O Visconde Que Me Amava, de Julia Quinn


           SKOOB: O Visconde Que Me Amava
           ORIGINAL: The Viscount who loved me
           SÉRIE: Os Bridgertons - Livro 02
           AUTORA: Julia Quinn
           EDITORA: Arqueiro
           PÁGINAS:  304
           ANO: 2013


A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será
Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva.
Logo ele decide que Edwina Sheffield, a debutante mais linda da estação, é a candidata ideal. Mas, para levá-la ao altar, primeiro terá que convencer Kate, a irmã mais velha da jovem, de que merece se casar com ela.
Não será uma tarefa fácil, porque Kate não acredita que ex-libertinos possam se transformar em bons maridos e não deixará Edwina cair nas garras dele.
Enquanto faz de tudo para afastá-lo da irmã, Kate descobre que o visconde devasso é também um homem honesto e gentil. Ao mesmo tempo, Anthony começa a sonhar com ela, apesar de achá-la a criatura mais intrometida e irritante que já pisou nos salões de Londres. Aos poucos, os dois percebem que essa centelha de desejo pode ser mais do que uma simples atração.
Considerada a Jane Austen contemporânea, Julia Quinn mantém, neste segundo livro da série Os Bridgertons, o senso de humor e a capacidade de despertar emoções que lhe permitem construir personagens carismáticos e histórias inesquecíveis.


Essa é uma das minhas famílias favoritas no universo literário… Ah! Os Bridgerton, sempre tão amáveis e divertidos. Já li os quatro primeiros livros da série, e nunca deixo de me encantar por eles, eu havia lido O Visconde que me amava assim que foi lançado, mas não havia resenhado para vocês, que falha a minha. Mas 2015 é o ano para pagar as dívidas, e vamos começar com essa.

O visconde Anthony Bridgerton, é um homem que curte muito a sua juventude e liberdade como qualquer cavalheiro na sua posição, porém como chefe da família ele sabe que não pode levar essa vida para sempre, então, ele decide que já é hora de sossegar e providenciar uma esposa e um herdeiro. Porém essa esposa não pode ser qualquer uma... Não mesmo! Mas não pense caro leitor que Anthony esta à procura de um grande amor, muito pelo contrário, ele quer uma esposa que seja aceitável, mas impossível de se apaixonar. Não é que ele não acredite no amor, pelo amor de Deus, ele faz parte de uma família de oito filhos, e como o filho mais velho teve a oportunidade de observar os seus próprios pais, então ele sabe que o amor existe. Porém ele não deseja isso para si, ele quer evitar esse tipo de complicação para si mesmo e para a sua esposa.

Então ele começa a participar dos bailes com um novo interesse, o de encontrar a melhor candidata à sua esposa. E quando ele conhece Edwina Sheffield, que é a debutante mais linda da temporada, a escolhe como a candidata ideal. Ela tem todas as características que ele procura, e a principal, ele não sente nada especial por ela, o que significa que ele não corre o risco de se apaixonar.

Porém casar com Edwina vai se mostrar mais difícil do que ele imaginou, pois a garota já avisou em alto e bom som que só casará com o pretendente que a sua irmã, a senhorita Kate Sheffield, aprovar.

E Kate não esta nem um pouco inclinada a aprovar esse enlace. Pois de acordo com lady Winstlhedow, Anthony é o maior libertino de toda Londres, e ela jamais permitiria que a sua amada irmã casasse com um homem assim, seja ele visconde ou não.

Kate tem 21 anos e está debutando junto com Edwina que tem 17 anos. Elas moram em uma humilde casa no campo com Mary, madrasta de Kate e mãe de Edwina. Com o objetivo de apresentá-las a sociedade e afim das meninas arrumarem bons casamentos, elas acabam alugando uma casa em Londres para passar a temporada. Para Kate, Edwina tem mais chance de conseguir um bom casamento, graças a sua beleza estonteante, por isso ela não tem nenhuma expectativa no que diz respeito a si mesma.

Com o objetivo de conquistar Edwina, Anthony acaba ficando mais próximo de Kate, e descobrindo que essa jovem pode ser tão encantadora quanto é irritante. Kate em contra partida vai descobrindo que a fama do Anthony pode ser um pouco exagerada, e que ele pode ser tão gentil quanto é arrogante.

E os dois acabam pensando cada vez mais um no outro, e ficando cada vez mais juntos. Então um acidente acaba por gerar uma situação constrangedora presenciada pela maior fofoqueira de Londres, e para evitar um escândalo, os dois são abrigados a se casar. E nesse casamento esses dois vão precisar superar alguns traumas pessoais, e descobrir que o amor e o companheirismo são mais forte do que tudo.

O livro é muito divertido, e romântico também, a Julia soube explorar bem as fragilidades dos seus personagens, fazendo com que eles enfrentassem e superassem suas fraquezas juntos. As participações de lady Winstlhedow e do restante dos Bridgertons é sempre bem vida, com tiradas cômicas e muitas vezes sarcásticas. Pra mim a Julia Quinn é uma das melhores escritoras de romances históricos da atualidade, vale muito a pena conferir os seus livros. Se alguém ainda não se aventurou nos romances históricos, a Julia é uma boa maneira de começar.



SOBRE A AUTORA:


Julia Quinn começou a trabalhar em seu primeiro romance um mês depois de terminar a faculdade e nunca mais parou de escrever. Seus livros já atingiram a marca de 8 milhões de exemplares vendidos, sendo 3,5 milhões da série Os Bridgertons. É formada pelas universidades Harvard e Radcliffe. Seus livros já entraram na lista de mais vendidos do The New York Times e foram traduzidos para 26 idiomas. Foi a autora mais jovem a entrar para o Romance Writers of America’s Hall of Fame, a Galeria da Fama dos Escritores Românticos dos Estados Unidos, e atualmente mora com a família no Noroeste Pacífico. 

17 comentários:

  1. A Julia Quinn foi a responsável por eu ler romances históricos/de época. Eu não suportava o estilo, mas agora sou apaixonada pelos livros dela (e passei a ler outros históricos tb). eu comprei essa série toda em inglês, antes de lançarem aqui. Desse ano não passa: vou ler todos os livros, hehe!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois leia mesmo Su... Essa série é muito boa, de verdade.
      Beijão

      Excluir
  2. Já li toda a série e esse junto com o primeiro é um dos meus favoritos

    bjos
    Pah
    Lendo e Escrevendo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só li os publicados e to gostando bastante também Pah ^^

      Excluir
  3. Ah, os Bridgertons! UHAUH támbém adooro a série, mas acho que pelo jeito possessivo do Anthony, não fiquei muito curiosa em ler esse volume. Sua resenha me cativou e acho que vou dar uma chance pra ele, afinal todas as histórias dessa família são encantadoras *-*

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br
    Tem resenha nova no blog de "Ser feliz é assim", vem ver!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá uma chance sim para o Anthony, ele é um pouco mandão porque ele teve que se tornar o responsável pela família muito cedo. Mas a Kate é muito cabeça dura, e briguenta, então é a junção perfeita.
      Bjs

      Excluir
  4. Parabéns pela resenha Amanda! Estou ansiosa para ler O Duque e Eu e O Visconde que me Amava! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu recomendo todos os livros dessa série Vanessa.
      Bjs

      Excluir
  5. Oie meninas, que saudade desse espaço!
    Eu gosto muito da série, mas o primeiro eu não curti mesmo, esse eu já engoli e comecei a me apaixonar por esses irmãos malucos e cheios de ironias. Gosto do personagem deste livro por ele ser mais durão, mais sério e mais centrando, entretanto, ele é o mais tapado no quesito romantismo. kkkk

    Amei a resenha!

    Abraço! :)
    http://clicandolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os mocinhos sempre demoram a admitir que estão apaixonados, é irritante, mas divertido.

      Bjs Lú

      Excluir
  6. Oi Amanda, tudo bom? Amo essa série <3 Concordo plenamente com você, a Júlia é uma das melhores escritora de romances épicos da atualidade. Super merecido o título de Jane Austen contemporânea ^^' Adoro o sarcasmo dos personagens! Enfim! Amei a resenha ^^'


    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obg pela visita Polly, fiquei tão feliz em saber que a Julia vem para a Bienal. To cruzando os dedinhos para poder ir.

      Bjs

      Excluir
  7. Aaaah eu amo essa série!!! O visconde que me amava é um livro lindo, emocionante e divertido ao mesmo tempo,eu recomendo a leitura.Estou doida pela continuação *-*

    Bjs
    Lu Blog: Apaixonada por Romances

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem como uma apaixonada por romances históricos não amar os Bridgertons né Lu. Obg pela visita.
      Bjs

      Excluir
  8. Estou para ler O Visconde Que Me Amava. Só li ainda O Duque e Eu e já me apaixonei perdidamente por todos os Bridgertons.
    Julia Quinn, sou sua fã!
    É incrível, né?
    Todo mundo fala que o segundo é o melhor. Vamos ver!

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  9. Ah, eu adoooooro essa série! Ainda não li o quarto livro, mas pretendo em breve (até pq o quinto vem aí, né?)
    Esse livro foi meu preferido, acho. Não sei, eu adoro todos haha

    Beijos!
    Arrastando as Alpargatas

    ResponderExcluir
  10. Adoro a Julia! Pra mim é a melhor escritora de romance de época e a série dos Bridgertons então... minha favorita! Eu gostei mais desse do que do primeiro, me cativou um pouco mais a história de amor de Anthony e Kate, além das cenas hilárias que me fizeram rir demais. Gostei da resenha :)

    Dá uma passadinha no meu blog:

    http://manualinvertido.com/

    Beijos

    ResponderExcluir