Um Perfeito Cavalheiro, de Julia Quinn


          SKOOB: Um Perfeito Cavalheiro
           ORIGINAL: An offer from a gentleman
           SÉRIEOs Bridgerton - Livro 03
           AUTORA: Julia Quinn
           EDITORA: Arqueiro
           PÁGINAS:  304
           ANO: 2014



Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse é um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu. Uma noite, ela consegue entrar às escondidas no baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhce o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles. Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres. O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois, Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível. Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas. Nesta deliciosa releitura de Cinderela, Julia Quinn comprova mais uma vez seu talento como escritora romântica. 


A versão da Julia Quinn para a Cinderela... Eu amo essa autora, e eu amo a família Bridgerton, mas quando eu li a sinopse do livro confesso que não coloquei muita fé na historia, pois bem... é uma versão da Cinderela, mas mesmo assim a Júlia Quinn nos encanta ao nos contar do seu jeito uma historia já bastante conhecida.

Sophie é a filha bastarda do conde Penwood, ela sempre soube disso, todo mundo sempre soube, mas ninguém jamais pronunciou isso em voz alta, para todos os efeitos a Senhorita Sophie Beckett era pupila do conde, que apesar de nunca ter assumido a filha, tinha sobre si um sentimento de responsabilidade sobre ela, por isso, desde de criança quando foi entregue em Penwood Park ela recebeu total atenção e carinho dos criados, e a educação adequada para a pupila de um conde.

Porém tudo mudou quando o conde resolveu se casar, Araminta, esposa do conde não desejava ter em sua casa um filho bastardo de seu marido e exigiu que a garota fosse retirada da casa, porém o conde não acatou o desejo da condessa, que também tinha duas filhas, Rosamund e Posy, mas isso não impediu que Araminta fizesse de tudo para humilhar e excluir Sophie. 

E a situação que já estava ruim ficou ainda pior quando o conde morreu, pois devido a algumas clausulas do testamento, Araminta não poderia expulsar Sophie de casa, pois se o fizesse a condessa ficaria praticamente sem nenhum tostão. Contrariando a sua vontade, Araminta decide manter Sophie em sua casa, mas agora como posição de criada, alias, pior que criada, pois Sophie não recebia nenhum tipo de compensação pelo seu trabalho. Ela era constantemente humilhada por Araminta e sua filha Rosamund, Posy tratava Sophie um pouco melhor, mas sempre como uma criada e não uma amiga. Mas mesmo assim Sophie sentia um carinho pela Posy, pois ela sempre teve um coração mais bondoso, só que um espirito fraco, e era constantemente humilhada pela mãe.


E a Sophie sempre imaginou como seria a sua vida se o seu pai não a tivesse abandonado nas mãos de Araminta, mas ela sabe que isso não passa de sonhos bobos e infantis. Porem em uma certa noite surge a oportunidade dela participar de um baile de mascaras na casa dos Bridgerton, família que ela conhecia só de ouvir falar pela revista de Lady Whistledown (quem já leu os livros anteriores sabe do que se trata). Não foi nada planejado, e com ajuda de todos os criados ela se apronta as pressas e parte para a sua noite de sonho…

E a dama misteriosa chega ao baile dos Bridgerton encantando a todos, mas ela chama a atenção de um Bridgerton em especial, Benedict. Assim que ele a vê, sente algo diferente e logo vai falar com ela, e eles passam algumas horas esplendidas juntos. Porem quando chega a meia noite é hora da Sophie partir, e ela deixa Benedict apenas com a lembrança dessa noite especial, sem nenhuma certeza de reencontro, ou um nome do qual procurar.

Mas Benedict não vai desistir tão fácil, e passa a procurar sua dama misteriosa em todos os bailes e festas onde vai, mas ele nunca a encontra porque finalmente Araminta resolve expulsar a jovem de casa, e ela é obrigada a partir para trabalhar no campo.

Algum tempo depois eles se reencontram, porém Sophie agora não é mais a dama do traje prateado e sim uma criada. Benedict não a reconhece mas mesmo assim se apaixona novamente por ela, porém apesar de não ter um título, ele faz parte de uma família muito tradicional e o seu irmão é um Visconde, e um homem como ele jamais poderia se casar com uma criada, que difícil decisão para um homem que apesar de não se importar tanto com a sociedade vive no meio dela, e que também tem uma cabeça dura para entender e aceitar os seus sentimentos... esses dois terão que decidir o que fazer das suas vidas já que eles não podem ficar juntos, mas também não conseguem ficar separados.

Li algumas criticas a respeito do Benedict com relação a sua posição diante de Sophie, já que num primeiro momento ele deseja que ela seja sua amante. A Julia é bastante realista nesse quesito, eu compreendo o nosso mocinho, por mais que ele seja um Bridgerton ele não podia pedir em casamento uma criada da qual ele gostava e se sentia atraído, ele foi muito cabeça dura, confesso, também tive vontade de bater nele, mas depois ele se redime, quando ele compreende a extensão dos seus sentimentos e percebe que Sophie é mais importante do que qualquer convenção social.

A Julia Quinn escreve muito bem, o Benedict é um fofo e tão apaixonante e apaixonado, a Sophie é uma mocinha bastante determinada e corajosa. Araminta é a personificação de uma "MÁdrasta", ahh Rosamund a filha fútil e irritante, Posy que apesar de ser muito tímida e retraída nos surpreende no final. E tem o restante da família Bridgerton que são sensacionais, as irmãs Bridgerton estão crescendo e nesse livro tivemos mais participações delas, Violet que é a melhor mãe do universo literário, tão sábia, perspicaz, amorosa, adoro quando ela aparece durante a leitura. Mas se tudo isso falhasse, ou não fosse suficiente, nessa série temos a ilustríssima presença das Cronicas da Sociedade de Lady Whistledown que abrilhantam a leitura ainda mais, e que por si só já fariam a leitura valer a pena.



UM PERFEITO CAVALHEIRO foi cedido em parceria pela EDITORA ARQUEIRO



SOBRE A AUTORA:


Julia Quinn começou a trabalhar em seu primeiro romance um mês depois de terminar a faculdade e nunca mais parou de escrever. Seus livros já atingiram a marca de 8 milhões de exemplares vendidos, sendo 3,5 milhões da série Os Bridgertons. É formada pelas universidades Harvard e Radcliffe. Seus livros já entraram na lista de mais vendidos do The New York Times e foram traduzidos para 26 idiomas. Foi a autora mais jovem a entrar para o Romance Writers of America’s Hall of Fame, a Galeria da Fama dos Escritores Românticos dos Estados Unidos, e atualmente mora com a família no Noroeste Pacífico. 

29 comentários:

  1. Ai não acredito nisso. Eu não estava querendo ler esse livro, por ser uma serie enorme e mesmo sabendo que não precisa ler todos não consigo, falou que é de serie se leio um tenho que ler todos, mas agora que você citou a Cinderela vou precisar ler. Parabéns pela resenha.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já eu achei meio estranho essa história de Cinderela.... rsrsr
      Mas a Julia como sempre mostrou que sabe o que faz.
      Bjs Sil, obg por participar ^^

      Excluir
  2. Eu não curto romances históricos, por isso não me interessei muito pelo livro, mas o pessoal fala muito bem da série e as capas são lindas <3

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Puts eu não sei como eu ainda não comecei a ler os livros dessa série - se é que podemos chamar de série já que não seguem uma ordem. Mas que lindo, amo essas adaptações de conto de fadas, e pelo que vc disse a autora escreve muito bem né. Preciso lê-lo urgente!!

    xoxo
    http://amigadaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thais pode apostar, você não vai se arrepender.
      Bjs ^^

      Excluir
  4. Oi Amanda :)

    Esse tipo de livro não combina muito comigo, prefiro mistério ou algo mais distópico, mas quem sabe um dia... Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Estou lendo este livro, já li os outros dois primeiros e amei. Estou gostando deste também. A princípio a 'história da Cinderela' me incomodou um pouco, mas a narrativa da autora é tão boa que já superei isto, hehe. Ainda não cheguei na parte em que ela é mandada para o campo...tô quase.

    Beijão, Van - Blog do Balaio
    balaiodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. morro de vontade de ler este livro e depois deste post fiquei mais ansiosa ainda...

    Beijos e já vou!!

    ResponderExcluir
  7. Eu to gostando e acompanhando essa série, falta ler esse dos lançados. A autora me conquistou com a escrita e olha que não curto romance históricos ^^
    Brubs
    http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Não sabia que era tipo a história da Cinderela, achei curioso. Os livros da Julia Quinn sempre são muito bem comentados, sua escrita deve ser excelente mesmo.

    Beijão,
    Sofia || Lendo de Tudo

    ResponderExcluir
  9. Oi, Amanda! Tudo bem? Eu estou super curiosa para conferir os livros dessa coleção e confesso que ainda não sei o que estou esperando para começar a fazer isso hehe Já li algumas versões de Cinderela que eu gostei bastante e espero curtir essa também, até porque, tem como não gostar de um romance histórico? hehe Adorei a resenha! Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jéssica, estou ótima!!!
      Assim q vc ler o primeiro livro da Julia não vai querer perder mais nenhum ^^
      Tbm acho impossível não amar romance histórico.
      Bjs

      Excluir
  10. O blog de vcs está cada dia mais lindo, parabéns pelo trabalho viu!!!
    A Júlia Quinn é uma autora fantástica, só li O Duque e Eu, mas estou com os outros aqui em casa e vou ler em Abril.
    Parabéns pela leitura e pela indicação de leitura!!! Bjos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  11. Oi Amanda!
    Eu amo essa série da Julia Quinn! "Um perfeito cavalheiro" já está aqui comigo e será minha próxima leitura!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  12. Estou muito curiosa com a leitura dos romances de época da Arqueiro *O* Sua resenha é mais uma da lista de resenhas elogiando algum romance desse gênero que a Arqueiro lançou. A autora parece mesmo nos cativar com sua readaptação de uma que todo mundo já conhece ><

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi! Li O Duque e Eu há algum tempinho (acho que já comentei isso por aqui, não?) e gostei muito. Não conhecia a escrita da autora nem nada, e acabei ficando muito curiosa para ler os próximos volumes da série dos B. Gostei muito da sua resenha e mal posso esperar para ler esse livro e o anterior a ele! Benedict aparenta ser um fofo mesmo.

    Um beijo!
    Doce Sabor dos Livros - Aguardo sua visita! (Amanhã, porque hoje estou rascunhando as postagens da semana. Hihi) ♥

    ResponderExcluir
  14. Julia Quinn virou uma das minhas autoras preferidas. Depois de ler o primeiro da série "Os Bridgertons" fiquei completamente viciada.
    Essa autora é a Jane Austen dos tempos modernos, rs

    Beijos,
    Fernanda - http://blogimaginacaoliteraria.blogspot.com/ (passa lá ^^)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo Fernanda, a Julia é mesmo ótima ^^
      Bjs

      Excluir
  15. Oi Amanda, tudo bem?
    Dessa série eu li apenas o primeiro livro dessa série e gostei bastante. Dica anotada.
    Abraços,
    Amanda Almeida
    Você é o que lê

    ResponderExcluir
  16. Oi Amanda,
    Ainda não li nenhum livro dessa série, mas tenho muita vontade, já que gosto da escrita da autora. Dica anotada!!

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oie.
    Eu to amando cada livro da Julia, é uma história mais surpreendente que a outra, e com um Perfeito Cavalheiro não foi diferente.
    A princípio também fiquei cismada com a atitude de Benedict mesmo ciente das condições da época, mas pelo menos depois ele dá 'um dane-se' pras convenções sociais.
    Mais um livro perfeito da Julia #Diva.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou defender o Benedict sempre rsrsrs
      E a Julia é uma Diva mesmo, sou apaixona por seus livros ^^

      Bjs Paty!!!!

      Excluir
  18. Oi,
    amo romances de época, mas ainda não li essa série :(
    Bjs!!
    Viciados Pela Leitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando começar a ler você vai adorar.
      Bjs

      Excluir
  19. Esse é o segundo livro da série que eu leio, infelizmente não pude ler o segundo ainda, mas já li O Duque e eu e amei de paixão. A escrita da autora flui muito bem, não dá para deixar o livro de lado, assim que você pega, só consegue largar quando termina. Os personagens são apaixonantes e apesar de muitas pessoas terem considerado que Benedict não teve uma postura muito cavalheira com Sophie, eu achei que ele foi sim um cavalheiro, considerando a época que eles estavam, ele teve uma postura muito respeitosa, mas agiu em muitos casos, guiado pela paixão. Já Sophie tinha uma postura bem mais inocente em relação as coisas, mas nem por isso ela era boba, só não queria cometer os mesmos erros. Gostei bastante do livro e estou louca por toda a série.

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Angela, tbm concordo com você e p mim Benedict foi sim um perfeito cavalheiro, apesar de ser um Bridgerton não devemos esquecer a época em que o romance se passa, e mesmo naquilo que ele falhou, ele se redimiu.
      Bjs, e obg por comentar ^^

      Excluir
  20. Oi Flor!
    Eu amo esse livro! Terminei ele ontem e esse se transformou no meu queridinho da série! Eu dei tanta risada do nada, me diverti muito e fiquei ali aflita torcendo pelos protagonistas! Achei o Ben um lindo! Gentil, um cavalheiro mesmo! Amo ele por ser uma releitura da Cinderela também! Amo o conto!
    E Julia Quinn é Julia Quinn! Super diva!
    Parabéns pela resenha!
    Beijos
    Blog Overdose Literária!
    http://overdoselite.blogspot.com.br/2014/04/resenha-um-perfeito-cavalheiro-familia.html

    ResponderExcluir
  21. Oi Amanda,
    Poxa, eu não sabia que esse livro era uma versão de Cinderela O_O
    Adoro essas releituras de contos de fadas, sempre nos trazem algo a mais que nós deixamos passar kkk
    Eu preciso ler esse livro!

    Beijos,
    Mari Siqueira
    http://loveloversblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. adoro os romances da Julia, eles me conquistam só pela capa
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir