Pode beijar a noiva - Patricia Cabot

LIVRO NO SKOOB: Pode beijar a noiva
TÍTULO ORIGINAL: RKiss the Bride
AUTORA: Patricia Cabot 
EDITORA: Planeta do Brasil (Essência)
PÁGINAS: 238
ANO: 2011
MINHA AVALIAÇÃO: 


Apenas um homem poderia propor a ela casamento... 
Emma Van Court, dama de uma família londrina, jamais esperava ficar viúva e sem vintém na aldeia escocesa de Faires. E quando uma fortuna lhe foi prometida, se ela tornasse a se casar, a bela professora deparou-se com um mosaico de homens solteiros lutando por suas atenções, desde o pastor local até um detestável barão. 
Um doce beijo selaria aquele amor... James Marbury, conde de Denham, era moderno e sofisticado... e totalmente desacostumado às estradas lamacentas e aos telhados de palha de Faires, para onde viera depois de saber do falecimento de seu primo Stuart. E sem demora ficou exasperado ao descobrir que seu amor louco e intenso pela viúva Emma continuava tão forte quanto antes. 
Diante de tantos homens solteiros que a cortejavam, James encontrou uma única solução: oferecer-se como marido temporário para Emma... mesmo que secretamente ele desejasse fazer seus votos durarem para sempre.

Um romance divertido, bem típico da Patrícia/Meg Cabot.

Pode beijar a noiva é um livro que eu deseja há algum tempo e quando eu o ganhei de presente de aniversário fiquei super feliz e empolgada, e apesar de tudo não me decepcionei. 

Emma e James formam o tipo de casal que eu mais gosto, daqueles que brigam muuuito. James é um conde, e sendo assim é acostumado ao conforto, luxo e riqueza, já Emma apesar de ser de família abastada é mais voltada pra o popular, ajudar os pobres e reprova sempre os exageros de James. E isso faz com que ela se aproxime mais de Stuart, primo de James, por quem ela nutre não só paixão, mais também admiração pois ambos partilham dos mesmos ideais filantrópicos. E acaba por se afastar mais de James.

Sendo assim mesmo contra a vontade de James e das duas famílias, Emma e Stuart resolvem fugir para se casarem e ir morar em Faires, uma cidade praticamente esquecida na Escócia.

Lá Emma vai perceber que essa atitude pode ter sido um tanto precipitada pois as coisas não saem exatamente como ela imagina. E como se não bastasse pouco tempo depois de casada Stuart morre em meio a uma epidemia de tifo, e ela se vê sozinha, longe da família em na miséria, pois mesmo trabalhando como professora não consegue dinheiro para se sustentar. E como se a situação não pudesse ficar pior, ela piora... E Emma se torna herdeira de uma fortuna, porém para ela recebê-la vai tem que se casar, coisa que não está nos planos dela, mas os homens da cidade não levam isso em consideração e vivem correndo atrás da mocinha.


É nesse cenário caótico que James reencontra Emma, morando em uma humilde cabana, sem dinheiro e com vários homens correndo atrás dela. Sem conseguir convencê-la a abandonar a cidade e voltar para a casa da família em Londres, James resolve propor uma solução para os problemas de Emma, ele lhe pede casamento com a promessa de que o mesmo não vai passar de um simples acordo de negócios, e que por não precisar de dinheiro, assim que ela puder receber a herança ele vai deixar tudo nas mãos dela para fazer conforme desejar. E por essa ser a única solução para seus problemas Emma decide aceitar. Entretanto o que ela não sabe é que James não pretende que o casamento seja apenas de fachada, ele vai se empenhar em conquistar de verdade a mulher que ele sempre desejou, nem que para isso ele tenha que mudar algumas de suas atitudes e se tornar um homem mais preocupado com o bem estar dos menos afortunados.

E com essa mudança de atitude, e gestos românticos cheios de charme o nosso mocinho vai conquistando o coração de Emma. Um romance histórico cheio de sensualidade e diversão, uma leitura agradável que só não ganhou cinco estrelinhas porque eu achei que faltaram mais diálogos durante a leitura, algumas descrições acabavam ficando muito extensa, às vezes a autora levava uma pagina inteira descrevendo alguma cena, e isso se repete várias vezes e ficava um pouco cansativo, mas a história é muito, muito boa, e o James então... Um verdadeiro gentleman, que só quer cuidar da Emma... Não tem como não se apaixonar, amo mocinhos como ele.


SOBRE A AUTORA:




Meggin Patricia Cabot, mais conhecida pela abreviação Meg Cabot ou Patricia Cabot ou pelo seu pseudônimo Jenny Carroll (Bloomington, 1 de fevereiro de 1967), é uma escritora estadunidense.
É mundialmente famosa por ser autora de mais de 60 livros, dentre os quais seu maior bestseller é a série de dez volumes O Diário da Princesa.
Meg também é autora da série A Mediadora, dos livros A garota americana, Ídolo teen, Avalon High, vários livros históricos sob um pseudônimo que ela ainda espera que sua avó nunca descubra, uma série de livros inteiramente no formato de emails (Garoto encontra garota, O garoto da casa ao lado e Todo garoto tem), um livro de mistério (Tamanho 42 não é gorda) e o chick-lit A rainha da fofoca, sobre uma jovem que fala demais, o que é um traço de personalidade que não se aplica à Meg em absoluto.
Meg hoje divide seu tempo entre Nova York e Key West, com uma gata principal (Henrietta, de um olho só), vários gatos de back-up, e seu marido, que não sabe que se casou com alguém cujo signo é cavalo do fogo. Por favor, não conte a ele.


20 comentários:

  1. Parabéns pela resenha Amanda! Estou ansiosa para ler Pode Beijar a Noiva! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  2. Vi o link do blog de vocês lá no Colecionadores de Histórias e estou a-pai-xo-na-da pelo blog! É tão rosa e lindo! E a resenha é tão divertida e completa! Virei fã, vou virar stalker imediatamente! ❤

    ResponderExcluir
  3. Tenho vontade de ler os livros da Meg, então claro que também tenho vontade de ler esses livros assinado por Patricia. Parece ser muito bom.

    Beijos,
    Mandi - Book and Cupcake.

    ResponderExcluir
  4. Oi Amanda!
    Também gostei muito desse livro. Aliás, de modo geral, adoro os livros da Meg escritos como Patricia, são os meus preferidos.
    Também me agrada essa relação de gato e rato, em que os dois vivem brigando mas se gostam secretamente, ou não tão secretamente assim rs
    Apesar de ter gostado muito desse, o meu preferido continua sendo A Rosa do Inverno.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Eu ainda não li nenhum livro da Meg assisando como Patricia. Eles normalmente são mais adultos, não é mesmo? Será que ela consegue me surpreender nesse estilo também? :)

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  6. Como gosto bastante dos livros da Meg espero que com esse não seja diferente. A única coisa que não me agrada é essa capa, acho tão feia. :x

    Gostei da resenha!

    Beijo:*
    Naty.

    ResponderExcluir
  7. Oi Amanda!
    Ja tinha ouvido falar do livro mas nao tinha lido nenhuma resenha sobre ele.
    Pude perceber que, mesmo com o pseudonimo de Patricia, a Meg eh sempre a Meg. Estou adorando romances historicos e esse eu nao vou poder deixar de fora da minha lista. Essas reviravoltas na trama nos prendem demais, neh?

    bjs.

    http://booksandmuchmore.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Eu sou fã de paixão da Meg, já li a série Cabeça de Vento dela e amei o jeito que ela escreve, a leitura flui super facilmente.
    http://leituramagnifica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Esse livro sem dúvidas está na minha listinha de compras por dois motivos: é Meg Cabot, e segundo, romance histórico. Adorei a resenha, a cada resenha que leio sobre esse livro, fico com ainda mais vontade de lê-lo.
    Ótima resenha =]

    Beijinhos
    Daisy
    nuvemdeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Adorei sua resenha, quero muito ler esse livro.
    Ainda não tenho nenhum livro da Patricia Cabot, só da Meg mesmo. KkKkk
    Quero muito esse e Aprendendo a seduzir.


    Beijos!
    http://livrosetsurus.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Eu fico super in love com os livros da Meg, sob pseudonimo da Patricia Cabot. Eu adoro os romances históricos leves, divertidos e picantes dela. E Pode beijar a noiva não poderia deixar deixar de me conquistar, depois que li sua resenha fiquei com uma vontade de ler ele novamente, porque eu não lembro muita coisa mais.
    Ótima Resenha!
    Segredo de um Mundo

    ResponderExcluir
  12. Deixei um meme para você em meu blog!
    Karol,
    http://heykarol.blogspot.com.br/2013/01/outros-memesselinhos_28.html

    ResponderExcluir
  13. Ainda não li nenhum livro do pseudônimo Patrícia Cabot, mas fiquei bem curiosa quanto a esse depois da resenha! Espero ler e gostar :)
    Beijos,K
    Girl Spoiled

    ResponderExcluir
  14. Ah, esse aí da Meg eu ainda não conhecia, não li nenhum dela com o pseudônimo de Patrícia, mas amei pela sua resenha, essa parte que ele vai reconquistá-la deve ser muito linda, o tipo de romance que eu gosto. <3
    Pretendo ler logo, na verdade, pretendo ler todos os livros da Meg! Haha
    Parabéns pela resenha!

    Flor, estou seguindo!
    Te convido a conhecer meu blog e retribuir se gostar *-*
    http://livrosebatons.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Eu sempre adoro os livros da Meg, sejam ele com seu nome ou pseudônimo. Eu sempre vejo resenhas super legais sobre essa obra, e como é mais adulto sempre me agradam ainda mais.

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Oi Amanda!
    Nunca li livro algum da Patricia Cabot, apesar de adorar os da Meg! Comprei este livro na Bienal mas ainda não li e espero não me decepcionar com ele também porque parece muito bom!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  17. Oiii,
    Nossa também nunca li nada dela como Patricia, mas sou louca por este livro faz muito tempoo!

    Gostei bastante da resenha, espero não me decepcionar também!!
    =)

    Beijoos!

    ResponderExcluir
  18. Concordo sobre as 5 estrelinhas, fora isso, adorei o livro!

    ResponderExcluir
  19. parece muito com a estória de Procura-se um marido o.O

    ResponderExcluir
  20. Vocês saberiam me dizer se esse livro, tem cenas muito adultas??

    ResponderExcluir