(Resenha) Seeker A Guerra dos Clãs - Arwen Elys Dayton

Livro no Skoob: Seeker
Título Original: Seeker
Trilogia: A Guerra dos Clãs
Autora: Arwen Elys Dayton
Editora: Rocco
Páginas: 415
Ano: 2016
Na noite em que Quin Kincaid faz seu Juramento, ela finalmente se tornará o que treinou para ser a vida inteira: uma Seeker. É seu legado e uma honra. Como uma Seeker, Quin lutará ao lado de seus dois companheiros mais próximos, Shinobu e Jonh, para proteger os justiçados. Juntos, eles trarão luz para um mundo mergulhado na escuridão. Além disso, ela poderá ficar ao lado de quem ama - seu melhor amigo. Mas, na noite do Juramento, tudo muda. Ser uma Seeker não é bem o que Quin imaginava. Sua família não é como achava que fosse. Mesmo quem ela ama não é como ela acreditava. E agora é tarde demais para ir embora.  

Seeker, aquele livro com uma capa incrível e que te ganha pela sinopse, além dos vários elogios e também indicado para os fãs de Jogos Vorazes (trilogia que gostei bastante) e Divergente. Então, nada mais justo do que as minhas expectativas com relação a autora que ainda não conhecia e com a história serem imensas! Comecei a leitura sem receios, e acabei me surpreendendo não de um forma totalmente positiva, mas completamente inesperada com o rumo da narrativa e dos acontecimentos deste livro.  

Quin Kincaid é uma jovem de quinze anos que está prestes a se tornar uma Seeker. Mas o que seria se tornar uma Seeker? Foi isso que fiquei me perguntando antes de começar a leitura, e até agora ainda estou me perguntando o que é realmente ser uma Seeker (vou tentar explicar ao longo dessa resenha). 

Vamos lá, o livro é divido em três partes e um interlúdio, e logo no início somos transportados para a Escócia onde Quin, e seu amigo (lê-se o garoto por quem ela está apaixonada) Jonh e o seu primo Shinobu estão sendo treinados para de se tornarem Seekers, que pelo que entendi, são clãs de famílias antigas que lutam contra as tiranias do mundo com suas espadas próprias e letais e também são como se intitulam descobridores de caminhos ocultos, ou seja, com um artefato antigo dos Seekes chamado athame (uma adaga de pedra), eles conseguem se deslocar para onde quiserem, tornando-os assim fortes em batalhas.
''Ser uma Seeker significava ser um dos poucos escolhidos que podiam adentrar no entre e mudar as coisas.'' Pág. 38
O sonho de Quin e Shinobu é se tornarem grandes Seekers e ajudarem o máximo de pessoas que puderem, porém logo após o Juramento para se tornar Seekers empossados, eles irão descobrir que ser um Seeker não é nada daquilo que eles imaginavam, pois o pai de Quin, Briac Kincaid, um homem totalmente sem escrúpulos os enganou e fará com que ela e até Shinobu cometam atos terríveis e imperdoáveis contra inocentes. 
Antes, acreditava que aquela marca seria um emblema de orgulho, mas agora o significado era completamente diferente. Ela havia sido amaldiçoada. Pág. 72
O livro é narrado em terceira pessoa, e os capítulos são alternados entre os jovens Quin, John, Shinobu, e Maud. Somos apresentados também aos dilemas da vida de Jonh, que deseja se tornar um Seeker, e vingar a sua família que teve o seu athame roubado por Briac, e é a partir daí que os acontecimentos da história irão levar os personagens a rumos diferentes mas totalmente interligados. Apesar de amar Quin, Jonh está determinado a conseguir o athame custe o que custar mesmo que para isso tenha que fazer Quin sofrer as consequências...

Também conhecemos Maud, ou a Jovem Pavor como ela é chamada, que junto com o Pavor Médio (um homem terrivelmente ruim) e o seu Mestre ajudam os Seekes ao longo do tempo para que eles tomem decisões corretas ao longo de suas vidas e além disso supervisionam o juramento. O papel de Maud é muito importante na trama, e logo somos apresentados a sua vida antes e depois de ser tornar uma Pavor. Maud foi uma das personagens que mais gostei na história, apesar de não saber como agir em alguns momentos ela acaba nos surpreendendo com as suas atitudes. 

Já Shinobu foi me conquistando aos poucos, um personagem que após se tornar um Seeker, e abandonar o pai em uma situação triste, tentará buscar consolo e esquecer da vida que teve como Seeker no vício em drogas pesadas tipo o ópio na cidade de Hong Kong, sim os personagens vão parar lá na segunda parte do livro. Mas isso não o fará esquecer do amor que sempre teve por Quin, e mesmo tentando se afastar dela perceberá que será impossível, e juntos os dois farão de tudo para que o athame não caia nas mãos de Jonh. Confesso que tinha muitas expectativas com relação a Jonh, pensei que iria me apaixonar pelo personagem, apesar de na narrativa a autora querer sempre justificar o porquê dele está agindo de tal maneira, não consegui me envolver com o personagem depois das suas ações. 

A escrita da Arwen Elys Dayton foi um pouco confusa no início, e é preciso ficar atento a todos os detalhes para não se perder na história, a autora traz muitos elementos diferentes na trama, e palavras novas e isso pode dificultar um pouco a leitura. Percebi também que durante o passar das páginas a autora não se ateve apenas a um gênero literário, no livro encontramos fantasia, romance, muito mistério, e até ficção cientifica. Temos também muitas aventuras entre os personagens, isso faz com que o leitor perca o fôlego em alguns momentos.

Em suma, o final me deixou curiosa para saber o que irá acontecer com Quin, e como ficará os seus sentimentos com relação a Jonh, e principalmente a Shinobu. Seeker se tornou um bom livro ainda que seja um pouco difícil de entendê-lo, e apesar da história girar praticamente em torno da briga pela posse do athame, o que não me agradou muito, e também a autora não deixar bem claro em que tempo se passa a trama o que me confundiu um pouco. Por isso tenho esperanças que o segundo livro trará muitas descobertas e que será melhor que o primeiro. E tudo indica que a Columbia Pictures já comprou os direitos de Seeker para uma adaptação cinematográfica vamos aguardar!

SEEKER foi cedido em parceria com a EDITORA ROCCO

Sobre a autora:



Arwen Elys Dayton passa meses realizando pesquisas para as suas histórias. Suas explorações a levaram ao redor do mundo, para lugares como a Grande Pirâmide de Gizé, Hong Kong e suas muitas ilhas, bem como muitos castelos em ruínas na Escócia. Arwen vive com o marido e três filhos na Costa Oeste dos Estados Unidos. A trilogia Seeker é a estreia da autora na literatura para jovem adulto.

13 comentários:

  1. Oi Eli.

    Não conhecia essa trilogia.
    Em um mundo bombardeado por distopias, eu sou muito afeiçoada com as que remetem a um mundo antigo, medieval, preferindo-o em relação aos pós-apocalípticos, embora ame ler quaisquer distopias com feedback positivo da maioria dos leitores.
    Então, sua resenha está muito boa e eu agradeço por me trazer à luz mais uma trilogia que promete ter um bom desenvolvimento.

    Beijos.
    Alana Marques
    colecionadoresdelivross.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá, Eli.
    Nunca tinha ouvido falar dessa trilogia, mas confesso que não me cativou muito a história, quem sabe em outro momento.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥


    ResponderExcluir
  3. Oi Eli!
    Acho que é natural que o primeiro livro de uma série como essa traga muitos novos elementos, afinal, é a introdução daquele mundo para o leitor, né? Mas não é legal quando as coisas ficam confusas.
    Também gosto de Jogos Vorazes, mas não gostei de Divergente. Quanto a Seeker, confesso que não fiquei muito interessada.
    Tomara que os próximos livros entreguem o que a série promete.
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi! Terminei ontem e fiquei com várias perguntas sem resposta, além de não ter descoberto o que realmente é ser um Seeker.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  5. Oie Elidiane =)

    Fiquei curiosa com esse livro desde que li a sinopse dele. Adoro fantasia e esse ainda por cima tem um toque de distopia interessante. Livros desse gênero sempre são carregados de elementos e tende a ter um começo meio lento e confuso. Mas quando você se dá conta está completamente mergulhado no mundo que o autor criou.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  6. Gostei da resenha Elidiane. Apesar de ter um mote atrativo, o livro não conseguiu despertar a minha atenção. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  7. Gostei de conhecer mais desse livro e chamou mais atenção a possível adaptação cinematográfica, espero que seja boa.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Elidiane!

    Adorei a resenha super sincera! eu não conhecia o livro, mas a capa é realmente muito bonita!. Bom saber sobre a narrativa pra alinhar as expectativas!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  9. Olá, Elidiane.
    Acabei de ler uma resenha desse livro e a pessoa disse que a história era sem noção hehe. Eu tenho vontade de ler ele, mas vou deixar para mais tarde quando lançar todos dai quem sabe eu entendo tudo direitinho hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  10. Eu vi esse lançamento da Rocco, e até vou dizer que fiquei namorando um pouco ele. E sua resenha só me deixou mais atiçada. Parece ser interessante :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oii Eli

    Ainda não li esse livro, tinhas altas expectativas com ele mas te confesso que a quantidade de resenhas negativas que li dele me deixaram com o pé atrás. Não sei, a premissa é legal e original, mas parece que alguma coisa não funcionou, talvez seja por conta dessa escrita mais confusa que vc relatou que há no principio.
    Enfim, não descarto ler ele um dia, mas por agora outros me chamam bem mais a atenção.

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  12. Oi Eli,
    Parece um pouco confusa a história mesmo. Mas fiquei muito curiosa com enredo do livro, essa coisa de serem enganados e não ser nada do que eles pensaram me deixou muito interessada na história.
    Já está na lista.
    Bjs e uma ótima noite!
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
  13. oi
    acho que vi esse livro em um lançamento do mês, mas nunca tinha lido resenha dele e curti a premissa parece ser legal, apesar de ter achado um pouco confuso, deve ser por conta dos termos, não sei se compraria, mas se eu tiver a chance leria ele.

    momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir