(Resenha) O Menino Feito de Blocos - Keith Stuart

Livro no Skoob: O Menino Feito de Blocos
Título Original: A Boy Made of Blocks
Autora: Keith Stuart
Editora: Record
Páginas: 377
Ano: 2016
Uma história sobre um pai e seu filho autista, e sobre um jogo que mudou suas vidas. Alex ama sua família, mas tem dificuldade em se conectar com Sam, o filho autista de oito anos. A tensão crescente da rotina leva seu casamento ao ponto de ruptura. Jody não aguenta mais o marido ausente e que pouco participa da vida do filho. Então Alex vai morar com o melhor amigo, e passa a dormir no colchão inflável mais desconfortável do mundo. Enquanto Alex enfrenta a vida de homem separado, cumpre a função de pai em meio-expediente e é confrontado com segredos de família há muito enterrados, seu filho começa a jogar Minecraft. E o que acontece depois disso é algo que nem Alex, nem Jody, nem Sam poderiam imaginar. Inspirado no relacionamento do autor com seu filho autista, O menino feito de blocos é um livro emocionante, engraçado e verdadeiro sobre o poder da diferença e sobre um menino para lá de especial.
A vida é construída sobre as pequenas coisas

Quando recebi este livro da editora já sabia que seria uma ótima leitura, porém por saber que abordava o tema do Transtorno do Espectro Autista (TEA), já esperava que fosse bem tenso. O Menino Feito de Blocos é ao mesmo tempo um misto de delicadeza com um tapa de realidade, onde vemos os obstáculos enfrentados por milhões de pessoas que possuem familiares com  a condição do Autismo.

Imediatamente somos catapultados pelo caos que é a vida  Alex, neste exato momento sendo posto para fora de casa, uma separação experimental, foi o que Jody falou, mas o que isso significa afinal? Como as coisas poderiam piorar? Seu filho, tem oitos anos e tem Autismo, desde que nasceu Sam tem sido o centro de tudo, no início ele apenas chorava e chorava, mas com o passar dos anos logo ficou claro que havia algo de errado com ele, e a partir daí a vida em família muda drasticamente.

"Por causa do autismo, não somos eu e Jody. Somos eu, Jody e o problema do Sam. É essa a sensação que dá. Mas eu não posso dizer isso. Não posso nem pensar isso."

Logo de cara eu já estava odiando o Alex, ele só pensava no trabalho, nas contas a pagar, em seu casamento indo pelo ralo, quando deveria estar se preocupando em ser um bom marido, e um bom pai. Alex não consegue lidar bem com o fato do Sam não ser uma criança como as outras, e isso fica claro pela forma em que ele deixa tudo nas mãos da Jody que cuida do filho em período integral. Tudo isso acaba desgastando o casamento dos dois até o momento em que Alex se ver dormindo num colchão inflável furado num apartamento minúsculo de seu amigo de infância, Dan. Como as coisas sempre podem piorar Alex é demitido, e de repente tudo parece muito pior do que ele já tinha imaginado.

"Comecei a ver o autismo como uma espécie de espírito maligno, um poltergeist, um demônio. Ás vezes parece mesmo que estamos vivendo dentro de O Exorcista. Há dias que eu não me surpreenderia se a cabeça do Sam começasse a girar 360 graus e ele vomitasse uma gosma verde pelo quarto durante o giro. Pelo menos eu poderia dizer "Está tudo bem, é só autismo ..."

A forma como o Alex lida com a condição do Sam diz muito sobre ele, vemos também um comportamento muito machista em relação a Jody, que se dedica completamente ao filho enquanto Alex sempre procura diversos motivos para não cuidar do Sam, afundando cada vez mais em seus problemas ele só pensa em si mesmo, preso aos fantasmas de seu passado, ele deverá superar seus próprios traumas se quiser ter sua família de volta.

Acompanhamos Alex em suas tentativas de descobrir mais sobre Sam, de como ser um bom pai, porém é muito doloroso ver esse processo, Sam é um garotinho muito inteligente, porém sua condição lhe impõe uma vida dentro de uma bolha ao qual tudo que se encontra fora é uma ameaça a sua segurança, escola, crianças, barulhos, tudo lhe assusta, e ele precisa ter um porto seguro, algo em quem se agarrar quando as coisas ficam de mais para ele.  As coisas começam a mudar um pouco quando Sam ganha um Xbox e descobre o Minecraft, um jogo no qual ele pode construir seu próprio mundo, suas próprias regras e junto com Alex irão descobrir que nas cavernas mais escuras é que estão escondidos os melhores tesouros.

O Menino Feito e Blocos é um livro tocante, inspirador e emocionante, fiquei muito feliz em ver a evolução do Alex como pessoa, pai e marido, vemos como é importante quando paramos para escutar aqueles que amamos e nos preocupamos com eles, pois estamos fazendo algo maravilhoso, contribuindo para seu crescimento e também para o nosso.

O livro nos mostra também o relacionamento e Alex com Ema sua irmã, e sua mãe, e como a comunicação é importante para nos entendermos, às vezes as palavras não ditas criam raízes em nossas almas e acabam crescendo como algo mal em nossas vidas nos impedindo de viver e sermos felizes, presos ao que poderia ter sido quando nos esquecemos do que poderíamos viver.

“Algumas construções são importantes porque são grandes, mas algumas são importantes porque têm lembranças dentro delas.”

O MENINO FEITO DE BLOCOS foi cedido em parceria alternativa com o GRUPO EDITORIAL RECORD

Desde 1980, o Autismo (TEA) tem sido descrito no Manual de Transtornos Mentais (ou DSM) o qual tem expressiva importância nos parâmetros clínicos dos diagnósticos de transtornos neuropsiquiátricos em todo o mundo. No mais recente, o DSM-5 , este descreve o como, em geral, um distúrbio de desenvolvimento que leva a severos comprometimentos de comunicação social e comportamentos restritivos e repetitivos que tipicamente se iniciam nos primeiros anos de vida.

O Autismo é uma condição que severamente compromete a capacidade de se comunicar com os outros, de perceber acontecimentos compartilhados, de expressar o que sente ou pensa nas mais diversas situações, de utilizar as palavras de acordo com o contexto e estas características atrapalham gravemente o desenvolvimento global da criança. Portanto, diagnóstico precoce, neste momento, é o caminho mais eficaz para diluir e reduzir a gravidade deste mosaico de problemas. Fonte. 

Sobre o autor:

Resultado de imagem para keith stuart
Em 2012, um dos filhos de Keith Stuart foi diagnosticado como estando dentro do espectro autista. As implicações pareceram profundas. Mas então Keith e os meninos começaram a jogar videogame juntos, principalmente Minecraft. Keith escreve sobre games para revistas como, Edge e a Official Playstation, e depois, nos últimos 10 anos, como editor de games do The Guardian.


36 comentários:

  1. “Algumas construções são importantes porque são grandes, mas algumas são importantes porque têm lembranças dentro delas.”

    Que quote mais lindo! Que livro mais lindo! Acabei de ler uma resenha sobre ele e já tinha me interessado, nela não haviam falado de como o pai era ausente antes. Tenho um pai ausente e sei bem como é, imagina então para uma criança autista, que pouco sabe sobre como manifestar o que está sentindo? É´otimo porque aborda também uma forma de "melhorar" a vida e o comportamento do pequeno. Animais também ajudam muuuito crianças nessa situação, pelo que vi em alguns filmes e documentários. Parabéns pela linda resenha! ♥

    ResponderExcluir
  2. Oi, Janielle!
    Esse parece ter muita emoção. Nunca li anda com o tema autismos e confesso que tenho vontade, mas não quero ler só por ler. Quero poder me inserir na leitura e poder apreciar a superação dos obstáculos.
    Certeza que eu ia querer matar o Alex até a ele se ajeitar, mas fico feliz que com o decorrer da história ele vá evoluindo. ^^
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  3. Oie Janielle =)

    Tenho esse livro, mas ainda não li ele. A sua é primeira resenha que estou lendo e confesso que ela me deixou com vontade de passar esse livro na frente da minha filha de leituras.

    A história parece ser tão emocionante e por alguns detalhes que você citou me lembrou um pouco de Extraordinário.

    Vou tentar ler logo *-*

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  4. Oi Jani, tudo bem?

    Eu estou terminando a leitura e amando! É uma narrativa tão crua e ao mesmo tão leve que fiquei impressionada. Tb gostei da evolução do protagonista!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Oie
    Gostei muito do tema deste livro, se vê pouco. Fiquei com vontade de ler, prece ser uma história emocionante.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Muito boa sua resenha, flor. É a segunda que leio a respeito desse romance e quero muito conhecê-lo, porque sou psicóloga e o tema me interessa (especialmente por ser um livro produzido a partir da experiência pessoal do autor). É até bacana saber que o autor não tentou mascarar seus defeitos no livro. Ele se revelou com todas as suas fragilidades. Ao mesmo tempo em que sei que vou me sentir do mesmo modo que você, acho que vou curtir acompanhar o desenvolvimento desse personagem.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
  7. Meu Deus, quero muito esse livro.
    Sério, quando vi o tema e tudo mais, fiquei morrendo de vontade de ter o mais rápido possível. Sou apaixonada por temas assim!!!

    ResponderExcluir
  8. Nossa! Que livro mais intenso! Os quotes que você separou são maravilhosos!

    ResponderExcluir
  9. Oii, quase pedi esse livro de parceria também!
    Se eu soubesse que era tão bom assim eu tinha pedido.

    Beijos,
    Natália.

    www.doprefacioaoepilogo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Eu li algumas coisas a respeito desse livro, mas estou meio que fugindo pra não receber spoilers. Parece bem bom e bastante tocante.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  11. Adorei a resenha. Estou louco para ler esse livro 😉

    ResponderExcluir
  12. Adorei a sua resenha, parabéns adorei também a historia do livro não conhecia mas agora já quero pra mim.

    ResponderExcluir
  13. A resenha ficou otima. Nunca li um livro com esse tema e aumentou minha curiosidade. Vou colocar ele na minha lista de PSL

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. Só pela sua resenha dá pra ver como o livro é inspirador e bem realista. Muitas pessoas ainda tem dificuldades em aceitar pessoas com deficiências, e quando é alguém da família, mais próximo, a situação se torna mais complicada ainda. Deve ser ótimo acompanhar a evolução de Alex!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oie! Tudo bem?
    é o terceiro blog que encontro resenha desse livro e mais uma positiva, mas infelizmente ele não me chamou a atenção, por mais que ele tenha uma temática que eu goste de ler, faltou algo na história que me conquistasse, por isso passo a dica!
    Bjss

    ResponderExcluir
  17. Oi! Este livro parece ser lindo, estas histórias sempre me comovem. Pretendo ler ainda esta semana.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  18. Oi Janielle,

    Já tinha visto a capa do livro, mas não tinha parado para conhecer mais da história.
    Parece mesmo ser uma leitura emocionante.
    Vai para a lista.
    Bjs e um bom fim de semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  19. Só pelo primeiro quote que apareceu na resenha,eu já peguei um pouco de implicância pelo pai do garoto,mas talvez só lendo o livro para mudar a opinião e ver como a história vai sendo construída.

    ResponderExcluir
  20. Olá,
    Eu confesso que já tenho um fraco por histórias com doenças reais e que nos trazem uma dose de realidade. E ao ler sua resenha, fiquei encantada!
    Preciso conhecer essa hitória!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Olá, Janiele.
    Eu vi o pessoal comentando sobre esse livro, mas sua resenha é a primeira que leio desse livro. Eu sempre leio livros sobre várias doenças, mas nunca li um livro com alguém com TEA. É mais um livro que entra para minha lista, pois me interessei bastante.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  22. Ainda não li mas prevejo chorando rios com esse livro.
    Acho que não li nenhum livro que aborda essa doença, então vai ser bom pra me inteirar no assunto.
    Sempre leio resenhas positivas, minha curiosidade só aumenta!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  23. Oi.
    Esse me parece ser um livro carregado de emoções!
    Como você disse, um toque de delicadeza com um tapa de realidade!
    Um livro transformador, acredito. Que leva o telespectador a enxergar novos ângulos, e adquirir mais conhecimento, assim como envolver-nos com a trama, a imprudência e posteriormente o amadurecimento dos personagens!
    Acredito que me emocionaria muito, e sinto que ainda não estou preparada para isso!
    Mas dica anotada!
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  24. Oieee...
    Adoro histórias baseadas em fatos reais, e o fato de ser sobre uma criança autista me deixou bastante interessada.
    Espero que o pai tenha aprendido a lidar com o filho e amadurecido como homem.
    Dica anotada.
    Um beijo!!

    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  25. Oi, Janielle!
    Preciso ler esse livro logo, já li várias resenhas super positivas que só me deixaram ainda mais curiosa. O autor aborda um tema bastante forte e quero conferir como ele desenvolveu a narrativa e explorou esse tema. Já está na pilha para próximas leituras!

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  26. Não estava interessada mas quando entendi do que se tratava, adicionei na lista para ler. Que resenha sensível! Adorei! Os trechos são lindos!

    Um beijo,
    Blog com V.

    ResponderExcluir
  27. Me arrependi de não ter solicitado esse livro para a editora. É um tema que me interessa muito. Lendo sua resenha, fiquei ainda mais interessada na leitura deste livro. Quero muito ler, não vejo a hora para que isso aconteça. Estou torcendo para que consiga comprar e ler este ano.

    ResponderExcluir
  28. Oi Janiele.
    O livro trata de um tema muito delicado e é ótimo que isso seja feito de uma forma tocante e inspiradora, o que faz com que as pessoas possam saber mais sobre a rotina de uma família em que algum membro passa por isso.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  29. Oi Jaciele, tudo bem?

    O livro parece ser bem interessante, principalmente por tratar da TEA, alogo que não é muito explanado pela sociedade. Por ser um livro que mexe com os sentimentos e consegue tocar o leitor, acho que adoraria a obra; pois são livros assim que me inspiram e me ensinam bastante. Sua resenha ficou espetacular, me senti dentro da obra. Dica mais que anotada!

    Beijos,

    http://gnomaleitora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  30. Adorei a resenha! Como assim eu não conhecia esse livro?
    Ele parece ser o tipo de livro que prende o leitor até o final e eu fiquei super curiosa pra lê-lo. Adoro livros que mexem com os sentimentos.
    Já anotei a dica!

    beijinhos

    ResponderExcluir
  31. Oi, tudo bem?
    Eu terminei esse livro esses dias e simplesmente amei, pois é uma história muito bacana escrita de uma forma bem delicada e sensível, né? Diferente de você eu não odiei o Alex, entendi a situação dele, mas amei acompanhar todo o amadurecimento do personagem. Enfim, fico feliz em ver que você também curtiu.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  32. Olá,
    Lendo sua resenha me deu uma raiva mortal do Alex e como ele se comporta tanto com seu filho quando com sua esposa.
    Pelo fato de ser uma obra tocante, fico intrigada para saber como será a reaproximação de Alex com Sam e se Alex se tornará uma pessoa melhor no decorrer da trama.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  33. adorei a resenha
    Achei bastante interessante a história.
    E logo de inicio o título que chama a atenção.

    Bjs
    Suka
    http://www.suka-p.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  34. A resenha esta otima. Amo livros baseados em fatos reais

    ResponderExcluir
  35. Olá!
    Amei sua resenha, ainda não li um livro com esse assunto, mas me pareceu muito interessante. Gosto de livros que deixam reflexões e ensinamentos. E ainda da pra ver o crescimento do personagem.
    Parabéns pela resenha. Bjoss da Isa 💕

    ResponderExcluir