Uma Carta de Amor de Nicholas Sparks

          SKOOB: Uma Carta de Amor
           ORIGINAL: Message in a bottle
           AUTORA: Nicholas Sparks
           EDITORA: Arqueiro
           PÁGINAS: 288
           ANO: 2014


Há três anos, a colunista Theresa Osborne se divorciou do marido após ter sido traída por ele. Desde então, não acredita no amor e não se envolveu seriamente com ninguém. Convencida pela chefe de que precisa de um tempo para si, resolve passar férias em Cape Cod. Durante a semana de folga, depois de terminar sua corrida matinal na praia, Theresa encontra uma garrafa arrolhada com uma folha de papel enrolada dentro. Ao abri-la, descobre uma mensagem que começa assim: “Minha adorada Catherine, sinto a sua falta, querida, como sempre, mas hoje está sendo especialmente difícil porque o oceano tem cantado para mim, e a canção é a da nossa vida juntos.” Comovida pelo texto apaixonado, Theresa decide encontrar seu misterioso autor, que assina apenas “Garrett”. Após uma incansável busca, durante a qual descobre novas cartas que mexem cada vez mais com seus sentimentos, Theresa vai procurá-lo em uma cidade litorânea da Carolina do Norte. Quando o conhece, ela descobre que há três anos Garrett chora por seu amor perdido, mas também percebe que ele pode estar pronto para se entregar a uma nova história. E, para sua própria surpresa, ela também. Unidos pelo acaso, Theresa e Garrett estão prestes a viver uma história comovente que reflete nossa profunda esperança de encontrar alguém e sermos felizes para sempre.


Essa leitura demorou bastante, e essa resenha vai ser bem curtinha, porque apesar de gostar muito do Nicholas Sparks, no momento eu não estou com clima para os seus romances. Nicholas tem alterado um pouco nas suas histórias atuais, porém Uma carta de Amor é um de seus romances antigos que estão sendo publicados pela Arqueiro. Quero deixar claro que eu gosto da escrita do Sparks, apesar de muitas vezes ser melodramático. 

O que eu gosto nos livros do Nicholas é que o amor é o ponto central deles, não apenas o amor romântico entre um homem e uma mulher, mas também o amor que sentimos pelas pessoas que estão ao nosso redor, familiares, amigos. Os personagens construídos pelo Nicholas não costumam ser perfeitos, ele os carrega de humanidade, que geralmente tem um passado que influencia drasticamente em quem eles são, que muitas vez não os permitem ser felizes, mas na grande maioria das vezes são transformados pelo poder do amor.

Em uma Carta de Amor não poderia ser diferente, o livro conta a história de Theresa Osborne, uma mulher divorciada, com um filho de 12 anos, Kevin, que se dedica inteiramente a ele e ao Boston Times onde trabalha como cronista, mas por causa de uma traição ela não acredita mais no amor. 

Vendo todo o estresse que Theresa passa, a sua chefe e amiga praticamente a obriga a tirar uns dias de férias. Ela então viaja sozinha para o litoral, para tentar relaxar, e descansar, enquanto seu filho fica aos cuidados do pai. Em uma das suas caminhadas ela encontra uma garrafa na praia com um papel dentro. É claro que como jornalista a sua curiosidade aflora, e ela resolve ler o conteúdo. Mal sabendo ela que essa carta vai mudar sua vida para sempre.


A carta emociona Theresa e ela resolve então publicá-la em sua coluna no jornal, que se torna um sucesso, pois emociona várias pessoas também, e ela descobre que outras pessoas também acharam uma carta na garrafa. Com isso Theresa resolve então procurar o autor dessa carta.

É assim que ela chega a Garret Blake, um homem que ainda não superou a perda de sua amada esposa, e que resolveu escrever várias cartas e lança-las ao mar dentro de uma garrafa, cartas essas onde ele escreve tudo aquilo que sente por ter de ficar longe de sua querida Catherine. Garret é um homem que se habituou a dor, é como se ele não conseguisse sair do seu luto, por isso que assim que ele conhece Theresa, ele sente uma pontada de culpa por se sentir atraído por ela.

Depois de passar algum tempo conhecendo Garret, Theresa e ele descobrem que uma atração surge entre eles, e mesmo que eles resolvam se dar uma segunda chance para recomeçar, ainda é muito difícil para Garret se relacionar com outra pessoa, apesar do amor que sente por Theresa, mesmo já fazendo três anos que sua esposa se foi. E para Theresa também é difícil se dar uma segunda chace, e se permitir amar e ser amada.

O livro fala sobre perdão e recomeços, os conflitos que os dois personagens passam ao tentar reconstruir suas vidas. E é claro um amor intenso como é uma característica dos romances do Nicholas. As cartas de amor são lindas, mas levando em consideração a época de publicação, o final foi bem previsível. 

Se alguém ainda não sabe, uma carta de amor já foi adaptado para o cinema. De 1999 com Robin Wright no papel de Theresa Osborne e Kevin Costner como Garret Blake. O livro é bom, a história é linda, encantadora mas não foi exatamente surpreendente, na maioria das vezes sabemos o que esperar dos livros do Nicholas, mas se você é fã dos romances dele, com certeza irá gostar.


UMA CARTA DE AMOR foi cedido em parceria com a EDITORA ARQUEIRO


SOBRE O AUTOR:



Nicholas Sparks sempre desejou tornar-se atleta, mas um acidente o impediu de realizar esse sonho. Formado em economia, publicou seu primeiro livro aos 31 anos, ao qual se seguiram outros 16. Suas obras foram traduzidas para 45 idiomas e já venderam quase 80 milhões de exemplares no mundo todo. No Brasil, foram publicados Uma carta de amor (Editora Objetiva), O resgate (Seleções Reader`s Digest), O milagre (Editora Agir), A última música, Um homem de sorte, Querido John, Noites de tormenta, Um amor para recordar e Diário de uma paixão (Editora Novo Conceito). Sete livros de Nicholas Sparks ganharam adaptações para o cinema e O melhor de mim chegará às telas numa produção da Warner Bros. Ele mora na Carolina do Norte com a esposa e os cinco filhos.www.nicholassparks.com

8 comentários:

  1. Estou lendo O RESGATE, do tio Nick também! Sou louca para ler este, ainda mais por se tratar de um livro que ele escreveu a um tempo atrás ;)

    xoxo
    http://amigadaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Vez ou outra é ótimo ler um livro do Nicholas, você sabe que a história é tranquila e sempre dá para se envolver com os personagens, mas quando os livros do autor segue para o caminho mais óbvio, isso acaba me desanimando. Confesso que a sinopse de "Uma Carta de Amor" não me conquistou, mas levando em consideração que já faz um tempinho que não leio nada dele, estou com saudade dessa melação e até que encararia esse livro! haha Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela resenha Amanda! Já li Uma Carta de Amor e amei! Me emocionei bastante com este livro e com o filme também. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, Amanda! Tudo bem?
    Parabéns pela resenha, querida! Estou com Uma Carta de Amor para ler aqui e apesar de também já ter em mente o desenrolar da história, bem típico do autor, quero muito conhecer detalhadamente a história.

    Um beijo!
    Doce Sabor dos Livros - Aguardo a sua visita!

    ResponderExcluir
  5. aaii que vontade de ler, amo os livros dele , romances me atraem demais quero muito ler , creio que os filmes já vi todos rs beijos

    http://jessicacharlanie.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oie, tudo bom?
    Eu tenho vontade de ler esse livro, mas confesso que as narrativas do Nicholas me cansam. É sempre a mesma premissa e isso incomoda quando você já leu pelo menos uns 8 livros do autor. Talvez a história me conquiste pelo romance dos dois, que parece bem inspirador.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Amanda!
    Estou igualzinha você: Amo os livros do Nicholas Sparks, mas meio enjoada das histórias dele que em certo ponto estão me parecendo todas iguais.
    Uma Carta de Amor eu comprei há meses, mas não li ainda. Estou precisando desentoxicar, hahaha.

    Beijoooooooooos

    Teca Machado
    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  8. Eu sou fã e quero muito ler. Mas é como você disse, estou com 3 livros do Nicholas na estante que ainda não li, mas estou esperando a hora certa. Se não ler na hora certa, com certeza não vou gostar. O que gosto nos livros dele, são os personagens masculinos "reais". São homens que existem hehehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir