Procura-se um Marido - Carina Rissi

LIVRO NO SKOOB: Procura-se um Marido
AUTORA: Carina Rissi
EDITORA: Verus
PÁGINAS: 474
ANO: 2012
ONDE COMPRAR: Martins Fontes, Cultura, Saraiva e Siciliano.
MINHA AVALIAÇÃO :
+ Favorito! 


Alicia sabe curtir a vida. Já viajou o mundo, é inconsequente, adora uma balada e é louca pelo avô, um rico empresário, dono de um patrimônio incalculável e sua única família. Após a morte do avô, ela vê sua vida ruir com a abertura do testamento. Vô Narciso a excluiu da herança, alegando que a neta não tem maturidade suficiente para assumir seu império – a não ser, é claro, que esteja devidamente casada.
Alicia se recusa a casar, está muito bem solteira e assim pretende permanecer. Então, decide burlar o testamento com um plano maluco e audacioso, colocando um anúncio no jornal em busca de um marido de aluguel.
Diversos candidatos respondem ao anúncio, mas apenas um deles será capaz de fazer o coração de Alicia bater mais rápido, transformando sua vida de maneiras que ela jamais imaginou.
Cheio de humor, aventura, paixão e emoções intensas, Procura-se um marido vai fisgar você até a última linha.


Como não se apaixonar pelas histórias da Carina Rissi? É simplesmente impossível!!!

Quando eu li Perdida, simplesmente me apaixonei, e quem leu a minha resenha sabe disso. Então assim que eu fiquei sabendo do lançamento do segundo livro da Carina, fiquei enlouquecida para ler, e cheia de expectativas solicitei o livro a Editora. Quem é leitor, sabe que colocar expectativas em um livro pode se ruim, pois na grande maioria das vezes a gente se decepciona. Porém com Procura-se um marido isso não aconteceu, e com esse livro a Carina mostrou mais uma vez pra que veio, ela é uma das melhores escritoras que eu conheço, e uma das minhas favoritas. As suas histórias são sempre românticas, e a gente adora meninas, mas recheadas de humor, o que deixa a leitura super divertida, um prazer de ler. Os personagens são tão legais que a gente se apaixona pelos dois, tanto mocinha quanto mocinho, é claro. Não tem como não amar. Acabei de ler o livro agora, e vim correndo escrever a resenha, mas eu tenho CERTEZA (isso mesmo, com letras garrafais) que não saberei expressar o quanto esse livro é bom! Mas prometo me esforçar ao máximo.


Bom, o livro é narrado em 1º pessoa, e eu posso garantir que isso foi ótimo, pois a Alicia é muito divertida. Ela tem 24 anos, é um tanto irresponsável, inconsequente, mimada, infantil... mas não se assustem, ela é muito gente boa, gosta de curtir a vida e ama muito o seu avô, que é sua única família. E ele também a ama demais, e faz de tudo pela neta. Então imagina a surpresa da Alicia quando em meio ao seu sofrimento de ter perdido o avô, ela descobre que o mesmo a tirou do testamento, quer dizer, não foi bem assim... Vô Narciso alega que a neta não tem condições de receber a sua herança a não ser que esteja devidamente casada, e entenda por devidamente casada, como casada em um período igual ou superior a um ano. Então dá quase no mesmo que ser deserdada, já que a Alicia não pretende se casar de jeito nenhum.

Porém as coisas começam a se complicar para o lado da Alicia, quando ela se vê sem dinheiro, sem cartão de crédito, e prestes a se desfazer do seu querido carrinho, ela descobre que vai ter que trabalhar para viver. Imagina só, Alicia Morais de Bragança e Lima trabalhando como assistente de secretária na própria empresa! E quando ela passa pela belíssima experiência que é enfrentar o transporte público... a relação dela com o ônibus não é das melhores, e nos pobres mortais sabemos porque.

E no primeiro dia de Alicia na empresa, depois de conhecer alguns funcionários não muito receptivos com a presença dela, conhecer a terrível salinha da copiadora e ser obrigada a tirar dezena de copias, ela esbarra em uma coisa sólida de um metro e noventa e poucos, cabelos ligeiramente longos de uma rica tonalidade cor de mel com mechas douradas de sol... o queixo duro e teimoso recoberto por uma barba rala lhe dava um ar de pirata ou de foragido da justiça. Os misteriosos olhos verdes pareciam emitir luz própria... A coisa sólida, é o belo executivo da L&L Cosméticos, de 28 anos cujo nome é Maximus Cassani (Max para os mais íntimos) E a Alicia pensa...


Uau! Que sorte a minha!Trabalhar tendo aquela vista privilegiada não seria sacrifício algum, afinal... Mas então ele abriu a boca... Ah claro. Ele não estava recolhendo as minhas folhas, apenas tentava encontrar as suas. Fiquei um pouco irritada. Não era assim que acontecia no cinema. Nem nos livros! Cadê a parte em que o cara sexy olhava para a mocinha e um momento mágico acontece? Onde estava a música melosa de fundo, que embalaria o final da cena... Cadê tudo isso? Não que eu quisesse ter um tórrido romance ou algo do gênero, mas se era para protagonizar uma cena tão manjada e cafona quanto aquela, eu queria o pacote completo.

E desse dia em diante eles passaram a se detestar. Mas a Alicia resolve ignorar o Max, ou ao menos tentar, já que ela precisa se concentrar em um problema maior, que é recuperar a sua grana. Então ela tem a brilhante ideia de colocar um anuncio no jornal a procura de um marido para curta temporada.

E mesmo depois de receber o maior sermão da Mari, a melhor amiga que qualquer um gostaria de ter, ela segue a diante com o seu plano. Só uma observação, a Mari é uma fofa, super legal, leal, ótima amiga, companheira, a Alicia não poderia ter uma cúmplice melhor para as suas aventuras, juntas elas se metem em cada encrenca... e como se não bastasse, a Mari tem uma mãe gente fina que apesar de não ter aparecido muito, me conquistou.

Voltando para Alicia, ela descobre que a sua ideia não é assim tão brilhante quanto ela pensava. Já que nenhum cara “normal” responderia a um anuncio desses, e quando ela resolve desistir desse plano, a Mari atende ao telefonema de um candidato muito promissor, que pode ser a salvação da Alicia, não é difícil imaginar quem seja...


"– Eu tentei te ligar pra avisar. Minha família vai passar a noite aqui.– Aqui na cidade? – experimentei.– É – ele hesitou. – Mas eu quis dizer aqui... no apartamento.– E... onde eles vão dormir? – perguntei estupidamente.– Minha mãe e meu irmão vão dormir no seu quarto. Meu pai fica com o sofá.Nós nos encaramos por alguns segundos.– E eu vou dormir onde? – vergonhosamente, minha voz tremeu.– Comigo – ele vacilou um pouco e continuou: – No meu quarto... se não se importar.Engoli em seco. Eu sentia que Max estava tão nervoso quanto eu acabara de ficar. E podia jurar que ele também estava com o coração arrebentando contra as costelas.– Mas... hã... na mesma cama? – Tudo bem, eu admito, meu raciocínio foi para as cucuias ao ouvir as palavras “comigo” e “no meu quarto”."

Tem tanta coisa pra falar sobre esse livro. Alicia vai se surpreender com umas pessoas e se decepcionar com outras. E apesar de estar muito chateada com o avô, o mesmo não a deixou completamente só, ele sempre dá um jeitinho de aparecer, mandar um sinal para ajudar a neta... enfim não quero me alongar demais e acabar contando o que não devo, o bom na leitura são as surpresas que elas nos reserva, e em 474 paginas muitas coisas vão acontecer.

Mas quero deixar bem claro aqui a minha paixão pelo Max, desculpa Alicia, gostei muito de você também, mas o Max é um sonho. E apesar do primeiro encontro não ter sido dos melhores, no decorrer da leitura ele mostra o quanto pode ser charmoso, sedutor, fofo, gentil, carinhoso, esforçado, romântico e um tanto ciumento, mas a gente gosta de ver o mocinho morrendo de ciúmes da mocinha (risos). Confesso que às vezes ele pisou na bola, mas acontece, e a gente perdoa é claro. E como se não bastasse ele ainda tem uma família encantadora, um irmão irritantemente legal, detalhe para quando o casal resolve contar para a família do Max que estão casados, ri demais.

Enfim, pra mim Procura-se um marido é leitura OBRIGATÓRIA (novamente em letras garrafais). Quem já leu Perdida e se apaixonou for Sofia e Ian pode ler Procura-se um marido que não vai se decepcionar, e quem ainda não leu, precisa conhecer os livros da Carina Rissi, pois não sabe o que está perdendo.

Vocês podem comprar o livro nas livrarias que eu listei lá em cima, ou direto com a autora e pedir autografado no site dela: Carina Rissi.



SOBRE A AUTORA:




Carina Rissi é uma leitora voraz, sempre lê a última página de um livro antes de comprá-lo e tem um fascínio inexplicável pelo tema “amores impossíveis”. Vê nas obras de Jane Austen uma fonte de inspiração.
Quando se desgruda dos livros – tanto dos que lê quanto dos que escreve –, Carina se diverte assistindo a comédias românticas ao lado da família e planejando viagens a lugares exóticos que não conhecerá tão cedo, devido ao seu pavor de avião. 
Ela nasceu em Ariranha, interior de São Paulo, onde mora atualmente com o marido e a filha, após ter vivido uma curta temporada na capital paulista.
Seu primeiro livro, Perdida: um amor que ultrapassa as barreiras do tempo, foi traduzido e publicado na Alemanha, onde entrou para as listas de mais vendidos.
Procura-se um marido é seu segundo livro.
Site da autora: carinarissi.com.br


 Esse livro foi cedido em parceria pela Editora Galera Record/Verus Editora
                                                          

13 comentários:

  1. Parabéns pela resenha Amanda! Estou ansiosa para ler Procura-se Um Marido! Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Oi Amanda,
    Esse livro esta na minha lista dos que eu quero logo comprar. E depois dessa resenha me deu mais vontade ainda de tê-lo ;_; ... Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  3. Oi, Amandaaaaaa!!

    Que resenha linda!! Amei demais! <3
    Agradeço muito o carinho que teve com o Procura-se Um Marido (com Perdida e comigo ^^). Muito obrigada, lindona!!

    Beijooos

    Carina

    ResponderExcluir
  4. AAi mas que história intrigantee,já estou louca pra ler o livro *-* hehe
    Já sei, pedirei de presente de natal! :3
    Beeeeijos,
    http://leitoraobsessiva.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Amanda.
    Meu Deus, esse livro me conquistou apenas com a sua resenha. Eu ainda não li "Perdida", mas pretendo ler o mais rápido possível. Talvez, eu passe esse livro na frente, pois fiquei bastante curiosa.

    Beijos,
    Emily Swan
    http://livro-apaixonado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Nossa,esse livro tem sido muito comentado nos blogs que tenho visitado ultimamente.
    Eu ainda não li nada da Carina Rissi, mas essa sua resenha empolgante me animou. Quero muito ler e espero encontrar mais uma autora nacional pra admirar.

    Beijos
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  7. Que resenha linda. Amei cada palavra e estou louca para ler esse livro.
    Bem sou mega fã da Carina sem falar que as caps dos livros dela são perfeitas.
    Vou seguir seu conselho e comprar diretamente com a autora.
    Bjos e valeu pela dica!!!!!

    ResponderExcluir
  8. Tenho vontade de ler os dois livros da Carina, Perdida e esse. Os dois parecem ser muito bons. Estou doida pra chegar a oportunidade de ler os seus livros.

    Beijos,
    Mandi - Book and Cupcake.

    ResponderExcluir
  9. Amei a resenha! Estou com muita vontade de ler! Vou ver quanto custa nas livrarias, mas confesso que quero o autografado, rs.
    Beijos,

    Letícia
    www.odomdaescrita.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oii Amanda,

    Este livro parece ser tudo de bom!!
    Me encantei pela resenha!
    Vou procura-lo loucamente nas promoções... Ótima dica!!

    Beijoos!!

    ResponderExcluir
  11. Ainda não li nada dessa autora, por falta de tempo mesmo, porque seus livros parecem divertidos mesmo. Vou anotar esse título

    Beijão

    Lu Tazinazzo
    http://www.aceitaumleite.com/

    ResponderExcluir
  12. hahahaha!

    Gente! eu vou ler este livro! Adorei a sua resenha e ri bastante com algumas partes que você citou! Este livro já me conquistou!

    Abraços

    Tem selinho para você em meu blog!

    Gláucia

    http://eassimestaescrito.blogspot.com.br/2012/11/selinho-musica-para-seus-ouvidos.html

    ResponderExcluir