(Resenha) A Rosa e a Adaga - Renée Ahdieh

Livro no Skoob: A Rosa e a Adaga
Título Original: The rose and the dagger
Autora: Renée Ahdieh
Editora: Globo Alt
Páginas: 366
Ano: 2017
A esperada continuação de A Fúria e a Aurora, inspirado no clássico As mil e uma noites Sherazade chegou a acreditar que seu marido, Khalid, o califa de Khorasan, fosse um monstro. Mas por trás de seus segredos, ela descobriu um homem amável, atormentado pela culpa e por uma terrível maldição, que agora pode mantê-los separados para sempre. Refugiada no deserto com sua família e seu antigo amor, Tariq, ela é quase uma prisioneira da lealdade que deve às pessoas que ama. Mas se recusa a ficar inerte e elabora um plano. Enquanto seu pai, Jahandar, continua a mexer com forças mágicas que ele ainda não entende, Sherazade tenta dominar a magia crescente dentro dela. Com a ajuda de um tapete velho e um jovem sábio e tempestuoso, ela concentrará todas as suas forças para quebrar a maldição e voltar a viver com seu verdadeiro amor.

A primeira coisa que eu gostaria de avisar é que essa resenha irá conter spoiler do primeiro livro, e spoiler dos grandes, na verdade a sinopse do livro já contou alguns spoilers do primeiro. Então se você ainda não leu A Fúria e a Aurora, clica aqui, e confira o que a Janiele achou dele.

Eu li A Fúria e a Aurora no ano passado, e quando terminei o livro, fiquei de queixo caído, já que o mesmo não tem um fim, mas apenas uma pausa, o que gerou toda uma ansiedade durante todos os meses que se passaram até que eu tivesse o exemplar de A Rosa e a Adaga em minhas mãos. E assim que esse livro chegou aqui em casa, já subi ele na fila de livros para ler, pois é quem nunca trapaceou a fila de livros não lidos que atire a primeira pedra...

Em A Fúria e a Aurora, descobrimos sobre a maldição que obrigava Khalid a assassinar as suas esposas, e assim como Sherazade, nos apaixonamos pelo monstro, o menino Rei de Khorasan, um jovem que mesmo tendo sofrido tanto, ainda infligiu a si mais dor, quando se manteve distante de Shazi, a fim de proteger o seu povo, e também o seu grande amor.

Em A Rosa e a Adaga, vemos Khalid lutando de todas as maneiras para reconstruir a sua cidade, ele se sente culpado por todo o sofrimento causado ao seu povo, tão típico dele, sempre atrair para si a responsabilidade de tudo, nunca fugindo de uma luta, capaz de fazer qualquer coisa para proteger aqueles que lhe são caros.

“Porque é fácil ser bom e gentil em tempos de fartura. Os tempos difíceis eram os que definiam um homem.”

Já Shazi está focada em um único objetivo, acabar com a maldição e voltar para o seu grande amor. E nós não esperamos nada menos dela, já que desde o primeiro livro descobrimos a garota forte, determinada e destemida que ela é. Mas mesmo com toda essa força, a separação de Khalid é muito dolorosa, ainda mais por ela está no meio de pessoas que odeiam e ofendem o califa de Khorasan. E Sherazade não pode perder tempo, já que uma guerra está sendo organizada, com o objetivo de destronar Khalid, ela precisa alertá-lo o mais rápido possível, mas como fugir se ela está sendo vigiada o tempo todo? 

O primeiro livro dessa duologia foi muito mais romântico, e já esse é mais cheio de aventura. Confesso que o começo foi um tanto arrastado, acho que isso também se deve ao fato da autora ser excessivamente detalhista em alguns momentos, mas após uma média de 30% de leitura, as coisas começam a fluir melhor e você já não consegue mais largar. A história passa por várias reviravoltas e assim como Sherazade ficamos em dúvidas sobre em quem confiar. Novos personagens aparecem, e por volta da metade do livro a história parece que vai acabar, e você fica se perguntando o que a autora vai escrever para sustentar as tantas outras páginas que ainda faltam, mas aí surge uma das reviravoltas que eu citei onde alguns personagens vão nos decepcionar e outros nos surpreender. 

No final as coisas se alinham um tanto quanto rápido demais, até simples demais, deixando uma pitada de ceticismo. E apesar de ter gostado bastante desse livro, entre os dois, o primeiro ainda é o meu favorito, mas mesmo assim a leitura desse era essencial. 

O livro teve alguns momentos tristes, que conseguiram até me arrancar lágrimas, outros de euforia por querer saber logo o que ia acontecer, e num geral eu fiquei muito feliz em saber o que aconteceu com Khalid e Sherazade, e como apesar de todas as dificuldades o amor deles ficava cada dia mais forte.

“Quando seus olhos se encontraram, tudo em volta desapareceu. Até a chuva que caía parou de repente. Um minuto paralisado no tempo [...] Naquele instante de perfeito equilíbrio, ela compreendeu. Esta paz? Estas preocupações silenciadas sem esforço? Era porque ambos eram as duas metades de uma só coisa. Ele não pertencia a ela. E ela não pertencia a ele. Ninguém pertencia a ninguém. Ambos eram um só.”

Eu vou sentir falta desses dois, a Renée criou personagens incríveis, e dignos de nossa admiração, por isso eu adorei tê-los conhecidos. Uma história de um amor tão forte, que foi capaz de salvar todo um reino. E aí, quem já leu esses livros? O que acharam? E quem ainda não leu, A Rosa e a Adaga, está tão ansioso como eu estava?

Sobre a autora:




Renée Ahdieh mora na Carolina do Norte com o marido Victor e o cão Mushu. Seu romance de fantasia jovem adulto ''A Fúria e a Aurora'' está disponível onde os livros são vendidos. Sua sequência , ''A rosa e a adaga'' foi publicado em Abril de 2016. Em seu tempo livro Renée gosta de cozinhar, dançar salsa e causar estragos na vida de seus personagens. 

13 comentários:

  1. Oi, Amanda!
    Uma amiga minha também preferiu o primeiro do que esse.
    Não tenho vontade de ler essa série dela, mas estou bem ansiosa pro próximo livro dela.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do #Sorteio1KSeguidores

    ResponderExcluir
  2. Oie
    Estou curiosa para ler estes livros, o enredo parece bom. Mas antes preciso ler o primeiro.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá.

    Não sabia que esse livro fazia parte de uma duologia. Estou louca pra ler o primeiro livro, visto que muitas pessoas falaram bem e tal. Confesso que não li toda sua resenha, mas o pouco que li vi que você gostou, né? Apesar do primeiro ser seu favorito. Espero ler em breve!

    Beijos,
    Respire Literatura

    ResponderExcluir
  4. Oi Amanda! Eu estou com vontade de ler A Fúria e a Aurora desde o lançamento, mas daí fiquei sabendo que era uma duologia e resolvi esperar pra conseguir ler os dois, sabe como é a ansiedade! rs Espero tb amar os personagens

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante
    Sorteio A guerra que salvou a minha vida

    ResponderExcluir
  5. Olá, Amanda.
    São só dois livros? Então vou comprar e começar a ler hehe. Li a resenha mesmo sem ter lido o anterior porque não me incomodo com spoilers. Eu achei o enredo desses livros muito interessante. É uma pena que nesse a autora foi muito detalhista, mas no fim foi bom. Assim que der eu vou ler ele.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Olá Amanda, tudo bem?

    Eu só ouvi falar dessa duologia agora que o segundo livro foi publicado e, pelo que percebi, é uma releitura moderna de A Bela e a Fera (me corrija se estiver errada, rs). Esse é um dos contos de fadas que menos gosto, então provavelmente não o leria. Mesmo assim, vou deixar a dica aqui anotada.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Amanda, gostei das suas impressões e achei bastante sincera. Estou com o primeiro livro na lista de leitura, então acabei tendo leves spoilers, mas nada exagerado acho eu. Espero gostar do primeiro tanto quanto você, bjs

    ResponderExcluir
  8. Oie!
    Eu ainda não li a história, mas estou bem curiosa para ler essa trama.
    Comprei o exemplar recentemente, e agora posso ler os dois em sequencia, e não preciso ficar esperando a pubnlicação rsrs
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  9. Olá, eu gosto muito de releituras, então tenho muita vontade de ler essa duologia. Estava bem curiosa para saber o motivo de o personagem matar suas esposas, pela sua resenha em parece que é por causa de uma maldição, fiquei ainda mais animada para ler.

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem? Sempre ouvi falar bem da duologia, e agora que saiu o segundo quero muito ler ela. Apesar de ser um reconto, parece que ele tem uns pontos bem originais. Peguei a sua dica e irei pular a resenha pois ainda quero realizar a leitura do primeiro. Depois irei conferir a outra resenha <3
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá
    Gosto muito de livros como esse, com magia, aventura, ainda mais com essa coisa de Mil e Uma Noites, fiquei muito curiosa com esse livro, achei esse segundo mais interessante que o primeiro, então acho que vou demorar um pouquinho, mas ele já vai para a lista.

    ResponderExcluir
  12. O primeiro livro me deixou master curiosa, mas fiquei esperando este aqui ser lançado para comprar os dois de uma vez. Agora sim poderei me deliciar com esta história!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir