O Enigma da Borboleta - Kate Ellison

LIVRO NO SKOOB: O Enigma da Borboleta
TÍTULO ORIGINAL: The Butterfly Clues
AUTORA: Kate Ellison
EDITORA: Leya
PÁGINAS: 312
ANO: 2013
MINHA AVALIAÇÃO: 


Um suspense eletrizante onde qualquer movimento em falso pode ser fatal. Penélope Marin, ou simplesmente Lo, é uma adolescente um tanto incomum – ela sofre de transtorno obsessivo compulsivo, que ficou mais intenso depois da morte de seu irmão Oren. Além disso, Lo adora colecionar bibelôs, mesmo que tenha que roubá-los (Ela também tem traços de cleptomania). Num desses “resgates” – como ela mesma diz – Lo encontra uma bela borboleta, que pode ter colocado sua vida em perigo. Essa figura está ligada a um assassinato e Lo pode ser a única testemunha desse crime.


O enigma da borboleta é um livro bem intenso, eu já imaginava isso, porém a personagem principal conseguiu me impressionar bastante.

Penélope tem TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo), transtorno esse que foi agravado com a morte de seu irmão Oren. A família de Lo nunca mais foi à mesma depois dessa morte, eles não são mais uma família, são pessoas quase que estranhas morando na mesma casa. A mãe de Lo nunca se recuperou da perda do filho, e vive no quarto dopada de remédio e em depressão profunda. O pai de Lo passa mais tempo no trabalho do que em qualquer outro lugar, e não compreende as manias repetitivas que a filha tem. E Lo esta tentando seguir com a sua vida, agora mais sozinha do que nunca, sendo a garota estranha da escola que não tem amigos, e é cheia de manias das quais morre de vergonha que os outros vejam, porém não consegue não fazê-las.

E cada vez mais Penélope vai se isolando, vivendo no seu mundo particular, com todos os seus objetos devidamente organizados em seu quarto, cada um em sua posição pra que dessa forma ela possa se sentir segura. Lo tem fixação por números e objetos, os números influenciam grandemente nas suas atitudes, se algo vai dar certo ou não, pra ela depende do número que estiver aparecendo naquele momento. Lo também obsessão por alguns objetos, e isso faz com que ela chegue a roubá-los, é algo incontrolável, algo de que ela precisa pra se sentir bem, não é só ter o objeto, ela precisa pega-lo. Ela sabe que isso é errado, e ela detesta sentir essa necessidade, mas é uma vontade incontrolável que a consome e a única forma dela se acalmar é pegando o objeto de sua obsessão.


Lo às vezes pega um ônibus e desse em algum bairro apenas para andar, conhecer o lugar... E em uma dessas suas andanças que ela vai parar em frente a uma casa onde ela encontra um objeto que lhe chama a atenção, e ela sente o desejo de pegá-lo, e nesse momento ela ouve o barulho de um tiro dentro da casa, e ela passa a correr o mais rápido que consegue. E depois ela descobre que esse tiro matou uma garota que morava naquela casa, um garota pobre, só um pouco mais velha que ela e que era dançarina em uma boate.  Lo não a conhece, nunca sequer chegou a vê-la, ainda assim ela sente uma necessidade de descobrir quem é o assassino de Shapphire.

E pra isso ela precisa voltar para o bairro onde Shapphire morava, é durante a sua investigação que ela conhece um garoto... Flynt... que a acha bonita... Flynt é um artista de rua, bem estiloso, e que leva uma vida bem diferente, e o jeito dele encanta Penélope. E durante essa investigação Flynt se torna pra Lo muito mais do que um amigo, mas ao mesmo tempo ela não sabe se deve ou não confiar nele, já que ele lhe esconde algumas coisas sobre sua vida e em alguns momentos acaba mentindo para ela.

O desenrolar da historia foi cheio de surpresas, o fim nem tanto, depois de algumas revelações eu já imaginava que seria o assassino de Shapphire, mas mesmo assim me manteve curiosa. Mesmo assim o que me fez dar apenas três estrelinhas para o livro foi que a historia demorou a acontecer. A Shapphire morre bem no inicio da historia e mesmo assim demorou um bocado pra que a Lo começasse a investigar de verdade esse assassinato, e isso fez com que a historia ficasse travada, o que dificultou um pouco a leitura. O enigma da borboleta é um bom mistério, porém não tem nada de muito surpreendente.


O ENIGMA DA BORBOLETA foi cedido em parceria pela EDITORA LEYA




SOBRE A AUTORA:






Kate Ellison estudou teatro em Chicago, além de ser pintora e Jornalista. Mora no Brooklyn, Nova York, mas já atravessou a Espanha inteira a pé.
O Enigma da Borboleta é seu romance de estreia. Você pode visitar seu website em: www.kateellison.com





11 comentários:

  1. É uma pena, poxa, eu esperava tanto do livro. É uma pena mesmo!!! Eu pensava que iria ser levada pelo suspense da estória e ser surpreendida, que bom que temos uma opinião válida...
    http://clicandolivros.blogspot.com.br/
    Beijão linda.

    ResponderExcluir
  2. Quando eu li a sinopse eu fiquei louca pelo livro. Agora não estou mais com vontade, acho que a história vai ser de um certo modo maçante.
    O bom de eu ter lido a resenha é que eu ia comprar ele amanhã, agora vou comprar 72 horas antes de morrer...
    Então brigada kkkk
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Mentira que você leu esse livro *O* Eu estou louco por ele, é a primeira resenha que li dele *--* E achei simplesmente perfeita por se tratar de adolescentes e ao mesmo tempo de suspense. Fiquei meio receoso por você ter achado a leitura lenta, mas pelo desejo que estou leria rápido!

    ResponderExcluir
  4. Esse livro parece ser interessante...além de ser um triller ele aborda assuntos mais profundo como o transtorno de personalidade. Me chamou atenção.

    ResponderExcluir
  5. Detesto quando o livro demora tanto pra se desenrolar. :( Sempre me deixa desanimada, como se eu tivesse lendo nem nenhum propósito, sabe?

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  6. Eu quero muito ler esse livro, mas ouvi dizer que é um pouco parado mesmo, então eu vou deixar para quando estiver com um pouco mais de tempo e sem tantos livros na fila.

    Beijão!

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia esse livro, e não seria o tipo de leitura que iria me prender, mas parece ser bem interessante!

    ResponderExcluir
  8. Oi meninas.
    Confesso que não conhecia esse livro, mas a premissa dele não me atraiu, e quando você falou que as coisas demoram um pouco pra acontecer, me desanimou ainda mais.

    Beijos
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  9. Oi Amanda
    tenho pavor de tramas lentas, pois geralmente se o livro não me fisga nas primeiras páginas eu já deixo logo a leitura de lado.
    Pena que o enredo demorou a pegar ritmo. Pretendo ler algum dia.
    bjo

    ResponderExcluir
  10. O livro parece interessante...transtorno, cleptomania e crime? Me deu vontade de ler.

    ResponderExcluir
  11. Uma história que eu estava me empolgando pra caramba até ler que não tem muitas coisas surpreendentes rs, eu imagina uma história cheia de mistérios, ainda mais por ser um suspense... porém, não o considero mt um suspense clássico. Pois me parece uma história comum, de uma garota com problemas e que estava no lugar errado na hora errada. Não me surpreendeu muuuito, mas a história me parece muito interessante mesmo assim!

    Beijos

    ResponderExcluir