de Física e Química, além de também dar aulas de dança. Eu Estou Aqui é vencedor do Prix Nouveau Talent 2015. Clélie também é autora da saga de fantasia Les Messagers des Vents.

28 comentários:

  1. Eu já tinha ouvido falar desse livro, mas nunca li. Que pena que os personagens ficaram meia boca e acabaram estragando toda a essência da história que tinha tudo para ser boa. Triste :/

    www.vivendosentimentos.com.br
    CLIQUE AQUI E PARTICIPE DO SORTEIO do livro O Verão Em Que Salvei O Mundo Em 65 Dias

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia este livro, parece uma boa história, pena que a autora não soube explorar bem as personagens que tinha.
    http://livrosepapel.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. É tão triste quando lemos um livros esperando que ela seja pelo menos o que é necessário, o que promete, e ele não é nem 10% do que foi proposto na sinopse.
    Gostei da sinceridade. Parabéns pelo post.

    ResponderExcluir
  4. Oi! Eu achei que este livro seria meio melancólico desde que vi sendo lançado e como não estava no clima acabei deixando para ler em outra hora, mas pelos comentários não me animei.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  5. Eu não conhecia o livro mas não curti a premissa dele, achei desrespeitoso ele ficar lá com ela e até tocá-la algumas vezes. Como você bem mencionou, ela não poderia fazer nada para impedir se não gostasse.

    ResponderExcluir
  6. Gostei da resenha Amanda. É tão frustrante quando nos encantamos com a sinopse de um livro e ao lê-lo surgem sentimentos de decepção. Personagens mal construídos acabam com qualquer história, sem contar um desfecho final mal desenvolvido. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  7. Oi,
    Li a sinopse e fiquei com muita vontade de ler o livro.
    Mas depois de ler sua resenha fiquei um pouco frustrada com os pontos fracos da história. Mas, mesmo com os pontos fracos vou dar uma chance para o livro. Fiquei muito curiosa para saber mais sobre a história.
    Parabéns pela resenha.
    Abrçs

    ResponderExcluir
  8. Oie
    Que pena que o livro não foi tudo o que vc esperava, ruim quando isso acontece. Eu estava bem curiosa pela trama, e agora vou pensar sobre ler ou não. Adorei sua resenha sincera.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá, Amanda.
    Eu ganhei esse livro em uma promoção e passei na frente dos outros. Infelizmente a minha opinião foi parecida com a sua, tanto que já passei ele para a frente. Deixou muito a desejar.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  10. Oii, tudo bem?
    Confesso que não conhecia a obra e estava ficando animada até chegar ao final da resenha kkk odeio livros em que os personagens não são bem construídos e esse parece deixar muitooo a desejar, ainda mais por você ter falado também que não foi uma leitura tão boa assim.
    Vou passar a dica dessa vez.

    ResponderExcluir
  11. Que pena, realmente o enredo é muito bom. Mas eu ficaria incomodada com essa história de ele tocar nela sem ela poder dar seu consentimento, por mais que os toques sejam inocentes. É muito triste quando o enredo do livro não é bem desenvolvido...
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem?
    Owm é uma pena você não ter curtido a leitura. Eu li esse livro depois de ler a resenha em um blog e achei ela bem agradável Infelizmente o final é realmente corrido e merecia algumas páginas a mais.
    Desejo melhores leituras no futuro. Beijos

    ResponderExcluir
  13. Uma pena a narrativa não deslanchar. Olha que a premissa é interessante. Mas de personagens rasas já estou farta. E esse negócio do toque?!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. OOi!
    Que pena que o desenvolvimento do livro e a criação dos personagens te desapontou tanto. Pelo menos foi fluído, né? Se não fosse, provavelmente seria péssimo continuar a leitura. :/ Tenho vontade de ler o livro, espero que funcione melhor comigo.
    Beijoos!

    ResponderExcluir
  15. Oi! Eu estou muito curiosa para ler esse obra porque sou uma romântica incurável, e sempre gosto de ver o casal ter seu felizes para sempre. Achei super tocante que a autora fale sobre o coma e como o amor pode surgir de maneira inesperada, porém real.

    ResponderExcluir
  16. Oi, Amanda!
    Poxa, que pena que o livro não foi o que você esperava, é muito ruim quando isso acontece! Pela sinopse, eu me interessaria em ler... mas esses pontos que você destacou me deixariam bem frustrada. Difícil quando a autora não consegue colocar no papel tudo aquilo que, provavelmente, passou pela cabeça dela.
    Mas a sua resenha ficou ótima :) beijos

    ResponderExcluir
  17. Oiee Amanda ^^
    A sinopse promete mesmo, por causa dela que eu tinha curiosidade de ler esse livro. Uma pena que tenha sido tão decepcionante, é tão ruim quando a gente nem tem expectativas altas, e mesmo assim acaba decepcionada, né? Uma pena que a autora não tenha desenvolvido bem a trama, poderia ter sido incrível :/
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  18. Olaaa, assim como você fiquei ansiosa pela leitura, porem com sua resenha fiquei meio com um pouco de receio, concordo que a história tem tudo pra ser ótima só falta um desenvolvimento dos personagens e da trama também pois HM influencia no outro.

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Não conhecia o livro e a autora. Mas confesso que todas as falhas que você citou me desanimaram um pouco... Deixo a dica passar.

    Beijo

    ResponderExcluir
  20. Que pena! A história tem um potencial grande, mas essas falhas acabam sendo um balde de água fria. Gostei de sua sinceridade na resenha!

    ResponderExcluir
  21. Livro com protagonista que não convence, não dá, não serve pra mim, por mais que a história tenha potencial.

    Até mais!!
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  22. Oii
    uma pena que o livro não correspondeu as expectativas. Mesmo você levantando os pontos ruins eu até que me interessei pela história. hihi
    Acho que só lendo para saber.

    Vícios e Literatura

    ResponderExcluir
  23. Oiii flor,
    Poxa, é uma pena quando os livros são assim... Pela sinopse eu já tinha criado uma expectativa igual a você sobre ele... É uma história com um grande potencial que infelizmente não foi explorado =/

    ResponderExcluir
  24. Oi, Amanda.
    Se não me engano esse livro será adaptado, né? Eu não conhecia a fundo a história, mas gostei bastante do que vi por aqui e com certeza leria o livro. É uma história bem diferente e tenho certeza que ficaria agoniada pela personagem por estar neste estado.

    ResponderExcluir
  25. Olá! A sinopse me deixou animada, fui lendo sua resenha e fui ficando mais animada. Mas, depois você começou a falar sobre as falhas, ai fiquei triste. Eu fiquei muito curiosa mesmo para conhecer a história, mesmo com as suas ressalvas, ainda quero saber como essa história vai terminar e se ea vai sair ou não do coma. Parabéns pela resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  26. Olá, tudo bem? Você não foi a primeira pessoa que vi falando mal do desenvolvimento da história hehehe Pois é a autora não conseguir desenvolver os personagens e fazer um final frustante é mega ruim. Não é um livro que me chama tanta atenção, por isso deixarei a dica passar. Mas ótima e sincera resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  27. Olá!
    Eu já tinha ouvido falar desse livro e sabia mais ou menos a história. É muito chato quando o livro tem tudo para dar certo, mas a autora não sabe desenvolver. Estava empolgada para ler o livro, mas depois dos pontos que você levantou não vou ler, pelo menos agora. Espero que a autora melhore em um próximo livro.
    Adorei a sua resenha.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  28. Essa história já me chamou a atenção, mas depois de alguns comentários, acabei me desanimando,justamente por falta de um melhor desenvolvimento dos personagens. Uma crítica que li em muitas resenhas.
    Adorei sua opinião.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir