A Transformação de Raven, de Sylvain Reynard


          SKOOB: A Transformação de Raven
           ORIGINAL: The Raven
           TRILOGIA: Noites em Florença - Livro I
           AUTORA: Sylvain Reynard
           EDITORA: Arqueiro
           PÁGINAS: 448
           ANO: 2015

Florença, o berço do Renascimento. Um lugar culturalmente fervilhante, perfeito para quem quer esconder segredos ou está em busca de uma segunda chance. Como a doce Raven, que se muda para a cidade na tentativa de esquecer os traumas do passado e se dedicar à sua maior paixão: a restauração de pinturas renascentistas. Um dia, voltando para casa do trabalho na Galleria degli Uffizi, sua vida muda para sempre. Ao tentar evitar o espancamento de um sem-teto, Raven é atacada. Sua morte parece iminente, mas seus agressores são impedidos e brutalmente assassinados. Assustada e prestes a perder os sentidos, ela só consegue vislumbrar uma figura sombria que sussurra: Cassita Vulneratus. Ao despertar, Raven faz duas descobertas perturbadoras: uma semana se passou desde o ocorrido e ela se transformou por completo. Quando volta ao trabalho, mais uma surpresa: alguém conseguiu burlar o sofisticado sistema de segurança da galeria e roubar a inestimável coleção de ilustrações de Botticelli sobre A divina comédia.
Em busca da verdade, Raven cairá diretamente nos braços do Príncipe de Florença – tão belo quanto poderoso, tão sedutor quanto maligno –, que lhe apresentará um submundo de seres perigosos e vingativos, cujas leis ela precisa aprender depressa se quiser se manter viva e salvar os que a cercam. A Transformação de Raven marca o início da série Noites em Florença, cujos personagens foram apresentados no prólogo O Príncipe das sombras.

E o Syvain Reynard me conquistou outra vez. Sabe aquele livro que você vira a última página e já tem vontade de retornar novamente a primeira? A Transformação de Raven é um desses. Apesar de ter me encantado com a escrita de Reynard por causa da trilogia de Gabriel, eu estava com um pé atrás sobre essa série, já que ela é sobre vampiros, daí eu pensei: Sério? Vampiros? Que coisa mais clichê! Mas mesmo sendo um assunto já tão batido, o Sylvain conseguiu escrever sobre vampiros do jeito que eu mais gosto.

O Príncipe me lembra muito Vlad de Night Prince Series da Jeaniene Frost (livros ainda não publicados no Brasil, infelizmente, mas quem já leu sabe como eles são ótimos e quem ainda não teve a oportunidade, pela Internet existem traduções feitas por fãs, eu recomendo). A série Noites em Florença se inicia com A Transformação de Raven, o livro O Príncipe das Sombras, foi apenas um prelúdio, a história de William e de Raven começa agora. Ela é ambientada em Florença, mas não só a Florença que os nossos olhos estão acostumados a admirar, mas ao submundo de Florença.

Raven foge dos padrões de beleza da grande maioria das mocinhas dos livros, e não pense que ela se deixa influenciar com isso, ela aceita quem é, e como é, e mesmo quando tem a oportunidade de mudar ela compreende que não deve fazê-lo e isso é algo que Sylvain soube abordar muito bem. Ela trabalha na Galleria degli Uffizi, e um dia após sair de uma festa a noite organizada pelos seus colegas de trabalho, ela decide ir andando para casa, porém essa não foi exatamente uma boa decisão. No caminho ela vê uns caras agredindo um sem-teto que Raven conhece e considera um amigo, e ela resolve ajudá-lo, só que esses caras não têm escrúpulo, e não vão deixar barato a intromissão de Raven, por isso resolvem agredir ela também. Quando ela está quase desfalecendo alguém aparece e a livra de seus agressores, e desse momento em diante ela não vê mais nada.

Então, quando ela acorda e vai se arrumar para ir trabalhar tem uma surpresa, sua aparência está totalmente diferente, mas as coisas ainda ficam mais estranhas, quando ela chega ao trabalho, descobre que esteve sumida por uma semana e vê a Galleria rodeada de policiais e investigadores, pois as ilustrações de Botticelli sobre A Divina Comédia (aquelas que pertenciam a Gabriel e que ele não queria expor de maneira nenhuma até Julia o convencer) foram roubadas, e como não existe nenhuma pista, os investigadores começam a desconfiar da própria Raven já que ela não sabe explicar nada sobre sua mudança ou sobre o seu paradeiro na última semana.

Diante de tanta estranheza, Raven resolve investigar o que realmente aconteceu com ela, e decide começar por um nome: William York, porém ninguém sabe nada sobre ele. Mas numa noite ela recebe uma visita muito estranha a que a orienta a sair de Florença para a sua própria segurança, o que no final das contas ela não vai fazer.

William não vê nenhuma outra escolha a não ser levá-la para o seu mundo e mantê-la protegida. Existe alguma coisa em Raven que o atrai, o sangue dela canta para ele, e quando eles passam um tempo juntos ele vai conhecendo a força, o caráter e a bondade dela. Raven é uma luz, porém William é a personificação da escuridão e isso faz com que eles discordem muito, já que o William tem orgulho de quem é, e de tudo o que faz, afinal ele é um príncipe, e para manter seu principado por tantos anos ele teve que demonstrar força e poder. Mas as coisas estão para mudar, pois após muito tempo, William vai passar a ter uma fraqueza: Raven. E ele vai fazer de tudo para protegê-la do mundo e do submundo a qual pertente, a única coisa que ele não admite é perdê-la.

O livro é relativamente longo, mas você nem nota, a história flui muito bem, sem contar o plano de fundo que é lindo, de encher os olhos, da forma que só o Sylvain consegue descrever. Eu terminei o livro pensando: como esses dois vão conseguir fazer dar certo? Eu realmente ainda não sei, mas estou louca pra ler The Shadow, segundo livro da série e que foi publicado agora em fevereiro, e que segundo a Editora Arqueiro, eles estão programando o lançamento aqui no Brasil para esse segundo semestre.



SOBRE O AUTOR:
Quase nada foi divulgado sobre a verdadeira identidade do autor por trás do pseudônimo Sylvain Reynard.

Sabemos que ele é canadense, já escreveu vários livros de não ficção e tem um profundo interesse pela arte e pela cultura renascentistas. Mas, embora declare ser do gênero masculino, seus fãs têm uma forte suspeita de que na verdade S.R. seja uma mulher.

Semifinalista ao prêmio de Melhor Autor e Melhor Livro no Goodreads Choice Awards de 2011, Reynard apoia diversas instituições de caridade e acredita que a literatura ajuda a explorar os diversos aspectos da condição humana, como o sofrimento, o amor e a redenção.

www.sylvainreynard.com

11 comentários:

  1. Oi!
    Não li nada desse autor(a?), mas sei como é bem falado!
    Tem tantos livros que eu quero ler, tantas indicações que eu acho que mesmo se passar a vida inteira lendo, nunca vou conseguir ler todos os livros que eu quero! hahahaha
    Que mistério com a identidade do autor hein! haha

    Beijos

    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  2. Que ótimo post adorei super bem explicadinho :)
    Beijokas da Camila e Carol
    já tem novidade no blog

    Vamos Papear 

    ResponderExcluir
  3. Ui gente, Florença por si só já é um lugar muito chique e com este enredo então, fica mais chique ainda. Gosto de personagens misteriosos e confesso que gosto de livros com vampiros, faz tempo que não leio nada no gênero, acho que já está na hora...

    Beijo, Van - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Ai Amanda, que resenha, menina!
    Adorei!
    E essa capa é arrasadora, amei e amei!
    Sempre ouço muitaaa coisa boa dessa série que, inclusive, está na minha lista imensa e interminável de leitura! Rs...

    Estou te seguindo e aguardo a sua visita lá no nosso cantinho, viu?

    Beijos!
    Fabi Carvalhais
    Pausa Para Pitacos

    ResponderExcluir
  5. Oi, Amanda!
    Não conhecia a autora e nem os livros, mas que bom saber que você gosta tanto do que ela escreve... fiquei com vontade de ler, também, depois de uma resenha dessas, quem não ficaria? ahhaah
    Beijoss
    www.vidaemmarte.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oie Amanda =)

    Leio boas resenhas desse livro, mas até hoje não senti aquela curiosidade em conhecer a história sabe?
    Fico feliz que você tenha curtido a leitura! Quem sabe mais para frente eu não me anime e acabe dando uma chance ao livro ^^

    Beijos e um ótimo final de semana;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  7. SOCORRO!! Fiquei curiosa demais aqui.
    O livro parece ótimo. Ainda não conhecia, acredita?
    Amei sua resenha.
    Beijos
    http://masenstale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Gostei muito da resenha! Gosto de tudo que envolva vampiros rsrs.
    bjos
    www.gizahcastro.com

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    Eu nunca li nada dessa autora, mas sabe que eu adoro uma historia sobre vampiros? Eu não li tantas coisas assim a ponto de achar clichê e talvez por isso de cara tenha me interessado por este livro. Que bom que ele tenha te conquistado mesmo com você estando com o pé atrás no inicio. Já que favoritou superou as expectativas.
    Beijos
    Sil - Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
  10. Oi Amanda,

    Sou suspeita pra falar desse autor porque amo ele desde a trilogia do Gabriel. Essa é completamente diferente, mas igualmente apaixonante. O romance, as brigas de poder, a ambientação, a inteligência dos diálogos... aii, a Arqueiro que não lança logo a continuação. kkkkk

    Bjs, @dnisin
    www.sejacult.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi :D
    Quero muito ler esse livro, sua resenha só me animou mais.
    Nunca li nada do autor e pretendo começar com esse.


    @saymybook
    saymybook.blogspot.com

    ResponderExcluir