A Biblioteca Perdida do Alquimista, de Marcello Simoni


          SKOOB: A Biblioteca Perdida do Alquimista
           ORIGINAL: La Biblioteca Perduta dell'alchimista
           AUTORA:  Marcello Simoni
           EDITORA:  Jangada
           PÁGINAS:  368
           ANO: 2013

Primavera de 1227. A Rainha Branca de Castela desaparece de forma misteriosa. Estranhos rumores se espalham pelo reino e alguns falam de uma intervenção diabólica. A única pessoa que pode resolver o enigma é o mercador de relíquias Ignazio de Toledo, conhecedor de ciências herméticas e notável por sua capacidade de resolver mistérios antigos. Em Córdoba, onde Ignazio foi convocado, ele encontra um velho mestre, que fala de um livro que todos procuram e que pode dar pistas sobre o desaparecimento - o lendário Turba Philosophorum, um raro manuscrito atribuído a um discípulo de Pitágoras e que preserva o expediente alquímico mais cobiçado do mundo. Porém, no dia seguinte, o mestre é encontrado morto, envenenado. A busca de Ignazio começa imediatamente. O encontro, em seguida, com uma freira e um homem considerado por todos um possuído, conduz Ignazio ao castelo de Airagne e a um misterioso homem, o Conde de Nigredo. Nesse local se oculta um terrível segredo, mas não será fácil sair dali com vida depois que ele for descoberto...

Apesar de ser uma história fictícia a Biblioteca perdida do Alquimista traz um conteúdo histórico impressionante, o Marcello com certeza pesquisou muito durante a construção dessa trama e fala com muita propriedade de pessoas e situações que realmente existiram, não sou especialista no assunto, então não poderei dizer se as referências feitas foram colocadas corretamente e de maneira apropriada, porem elas instigam a nossa curiosidade. Quem gosta de história, vai encontrar nesse livro um prato cheio.

O personagem principal dessa trama é Ignazio de Toledo, um mercador de relíquias, muito curioso e por isso bastante inteligente. Devido a aventuras anteriores, a sua fama de ser um homem sagaz chegou aos ouvidos do Rei Fernando III, que o chamou para uma missão importantíssima e até certo ponto sigilosa: Encontrar e resgatar a Rainha da França, Branca de Castela, tia do Rei.

Num primeiro momento Ignazio fica tentado a não aceitar o pedido do Rei, mas ao se inteirar um pouco mais dos detalhes desse súbito desaparecimento da Rainha, a curiosidade do mercador fala mais alto, e o mesmo resolve aceitar, já que também não seria assim tão fácil recusar o pedido de um monarca.


Ao que tudo indica, a Rainha Branca está sendo mantida presa em Airagne sob o domínio do temido Conde de Nigredo, porém ninguém sabe ao certo onde fica Airagne e a única pista que eles tem da presença de Branca nas fortalezas de Nigredo é o testemunho de um pobre endemoniado. Só que quanto mais informações Ignazio consegue sobre o caso, mais ele desconfia de que não se trata de um simples sequestro, e que existem mais questões e pessoas envolvidas nessa trama, e é claro que ele quer saber que segredos esconde o conde de Nigredo e porque todos tem medo dele.

E ele parte em viagem com uma escolta ordenada pelo Rei, juntamente com o seu filho Uberto e seu amigo francês Willalme, para desvendar essa trama e procurar um livro preciosíssimo a Turba Philosophorum que pode ser a chave de tudo.

A trama é recheada de informações, cada capitulo é uma cena diferente, com personagens diferentes, então muitas vezes eu ficava confusa, do meio pro fim quando eu fui me habituando com os nomes dos personagens é que eu consegui acompanhar melhor a história. Como falei anteriormente a carga histórica é imensa, cheio de referências, costumes e até pessoas que realmente existiram, no final do livro o autor explica um pouquinho sobre o conteúdo utilizado.

Apesar da história ser boa, o livro não conseguiu me prender totalmente, é fato que o autor escreve muito bem, pois o livro não se arrastou em nenhum momento, mas o que prejudicou a leitura e fez com que o livro levasse apenas 3 estrelinhas foi por causa da forma com o autor escolheu narrar a história, pois eu me perdia muitas vezes, e tinha que voltar alguns capítulos para conseguir lembrar sobre o que ou quem eu estava lendo, ainda assim se você curte esse tipo de trama, vale a pena embarcar nessa leitura. Este é o segundo livro de uma série ou trilogia, não sei ao certo, porem mesmo não tendo lido o primeiro "O Mercador de Livros Malditos", não senti nenhuma dificuldade com relação a isso.

A BIBLIOTECA PERDIDA DO ALQUIMISTA foi cedido em parceria com o Grupo Editorial Pensamento.

SOBRE O AUTOR:



MARCELLO SIMONI , vencedor do prêmio What's Up, como Jovem Talento Cultural, nasceu na cidade de Comacchio, na Itália, em 1975. Formado em Letras pela Universidade de Ferrara, trabalhou como arqueólogo e bibliotecário. Após publicar artigos de etruscologia e arqueologia, dedicou- se ao estudo da Idade Média. Em 2011, participou de uma antologia de contos de horror e publicou outros contos na revista literária Writers Magazine Italia. Seu romance de estreia, O Mercador de Livros Malditos, em duas semanas alcançou o topo da lista dos best-sellers, fazendo de Simoni um dos dez autores italianos mais vendidos desde então.



14 comentários:

  1. É a primeira resenha que leio do livro, e me interessei bastante! *-* A trama parece maravilhosa, pena a narrativa não ser daquelas que fazem a leitura fluir rápida.
    Beijos
    apenas-um-vicio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Estou um lendo um livro que faz exatamente a mesma coisa, pega fatos históricos e mistura tão intrinsicamente com a ficção que é difícil saber o que realmente foi real. No caso, o livro é "Incidentes em Antares", do famoso escrito brasileiro Erico Verissimo (que eu simplesmente amo e estou completamente paixonada).

    E, acredite, esses livros são assim mesmo. Você tem que ler e ir voltando para se situar. Eu me vi várias vezes pesquisando no computador ou anotando alguma coisa para pesquisar. Mas nem me importo com isso, só acho que agrega na leitura, por isso acho que vou adorar esse livro! :)

    Beijão!
    www.ummetroemeiodelivros.com

    ResponderExcluir
  3. Gostei da resenha Amanda. A temática abordada parece ser bem interessante, com todas esses referências históricas e tal. Pena que o excesso de personagens atrapalhou um pouco a leitura. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  4. Nunca tinha ouvido falar sobre esse livro. Não gosto de referencias históricas.
    Mas gostei do tema que parece ser abordado no livro.
    Boa semana.
    Mariana - WTF. [{ Sobre livros,filmes e séries.}]

    ResponderExcluir
  5. Oie,
    não conhecia o livro e a capa não me chamou muita atenção. Que pena que os personagens te atrapalharam, mas eu geralmente não vejo problema com muitos personagens se bem escritos rsrsrs

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  6. Muito ruim quando a leitura não vai fluindo naturalmente e a gente se perde no percurso
    Isso é realmente muito desagradável

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Esse livro parece ser bom, eu adorei a resenha.
    http://qualquerinfinito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Estou com este livro aqui para ler e espero curtir, achei a premissa bem interessante, tomara que não tenha a mesma dificuldade que você com a narrativa.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  9. Esse livro dá vontade de ler só pelo nome, bem interessante! E pelo que você escreveu ele parece realmente interessante. Só vou lembrar de prestar muuuuita atenção porque ficar voltando é triste u.u

    Beijo :*
    fantasiandocomoslivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oie Amanda!
    Eu não conhecia nem o livro nem o autor. Achei a ideia bem legal! sou apaixonada por história e não tenho problemas com narrativas cheias de indas e vindas. Esse entrou para a lista, mas eu pretendo começar pelo primeiro! hehe
    Letras & Versos

    ResponderExcluir
  11. Eu ainda não conhecia o livro, mas acho que vou gostar bastante da leitura :)

    Beijos, www.rayramii.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Amanda!
    Não conhecia esse livro, mas a história não me atraiu :(

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  13. Achei a premissa do livro interessante, mas desanimei quando vc disse que a leitura não te prendeu.
    Talvez eu dê uma chance para ele por curiosidade sobre a história. =)
    beijos


    Aline
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oie Amanda
    não conhecia o livro, mas tenho uma quedinha pela mente dos italianos rs então, com certeza fiquei bastante curiosa para lê-lo.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir