(Resenha) Fellside - M.R. Carey

Livro no Skoob: Fellside
Título Original: Fellside
Autora: M. R. Carey
Editora: Fábrica231
Páginas: 462
Ano: 2016
Uma história de terror moderna, perturbadora e emocionante, assinada pelo mestre dos quadrinhos M. R. Carey, pseudônimo de Mike Carey, roteirista de sucessos como X-Men e Hellblazer e autor do cultuado A menina que tinha dons, adaptado para a telona pela Warner Bros (ainda sem previsão de estreia no Brasil). Em seu segundo romance, Carey conta a história de uma mulher que vive em Fellside, uma prisão de segurança máxima localizada nos confins da Inglaterra. Acusada de ter incendiado o seu apartamento e matado por acidente uma criança, Jess Moulson vive afundada em culpa e medo, e sabe que não pode confiar em ninguém ali. Até que começa a ouvir a voz de uma criança. Uma criança morta, que tem uma mensagem para Jess.

Fellside foi um livro que me chamou à atenção desde a capa até a sinopse, me pareceu ser um livro que envolveria suspense e mistério, e foi exatamente isso que ele me entregou! Uma mistura de OITNB (Orange Is the New Black) com um toque de sobrenatural, que nos convida a desvendar os segredos escondidos por trás de seus muros.

De início somos apresentados a Jess, e estar em sua mente logo após a tragédia que aconteceu em seu apartamento é extremamente perturbador. Jess é uma viciada em drogas, e logo após acordar em uma cama de hospital com a mente cheia de lacunas, ela começa a perceber que na verdade estaria melhor se não tivesse sobrevivido ao incêndio que ela mesma causou em seu apartamento, ao menos é o que a polícia e os jornais andam dizendo. Porém, Jess sobreviveu, e isso será apenas o inicio de seu tormento, pois agora ela terá que lidar com a culpa de ter tirado a vida de alguém inocente.

Consumida pela culpa, Jess mal se importa com o que lhe aconteça, e de boa vontade aceita o veredicto de culpada, porém como pode ser justo viver quando uma criança inocente morreu? Alex era só uma criança, seu único erro foi ser seu vizinho. A mente de Jess não consegue aceitar continuar vivendo em um mundo consumida pela culpa e o horror de seus próprios atos.

A partir daí acompanhamos Jess em Fellside, uma prisão de segurança máxima onde ela deverá passar o resto de seus dias, mas tudo em que pensa é em dar fim a sua vida miserável, afinal ela é a Assassina dos Infernos (título dado pela mídia), sua vida deveria ter acabado no incêndio, não a de Alex.

Apesar de ter gostado muito do livro e ter ficado muito animada para lê-lo, o começo foi um pouco arrastado, não é fácil está na mente de Jess, e o inicio do livro nos mostra como é confuso a mente de uma viciada em heroína, porém com o desenrolar da história nos vemos presos numa trama de mistérios, acompanhamos diversos ponto de vistas além do de Jess, desde os guardas na prisão, assim também como os das detentas. Foi muito interessante como o autor soube construir o cenário de Fellside, nos sentimos dentro da prisão, mas como nada é preto no branco nessa vida, aprendemos junto com a Jess que o mal permanece em todos os lugares, e para sobreviver lá dentro ela irá precisar aprender a fazer seu próprio jogo. 

O autor nos presenteou com um suspense permeado com um toque de sobrenatural, ou talvez a mente de Jess esteja lhe pregando peças, qual outra explicação para ela estar conversando com uma criança morta? Repleto de mistérios, Fellside nos leva a uma busca pela verdade sobre o que realmente aconteceu na noite do incêndio, juntamente com uma trama de intrigas, violência, e uma reflexão sobre como a justiça tem diversas definições dependendo do ângulo que se observa.

FELLSIDE foi cedido em parceria com a EDITORA ROCCO

''Eu já estive no seu lugar [...] Eu sei bem como é. Quando a noite não termina nunca e sua luzinha interior começa a se apagar e não há em que se agarrar.''


Sobre o autor:




M. R. Carey é um autor britânico de roteiros e romances. Sob o nome de Mike Carey colaborou com a Marvel e a DC Comics, com as franquias X-Men e Quarteto Fantástico, e suas histórias entraram nas listas de quadrinhos mais vendidos do The New York Times. Carey também escreve para Hollywood e, além de A menina que tinha dons, possui outros romances publicados na Inglaterra.

37 comentários:

  1. Ola Jani

    Imagino que ler a mente de um viciado em drogas, como a protagonista seja uma leitura arrastada e cheia de lacunas, devido as drogas,achei interessante a premissa do livro e confesso que estou muito curiosa para saber o que realmente aconteceu no incêndio. Não conhecia o livro, espero ler em breve.beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Adorei poder conferir suas impressões a respeito desse livro, que para mim é muito bem desenvolvido, seja pelo suspense ou pela construção das cenas de modo geral. e eu adorei todas as características apresentadas. Como já deu para perceber, eu também já fiz essa leitura e particularmente adorei a narrativa e os elementos inseridos. Foi uma boa surpresa e recomendo bastante a leitura, é muito envolvente carismático né?!. Suas impressões refletem bem as minhas próprias e que bom que curtiu a leitura!
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Janielle!
    Essa premissa me instigou a ler o livro e sua resenha só me confirmou que devo ler o livro logo. Deve ter sido bem complicado ler com a visão de Jess, principalmente quando dá para saber se o que ela diz é real por conta das drogas. Além de ouvir a voz de uma criança morta.
    Espero poder gostar do final. :D
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  4. Oie Janiele =)

    Não conhecia o livro e nem o autor, mas livros assim sempre me chamam a atenção por causa da carga dramática presente na narrativa. É aquele tipo de história que dói no coração da gente por ser de certa forma real.

    Dica anotada;)

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  5. Oie! Well, já li outra resenha desse livro e não lembro o que pensei na época sobre ele, mas neste momento estou passando a dica, me lembra a série de tv brasileira (que esqueci o nome para ajudar) mas tirando isso parece ser um livro muito bom, principalmente pelo toque sobrenatural que tem nele *--*
    Bjss

    ResponderExcluir
  6. Achei a premissa bem instigante e essa coisa de leitura de mentes é muito original. Acho que seria uma leitura que me escravizaria do começo ao fim e eu adoro isso.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá,

    Primeira resneha que vejo deste livro e estou totalmente intrigada pela história. Achei um máximo o fato da prisão possuir alguns acontecimentos sobrenaturias e como eu amo obras do gênero, me divertiria um bocado com esse enredo. Com certeza já está entrando na minha lista de leituras e quero muito conhecer essa protagonista.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  8. Olá, Janiele.
    Eu não tinha lido nenhuma resenha desse livro ainda. E me interessei bastante. Gosto desse clima de prisão e o livro parece ter um ótimo suspense, um dos meus gêneros favoritos. Assim que der eu vou ler ele.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Oi Jani, tudo bem?

    É a primeira resenha que leio desse livro, não conhecia, mas parece ter uma boa história. Bom saber que pode ser um pouco lento, mas que é um bom livro! Acho que suspense com um toque sobrenatural é uma boa mistura!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  10. Gostei da resenha Janiele. Tem um enredo intrigante e curioso. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  11. Oie, bacana saber que você gostou do livro, apesar de ter começado meio arrastado. Eu acho bem bacana acompanharmos esse cenário dentro da prisão, e fico me perguntando porque a protagonista vê o garoto morto, e estou com vontade de ler para esclarecer essas dúvidas.

    ResponderExcluir
  12. Oie, eu também adorei a capa e enredos assim, envolvendo drogas e prisão costumam ser bem fortes. Interessante essa deixa pro sobrenatural, ou alucinações, só lendo pra saber. Dica mais que anotada. Adorei. Seguindo o blog.
    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  13. Oi realmente a capa do livro está fazendo um ótimo trabalho e a edição dá 231 parece estar arraso. Gostei das suas impressões e fiquei interessada, ainda mais depois de A Menina que Tinha Dons. Bjs

    ResponderExcluir
  14. Essa capa também me chamou atenção!
    Tô adorando ler suspense então, como minha amiga que vai ler e resenhar, vou pegar pra ler depois. Infelizmente a maioria dos livros do gênero (pelo menos os que eu li) tem esse início arrastado, mas fica bom logo em seguida!
    Sua resenha ficou ótima!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  15. Oiii,

    Amei a capa do livro, é realmente muito linda, mas eu deixo a dica passar por não curtir muito livros que tenham muito suspense e tal, e também pela personagem se sentir culpada e isto influenciar a história. Não é muito o meu tipo de livro, mas quem sabe um dia eu não esteja nessa vibe e dê uma chance ao livro.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com/

    ResponderExcluir
  16. Fiquei tentada demais a solicitar esse livro na News que recebi da editora, mas senti medo porque não conhecia o autor. Não sabia que ela era viciada em heroína e acho que isso deu um toque ainda maior na história, se deveriamos condena-la por isso ou não. Fiquei muito curiosa pelo final!

    ResponderExcluir
  17. Oiee
    Humm, gostei da capa e da sinopse!
    Apesar de você dizer que achou o princípio um pouco arrastado, pela dificuldade em estar na mente de uma viciada em heroína, isso atiçou mais ainda a minha curiosidade com a narrativa...
    Gosto muito de suspenses e histórias que se passam no ambiente prisional, portanto achei um prato cheio esse livro!
    Além disso, o fato de ela conversar com uma criança morta, aumenta o mistério e minha vontade de ler essa história.
    Dica anotada!
    Um beijo.

    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  18. Olá!! :)

    Eu não conhecia este livro mas a premissa deixou-me algo curioso, devo dizer! :) Que bom que gostaste (mesmo com alguns senãos..).

    Bem, adoro suspense e não vejo por que não termos um pouco de sobrenatural também! Que bom que a leitura flui! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  19. olá, Janiele

    Eu não conhecia esse livro. A comparação com OITNB não me agradou muito, pois não gosto da série, mas achei interessante essa coisa mais psicológica da história. Fiquei curiosa para saber pq ela está falando com a criança morta e se foi ela mesma que causou o incêndio.

    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Olá!
    Dá pra ver logo de cara que é um livro um tanto pesado, mas achei a premissa bem original e mesmo não tendo o hábito de ler este tipo de livro, acho que me aventuraria nele, claro que separando um Sophie Kinsella pra ler logo em seguida hahaha
    Beijos,

    Luana

    ResponderExcluir
  21. Li esse livro e não achei arrastado no início não... Pelo contrário, pra mim foi uma ótima leitura desde a primeira página. Só acho uma pena que o final tenha ficado em aberto sob alguns aspectos, não curto isso.

    ResponderExcluir
  22. Esse livro promete, hein? Que sinopse é essa! Que bom que após o início arrastado ele consegue prender o leitor. Vou procurar ler um pouco mais sobre ele! Adorei a dica! Abraços

    ResponderExcluir
  23. Olá!
    Adorei a capa desse livro.
    E se você acha que se parece um pouco com Orange e Supernatural, melhor ainda. Gostei bastante da premiissa desse livro e das suas impressões. Espero poder ler em breve.

    ResponderExcluir
  24. Olá! Que pena que sentiu o começo um pouco arrastado. Mas que bom que o autor soube construir o cenário e nos fazer sentir dentro da história. E que ainda nos presenteou com suspense com um toque sobrenatural. Ainda quero ler esse livro. beijos'

    ResponderExcluir
  25. Eu li a menina que tinha dons, do mesmo autor e fiquei muito feliz com a leitura. Com certeza me surpreendeu, mas saber que a escrita desse é um pouco arrastado me deixou até um pouco receosa. Não sei se leria agora. Beijos

    ResponderExcluir
  26. Oi, tudo bem? Esse foi o tipo de livro em que a capa, sinopse e sua resenha me deixaram extremamente curiosa. Uma leitura como esta, que envolve suspense com algo sobrenatural e ainda um cenário assim, me deixa muito instigada a ler. Vou anotar sua dica já, beijos.

    ResponderExcluir
  27. Oie!
    Muito bom saber que o começo do livro é um tanto arrastado. Muitas vezes eu acho que isso é algo que só eu sinto em algumas das leituras. Mas estou bem curiosa para conferir essa trama, fiquei bem interessada.
    bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  28. Essa é a segunda resenha que leio referente ao livro e apesar de as duas terem avisado sobre o começo do livro ser mais arrastado, algo que tende a me incomodar, sinto muita curiosidade de conferir a escrita do autor e ver como está a mente de Jess. Parece ser um livro muito bom e que vale a leitura!

    ResponderExcluir
  29. Olá, tudo bom?
    Essa é a primeira resenha que leio desse livro e confesso que fiquei super curiosa para conferir a leitura. Quero saber se a mente da personagem está lhe pregando uma peça ou se o livro tem realmente uma pegada sobrenatural e fiquei ainda mais curiosa para saber o que de fato aconteceu no dia do incêndio. Outro ponto que me deixa intrigada é como ela sobreviverá na penitenciária. Adorei a resenha.

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  30. Olá!
    Logo que comecei a ler a sinopse, me lembrou bastante também da série de TV.
    Tenho o pressentimento de que Jess não causou esse incêndio, de verdade. Agora tenho na cabeça que preciso ler para comprovar minha teoria e descobrir o que acontece no final.
    Gostei bastante da resenha.

    Abraços, Lara.
    Psiu, Vem Ler!

    ResponderExcluir
  31. Também achei o início bem arrastado e confuso, mas isso passa e vem uma história muito boa e original. Gostei muito da escrita do autor, Jess foi uma personagem muito interessante de acompanhar.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  32. Olá!
    Já li algumas resenhas desse livro,e fiquei bem curiosa para ler. Com a sua resenha do reforçou mais a minha vontade.

    ResponderExcluir
  33. Oi. Parece ser super interessante esse livro. Todo esse suspense que você fala,a inda mais pelo toque sobrenatural, tenho certeza que adoraria ler esse livro. Não o conhecia ainda, mas já entrou para a lista de futuras leituras.

    ResponderExcluir
  34. Oie
    há pouco vi uma resenha que deu tipo uma estrela para o livro, então parece um livro que não agradará á odos, não sei se é um gênero que em agrada mas quem sabe eu não arrisque caso tenha oportunidade

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  35. Li muitas coisas boas sobre esse livro, a capa não me atrairia muito, a sinopse provavelmente sim.

    Acho que Fellside não é tipo a prisão de Orange is the new black, né? hahaha!

    Sua resenha foi muito boa, mas acho que você deveria avisar que a resenha tem spoilers! Assim quem quer ler não le muito a fundo para não estragar a leitura do mesmo.

    Eu mesma quero muito le-lo, gosto de livros com essa temática. Trabalho com pessoas usuárias de alcool e é interessante analisar as perspectivas de uso que aparecem neste livro.

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  36. Gostei bastante do enredo e por observamos a mente de uma viciada, imagino que pode ocorrer certas confusões durante a leitura. Uma narrativa com um toque de suspense com sobrenatural também me chamam a atenção. Espero gostar dessa leitura.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  37. Oie,

    Narrativas que tem um toque de suspense e sobrenatural me chamam muito a atenção. Li outras resenhas que comparavam com Oranges is the New Black e fiquei pasma. Tenho que adquirir logo o livro.

    ResponderExcluir