(Resenha) A Catastrófica História de Nós Dois - Jess Rothenberg

Livro no Skoob: A Catastrófica História de Nós Dois
Título Original: The Catastrophic History of You & Me
Autora: Jess Rothenberg
Editora: Rocco
Páginas: 484
Ano: 2012
"Pouco antes de completar 16 anos, Brie Eagan morre, literalmente, depois de ouvir do namorado que ele não a ama mais. E acaba descobrindo que o amor é ainda mais complicado do que ela poderia imaginar em vida. Com a ajuda de Patrick, uma alma perdida residente, Brie precisa passar pelos cinco estágios do luto até restaurar sua fé no amor e estar pronta para encarar a vida após a morte. Lidando com temas delicados como morte, mágoa e perdão, Jess Rothenberg estreia na literatura com um romance envolvente e emocionante que tem tudo para agradar os jovens brasileiros."

Sabe quando você fica com um livro no seu pensamento por anos e anos, coloca ele na lista de desejados, e diz para si mesmo que um dia ainda irá lê-lo? Pois então, A Catastrófica História de Nós Dóis é esse livro, mas finalmente ele foi lido! E apesar de saber que a história se referia a morte de uma adolescente e aos seus vários estágios, não imaginei em nenhum momento os caminhos que essa trama me levaria, me surpreendi com vários acontecimentos e até agora não consegui me desapegar da Brie.

Quando embarquei na leitura percebi que apesar da Brie está prestes a completar dezesseis anos, eu me identifiquei com ela, principalmente na época em que tive essa idade e até mesmo nos dias de hoje muita gente passa pelos mesmos problemas de relacionamento que ela passou. Imaginem conhecer um garoto incrível, lindo, aquele dos sonhos, se apaixonar, e começar a namorá-lo tendo momentos únicos e inesquecíveis entre vocês dois. Mas aí em um belo dia ele simplesmente diz com todas as letras ''Eu não te amo''. Sim, a Brie passou por esse pesadelo, mas isso não foi o pior de tudo, o pior foi literalmente ter morrido de coração partido na hora exata em que ele disse essas palavras.

''Eu tinha 15 anos quando morri de coração partido. Isso não nenhum mito ou lenda urbana, não. Estou falando a verdade. Não, eu não me matei. Não, não fiz grave de fome. Não peguei pneumonia vagando aos prantos pela ruas debaixo de chuva, ao estilo Razão e Sensibilidade, apesar de ser meio obcecada pela Kate Winslet. Não, fiz bem como antigamente, Meu coração, literalmente, SE PARTIU AO MEIO.''     Página 13

Então, temos uma Brie ou melhor o fantasma da Brie, para nos acompanhar nessa história. Sim, ela morreu, o seu pai que é um cardiologista renomado não pôde fazer nada para salvar a filha, que aparentemente sempre foi uma menina saudável, praticava esportes e tinha uma vida inteira pela frente e também três melhores amigas, todas elas inesperáveis. Por isso a morte de Brie foi bem triste e até inexplicável para todos da sua cidade. Brie depois de morta se encontra agora no seu ''Pedacinho do Céu'' que no caso é a sua cidade mesmo, mas de um jeito bem diferente da qual ela está acostumada, e quando eu digo diferente, quero dizer bem sinistra e com pessoas peculiares que assim como ela também estão mortas, mas uma coisa é certa,  essa vida após a morte de Brie vai ser bem divertida, principalmente quando ela encontra Patrick, um garoto misterioso e alma perdida que será imprescindível nessa nova ''vida'' da nossa protagonista.

''Nossos olhos se encontraram por uma fração de segundo e senti um ligeiro estremecimento nos ombros, como se eu tivesse passado por uma nuvem de estática. Os olhos dele eram escuros - nem castanhos nem verdes -, como se ainda não tivessem decidido de que cor queriam ser. Ele era bronzeado, como bom californiano, um bronzeado que só se consegue depois de vários verões surfando. O cabelo era castanho-escuro e bem curtinho, um misto de corte militar e do corte daquele garoto do Crepúsculo (o lobisomem, não o vampiro).''   Página 49

Brie não aceita de jeito nenhum a sua morte, principalmente quando depois de visitar a terra percebe que algo de errado está acontecendo com a sua família, e também com as suas amigas. O que será que Sadie uma de suas melhores amigas escondia de Brie? E Jacob o seu namorado perfeito, qual teria sido o motivo para proferir essas palavras tão cruéis antes da morte de Brie? Ela precisará descobrir tudo isso antes de seguir o seu caminho, mas será que ela está preparada para o que estar por vir? Cinco estágios a aguarda nessa jornada de descobertas, autoconhecimento e aceitação. 

Os capítulos são divididos em seis partes, e assim que comecei a narrativa fiquei totalmente envolvida, apesar ter ficado um pouco confusa, pois me senti como se estivesse dentro do seriado ''Além da Imaginação''. Entretanto o livro se tornou um divertimento sem igual, principalmente porque a autora criou uma personagem engraçada, cativante mas às vezes bem cabeça-dura, porém quem não seria na situação dela? O que mais me empolgou foram as referências a vários livros e filmes que a autora fez na história, e não posso esquecer também das músicas, não é à toa que cada capítulo começa com a letra de uma música, acho que cada página foi uma verdadeira trilha sonora para mim, pois me vi em vários momentos com o site do Youtube aberto pesquisando todas as músicas que apareciam na historia, pois é, sou dessas!

Jess Rothenberg poderia ter criado mais um clichê adolescente, mas em certo momento você vai perceber que a história é muito mais que isso, e não vai conseguir parar de ler até saber qual é o verdadeiro destino da Brie. A Catastrófica História de Nós Dois é sobre amor, aprendizado, e de como a busca pela felicidade pode seguir por caminhos tortuosos, mas que no final tudo se encaixa perfeitamente. 

A CATASTRÓFICA HISTÓRIA DE NÓS DOIS foi cedido em parceria com a EDITORA ROCCO

Sobre a autora:


Jess Rothenberg cresceu em Charleston, Carolina do Sul, se formou na universidade de Vassar e passou boa parte da última década editando livros para crianças e adolescentes. Atualmente mora no Brooklyn, em Nova York, onde passa o tempo escrevendo, dançando e sonhando em ter um sheepdog chamado Leo.

11 comentários:

  1. Oi, Eli!
    Menina, outro dia mesmo esse livro me chamou atenção, mas fiquei com medo de ser paia. Adorei sua resenha e ela me deu motivos suficientes para dar uma conferida na história sem medo de ser feliz.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Oie
    Nunca tinha visto este livro e achei o enredo bem curioso.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oie Elidiane =)

    Eu já vi a cada desse livro em alguns blogs e até mesmo na livraria, mas ele nunca tinha me chamado a atenção. Porém depois de ler sua resenha, achei a proposta da autora original, apesar de alguns pontos bem clichê que a trama por cima aparenta.

    Dica anotada ;)

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  4. Eu estou neste momento assim: como não soube deste livro antes? Eu preciso dele agora!
    Sério, por mais que eu sofra muito com livros que um personagem morre ou coisa do tipo, são os meus livros favoritos, como minha amiga diz, eu gosto de sofrer.
    Como você disse, a autora fugiu de um romance clichê e provavelmente criou uma história sensacional! Eu ainda nem li e já estou adorando.
    Amei a sua resenha!
    Magia é Sonhar

    ResponderExcluir
  5. Oi Eli!! Lendo a resenha fiquei encantada com o enredo, acho que vai ser um daqueles livros que emocionam bastante! Fico feliz em saber que é mais do que um clichê adolescente!! Amei a resenha!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Oi! Eu tenho ele na minha lista faz tempo também e ainda não li, depois desta resenha linda vejo que preciso mudar isso.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Acredita que eu não conhecia a obra?
    Fiquei interessada, gosto de um clichê que surpreende pela sua mensagem.
    Quero ler!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Gostei da resenha Eli. Não conhecia o livro, mas achei o enredo promissor e a capa muito bonita. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Eli! Tudo bom?
    Adoro quando a gente espera várias coisas de uma história e ela surpreende (positivamente, lógico) indo por outros caminhos. Torna a experiência da leitura tão melhor!
    Não conhecia o livro, mas o tema é bem legal. Histórias do gênero YA sempre são bem-vindas na estante!
    Excelente resenha.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá, Elidiane.
    Eu estou assim com esse livro ai. Faz tempo que está na lista, mas um dia lerei. E gostei de saber mais sobre ele, que a personagem é engraçada. Adoro personagens assim.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  11. Oi, Elidiane. Tudo bem?
    Gostei da sua resenha, achei interessante. Eu realmente não conhecia esse livro da Rocco, não gostei da capa... Pela capa eu não leria. Mas, irei colocar na lista!
    Beijos,
    Keth.
    Blog: www.parbataibooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir