Entre livros e séries: Orgulho e Preconceito


Como prometido, vim falar para vocês dessa belíssima adaptação da BBC de um dos romances mais amado em todo o mundo: Orgulho e Preconceito. Sim, eu assisti, e se você ainda não viu, dá só uma olhada no que você está perdendo.









Lizzy Bennet (Jennifer Ehle) é uma romântica e decidida mulher que não concebe a ideia de se casar sem amar o esposo, mas tem de enfrentar as formalidades de uma sociedade em que o matrimônio era só mais uma ferramenta de poder. Quando um jovem milionário, Mr. Bingley (Crispin Bonham-Carter), se estabelece na pequena Meryton, a calma do local é quebrada. Lizzy sente subitamente uma repulsa pelo amigo de Bingley, Mr. Darcy (Colin Firth, Bridget Jones e Febre de Bola), mas é envolvida em uma trama que a faria descobrir facetas ocultas de Darcy.

Orgulho e Preconceito (Pride and Prejudice) é uma série britânica em 6 episódios, produzida em 1995, adaptada por Andrew Davies da obra homônima de Jane Austen, publicada em 1813. Jennifer Ehle e Colin Firth interpretam Elizabeth Bennet e Mr Darcy, foi produzida por Sue Birtwistle e dirigida por Simon Langton. A série foi uma produção da BBC, com parceria com a estadunidense A&E Network, e o lançamento original pela BBC foi entre 24 de setembro a 29 de outubro de 1995. O lançamento pela A&E Network, em episódios duplos, foi em três noites consecutivas com início em 14 de janeiro de 1996.

Aclamado pela crítica e um sucesso popular imediato, Pride and Prejudice foi homenageado com vários prêmios, inclusive o BAFTA Television Award para Jennifer Ehle como melhor atriz, e o Emmy por "Outstanding Individual Achievement in Costume Design for a Miniseries or a Special". O papel de Mr. Darcy elevou Colin Firth ao estrelato; uma cena em que Firth sai do banho no lago com a camisa molhada foi reconhecida como “um dos mais inesquecíveis momentos na história da TV britânica” ("one of the most unforgettable moments in British TV history"). 


Ai... a cena do lago... não tem como não suspirar:



Eu ainda não terminei de ler Orgulho e Preconceito, então não saberia dizer o quão fiel ao livro essa série foi, mas de acordo com minhas pesquisas ela é bem aceita pelos fãs, apesar de uma adaptação ser sempre uma "adaptação". Essa cena do lago por exemplo  não é descrita no livro de Austen, porém foi incluída pelo roteirista Andrew Davies como sendo  "um divertido momento em que Darcy tenta manter a dignidade, mesmo impropriamente vestido e completamente molhado" e acabou se tornando a cena mais famosa da série.

Os Bennet:




Sr. Bingley e as irmãs:



SOBRE OS PERSONAGENS PRINCIPAIS:





Lizzie é a segunda das cinco irmãs Bennet.
Ela é brilhante, espirituosa e muito forte de espírito.
Ela tem um espírito livre, mas, ao contrário de sua irmã Lydia, tem um forte senso do que é certo e errado aos olhos da sociedade, e não faria nada para trazer vergonha para a família dela.




Darcy é incrivelmente rico, e muito consciente de seu status na vida. Alguns podem ir tão longe a ponto de chamá-lo de arrogante.
Ele sabe que a família Bennet esta muito abaixo dele socialmente, e acredita que um envolvimento com qualquer uma das meninas seria desastroso, seja para si mesmo ou para seu amigo Bingley.

Eu já assisti a versão de Joe Wright, e sinceramente não saberia dizer de qual das duas eu gostei mais, porque foram adaptações feitas em formato diferentes, a da BBC foi uma série dividida em 6 episódios e a de Joe Wright foi um filme, foram feitas também em épocas diferentes e com tecnologias diferentes, uma em 1995 e a outra 10 anos depois em 2005. Eu gosto das duas versões, cada uma a sua maneira e gosto sim das duas escolhas para Lizzie e Darcy.

A série inspirou Helen Fielding a escrever os populares romances de Bridget Jones; a adaptação cinematográfica apresentou Firth como Mark Darcy, que inspira o amor de Bridget.

E quem tiver interesse, segue abaixo um documentário de 1999 sobre Orgulho e Preconceito. Produzido pelo Discovery Civilization e faz parte de uma série chamada Grandes Livros.



SOBRE O LIVRO:




Na Inglaterra do final do século XVIII, as possibilidades de ascensão social eram limitadas para uma mulher sem dote. Elizabeth Bennet, de vinte anos, uma das cinco filhas de um espirituoso, mas imprudente senhor, no entanto, é um novo tipo de heroína, que não precisará de estereótipos femininos para conquistar o nobre Fitzwilliam Darcy e defender suas posições com perfeita lucidez de uma filósofa liberal da província. Lizzy é uma espécie de Cinderela esclarecida, iluminista, protofeminista. Neste livro, Jane Austen faz também uma crítica à futilidade das mulheres na voz dessa admirável heroína — recompensada, ao final, com uma felicidade que não lhe parecia possível na classe em que nasceu.

A AUTORA:



Jane Austen - Romancista britânica nascida em Steventon, Hampshire, Inglaterra, cuja obra literária deu ao romance inglês o primeiro impulso para a modernidade, ao tratar do cotidiano de pessoas comuns com aguda percepção psicológica e um estilo de uma ironia sutil, dissimulada pela leveza da narrativa. Filha de um pastor anglicano, toda a sua vida transcorreu no seio de um pequeno grupo social, formado pela aristocracia rural inglesa. Aos 17 anos, escreveu seu primeiro romance, Lady Susan, uma paródia do estilo sentimental de Samuel Richardson. Seu segundo livro, Pride and Prejudice (1797), tornou-se sua obra mais conhecida, embora, inicialmente, tenha sido malvisto pelos editores, o que levou por algum tempo ser descriminada no meio editorial. Depois conseguiu publicar o romance Sense and Sensibility (1811), cujo sucesso levou à publicação, ainda que sob pseudônimo, de obras anteriormente recusadas. Vieram ainda outros grandes sucessos como Mansfield Park (1814) e Emma (1816) em um estilo menos ágil e humorístico, porém ganhando em serenidade e sabedoria, sem perda de sua típica ironia. Morreu em Winchester, um ano antes de serem publicadas as obras Persuasion e Northanger Abbey, uma deliciosa sátira, escrita na juventude, ao gênero truculento da novela gótica. Seu poder de observação do cotidiano forneceu-lhe material suficiente para dar vida aos personagens de suas obras, e a crítica considerou-a a primeira romancista moderna da literatura inglesa.
FONTES:  BBC, Skoob, Wikipedia

14 comentários:

  1. Eu sou total e completamente apaixonada por este romance. Estou relendo a versão pocket da Saraiva, que apesar de simples, tem texto integral. Nunca vi a minissérie, o que é um absurdo, considerando que sou muito fã da história, mas pretendo vê-la ainda nessas férias. Eu sei que o filme de 2005 é MUITO fiel. Parece que colocaram o livro no filme :)

    Clara
    @mmundodetinta
    maravilhosomundodetinta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oie, tudo bom?
    Nossa que post bacana, pois é interessante tanto para quem conhece a obra quanto para quem quer conhecer. Eu amo romances, mas não li Orgulho e Preconceito ainda. Falha minha que pretendo corrigir ainda esse ano.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Amanda! Tudo bem?
    Por enquanto, só assisti o filme de 2005 e, gosto tanto dele, que acho até difícil a série superar viu... Mas ainda assim, sendo uma produção feita pela BBC eu tenho que dar uma chance, o canal sempre faz seriados incríveis e eu não duvido que uma série feita por eles e baseada em uma obra da Jane Austen será diferente! Tive que dar um play no vídeo da cena do lago e já adorei haha A dica está anotada! Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Ain, gosto muito dessa história. Ainda não assisti a filmes nem essa adaptação da BBC, mas já li o livro e gostei muito, sou apaixonada pelo casal protagonista <3 Pretendo conferir essas adaptações o quanto antes.

    Beijão

    ResponderExcluir
  5. Oi Amanda!
    Li o livro, não vi a série, ,as vi o filme e embora seja uma adaptação gostei muito!!. Pretendo comprar o box sem demora.
    Esse post só deixou uma vontade enorme de assistir ao filme de novo!
    Bjus
    Fabi
    Romances & Sonhos

    ResponderExcluir
  6. Oie Amanda
    amei o post. Sou apaixonada por OeP e tudo que envolva o livro.
    Sabia que ainda não consegui assistir a essa série da BBC? Colin Firth como Mr. Darcy é perfeito, mas confesso que também gosto do ator que interpreta no filme com a Keira Knight
    Quero comprar o box da série, para repetir várias vezes.
    E essa cena do lago <3
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  7. Não sabia sobre a serie. O filme é um dos meus preferidos e já assisti muitas vezes. Li o livro e gostei bastante também, mas ainda prefiro o filme.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Gostei do post Amanda. Orgulho e Preconceito é um dos meus livros favoritos e amei o filme feito em 2005! Estou ansiosa para assistir essa minissérie da BBC! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  9. Sempre quis assistir uma série da BBC, mas não tenho paciência para séries de mais de 20 min. hahah
    www.apenas-um-vicio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Amanda.
    Eu não sabia da existência da série, só conhecia o filme, mas já anotei aqui pra assistir.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Adorei o post e descobri que existem muito mais adaptações que eu conhecia. Pra falar a verdade só vi a de 2005. Que é minha querdinha.

    Beijos, http://porredelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Só vi uma das adaptações do livro, mas não foi esta, quero conferir todas, pois é uma história linda e cativante.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  13. Adorei saber que existe uma série!! Sou super fã de Orgulho e Preconceito, e não posso deixar de assistir!! Assisti a cena do lago só pra ter um gostinho, mas vou procurar ela completa para ver.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  14. Amor eterno por Orgulho e Preconceito. Mais ainda pelo Mr. Darcy! (E pelo Colin Firth)
    A série eu não conhecia, só tinha visto o filme mais recente.
    Muito legal! Vou tentar assistir.

    Beijos

    Teca Machado
    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir