Perdida - Carina Rissi

LIVRO NO SKOOB: Perdida - Um amor que ultrapassa as barreiras do tempo
AUTORA: Carina Rissi
EDITORA: Baraúna
PÁGINAS: 472
ANO: 2011
MINHA AVALIAÇÃO :
+ Favorito!

Um amor que ultrapassa as barreiras do tempo.
Sofia vive em uma metrópole, está habituada com a modernidade e as facilidades que isto lhe proporciona. Ela é independente e tem pavor a menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são os que os livros lhe proporcionam. Mas tudo isso muda depois que ela se vê em uma complicada condição. Após comprar um novo aparelho celular, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século XIX, sem ter ideia de como ou se voltará. Ela é acolhida pela família Clarke, enquanto tenta desesperadamente encontrar um meio de voltar para casa. Com a ajuda de prestativo Ian, Sofia embarca numa procura as cegas e acaba encontrando algumas pistas que talvez possam leva-la de volta para casa. O que ela não sabia era que seu coração tinha outros planos...

Desde a primeira vez que ouvi falar sobre esse livro fiquei super curiosa e empolgada para ler, mas só tive a oportunidade de fazê-lo agora. Estava cheia de expectativas, e para a minha alegria não me decepcionei, o livro se tornou um favorito não só pelo historia em si, mas porque ele é mais do que especial pra mim, pois eu o comprei na Bienal de SP/2012 (a minha primeira Bienal \o/) e ainda tive a oportunidade de autografá-lo com a queridíssima Carina Rissi, que é um amor de pessoa, e de quem eu fui me tornar mais fã ainda depois de ler o livro.

De leitura rápida e super agradável, Perdida é um livro que encanta qualquer pessoa que seja apaixonada por historias de amor. Com um enredo até bem batido sobre viagens no tempo, o livro aparentemente não tem nada de especial, mas a Carina conseguiu juntar os ingredientes certos para criar uma historia romântica, divertida e apaixonante, que conquista a gente já pela capa, que é muito linda *-*

Sofia é uma garota bem comum, aos seus 24 anos não vive sem computador, internet ou celular, ou seja, sem as comodidades que a tecnologia proporciona. Ela é divertida e esforçada, trabalha à beça, mora sozinha e tem que fazer malabarismo com aquele “salário digno de pena” (de acordo com as palavras dela) que recebe. Ela tem uma amiga super legal e gente boa, que é como uma irmã pra ela. É fã de Jane Austen, e mesmo com toda a modernidade não abre mão de ler um livro impresso (nada de e-books), é apaixonada por romances, mas ainda assim não acredita muito no amor ou no casamento.

Mas tudo isso vai mudar quando Sofia precisa comprar um celular novo (porque o dela caiu na privada – risos) e em uma bela manhã de sol, quando ela sai para comprar um aparelho novo, tudo parece estranho, ela não vê ninguém na rua, ou na loja que entrou, a única alma vivente era a vendedora de celular que logo lhe oferece um aparelho cheio de intermináveis funções que a gente se encanta mesmo sabendo que nunca vai usar tudo, e por isso a Sofia fica louquinha pelo aparelho, mesmo estranhando a conversa esquisita da vendedora.

Só que quando Sofia resolve ligar o aparelho, dele sai uma luz muito forte que a cega por alguns instantes, e quando a luz vai diminuindo e Sofia olha ao seu redor ela não enxerga mais a cidade, só um campo aberto e sem os prédios ou as lojas.

Sofia foi parar no séc. XIX, completamente confusa e sem acreditar no que estava lhe acontecendo, ou porque ela foi parar ali, ou como ela vai conseguir voltar para casa, ela logo é acolhida pela família Clarke e pelo atencioso anfitrião Ian Clarke. Ah o Ian... Tão lindo, e educado, romântico, carinhoso, gentil, e tudo! Gente, ele é muito fofo ^^ e ainda por cima é pintor, não por profissão (é claro) e sim por hobby. Ele é encantador, e não tem como não se apaixonar. E é claro que assim que ele e Sofia se cruzam rola um clima e tal... Mas calma meninas que Ian é do tipo bom moço, um verdadeiro gentleman.
“Ian era diferente dos caras que eu conhecia, sempre tão educado e atencioso. Mas assim eram todos os homens daquele século. Alguma coisa naqueles olhos escuros me fizeram confiar nele, aceitar sua ajuda, querer falar com ele e... querer tocá-lo de forma nada educada! Um tremendo erro! Um erro que depois me machucaria muito. Precisaria ser cuidadosa e evitar ficar sozinha com Ian. E precisaria, acima de tudo, manter minhas mãos bem longe dele!”

Mas a Sofia não pode se apegar a ninguém, pois ela precisa focar em descobrir como voltar para casa. Porque não dá pra viver sem banheiro, sem chuveiro elétrico, sem cinema ou música ou... Essas são uma das partes mais divertidas do livro, a descoberta de como as pessoas vivam antigamente sem determinadas coisas que hoje pra nós são tão banais quanto tomar um banho, por exemplo, não era nada fácil, Sofia que o diga. E enquanto eu estava lendo, eu ficava me segurando para não gargalhar das cenas, pois eram hilárias e eu geralmente estava lendo dentro do ônibus, e as pessoas iriam pesar que eu era louca por estar rindo sozinha (típico).

E Sofia embarca nessa aventura de descobrir como voltar pra casa, com apenas alguns enigmas nas mãos e a ajuda do Ian que não faz a menor idéia de onde a Sofia veio. E é claro que a Sofia choca um pouco (pra não dizer bastante) as pessoas da sociedade local, com seu jeito de falar, se vestir e com suas idéias moderninhas demais para a época em questão. Mas mesmo assim o Ian fica fascinado por nossa mocinha e mesmo a ajudando a descobrir como voltar pra casa, ele vai fazer de tudo pra que ela mude de ideia.
-Está comprometida com alguém?
-Não.- essa era uma pergunta fácil de responder.
-Nem mesmo no lugar de onde vem? – a intensidade me puxava para ele outra vez.
-Não, não tenho ninguém me esperando. – sussurrei. 
Ele assentiu. Voltou a olhar pela janela por um tempo, depois seus olhos voltaram aos meus com foça opressora.
- Fico feliz em ouvir isso. – a forma como articulou, tão firme e honesto e... Aliviado, me deixou sem fôlego – Não terei que lutar contra ninguém mais além de você mesma.

O livro é muito bom, me apaixonei pelo Ian (é claro), pela Sofia que é muito legal, e ate pelos personagens secundários também. Tem tanta coisa para se falar sobre o livro, mas eu vou deixar vocês descobrirem quando embarcarem nessa leitura. Eu super recomendo, e principalmente para aqueles que ainda não se renderam aos novos talentos nacionais. A Carina Risse é a prova de que atualmente existem muitos autores excelentes aqui também no Brasil. Espero que vocês apostem na leitura e curtam tanto quanto eu.

E eu li rumores de que Perdida terá uma espécie de continuação, sequencia... enfim, estou torcendo por isso.

BOOK TRAILER:
SOBRE A AUTORA:


Carina Rissi é uma leitora voraz, sempre lê a última página de um livro antes de comprá-lo e tem um fascínio inexplicável pelo tema “amores impossíveis”. Vê nas obras de Jane Austen uma fonte de inspiração.
Quando se desgruda dos livros – tanto dos que lê quanto dos que escreve –, Carina se diverte assistindo a comédias românticas ao lado da família e planejando viagens a lugares exóticos que não conhecerá tão cedo, devido ao seu pavor de avião. 
Ela nasceu em Ariranha, interior de São Paulo, onde mora atualmente com o marido e a filha, após ter vivido uma curta temporada na capital paulista.
Seu primeiro livro, Perdida: um amor que ultrapassa as barreiras do tempo, foi traduzido e publicado na Alemanha, onde entrou para as listas de mais vendidos.
Procura-se um marido é seu segundo livro.

p.s.: Estou louquinha para ler o mais novo livro da Carina Rissi que será lançado esse mês: Procura-se um marido.


21 comentários:

  1. Estou louca ler esse livro, a capa me conquistou no primeiro olhar ♥
    Um beijo.
    http://livrodagarota.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela resenha Amanda! Estou ansiosa para ler Perdida! Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Uau, gostaria de ler esse livro! A ideia é realmente muito legal, espero ter a oportunidade!
    maravilhosomundodetinta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Amanda!
    Amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo,amo esse livro! O lançamento dele foi aqui em Rio Preto, cidade onde moro e infelizmente não pude ir. O livro é maravilhoso, a gente ri e chora e se desespera, e a Carina é uma querida, até entrevista ela concedeu lá pro blog. Estou louca para ler o próximo livro que será lançado pela Verus, ela merece muito:)
    Sua resenha colocou tudo o que podemos sentir com esse livro, foi ótima!
    Bjus.
    Fabi

    ResponderExcluir
  5. A trama parece divertida e cativante, mas não sei se o livro vai se tornar um dos meus favoritos. Mas gostei de conhecê-lo através de sua resenha, vou anotar o nome.

    Beijão

    Lu Tazinazzo
    http://aceitaumleite.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi, Amanda!! Que resenha lindaaaaaaaaaaa!! Amei demais! Obrigada, lindona!!
    Vai ter sequencia sim e já estou trabalhando nela.;)

    beijão!!

    Carina Rissi

    ResponderExcluir
  7. eu já tinha lido algumas resenhas do livro em outros blogs, já me interessei de imediato para lê-lo, mas agora estou ainda mais fascinada pela historia amei a resenha, pude até imaginar o cenários do livro, parabéns!!!

    ResponderExcluir
  8. Assim como vc comprei esse livro na Bienal e claro fui para tarde de autógrafo, ela é muito simpática. Que pena que não te conheci =/
    Tô mega anciosa para ler esse livro, provavelmente no próximo mês \o/
    Parabéns pela resenha

    ResponderExcluir
  9. Esse livro já esta na minha listinha, rs. Amei a resenha.

    Beijinhos!

    livro-apaixonado.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. awwwn essa ultima quote, ai meu coração, preciso ler esse livro logo e sobre rir no ônibus eu faço isso direto acho que as pessoas já nem repara mais - talvez - huashaushua minha prima compro esse livor na bienal e lia rindo muito, vou pegar emprestado *-*

    Beijos Bruna.
    Sweet Shyness

    ResponderExcluir
  11. Estou louquinha para ler esse livro... E depois desse post fiquei ainda maaais :P
    Ótima dica.. Super beijo

    http://estoulendoo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Tanta gente já elogiou a mim esse livro que fico cada vez mais ansiosa para lê-lo. Sua resenha, por exemplo, só aumentou mais minha vontade, principalmente por causa dos trechos! :D
    Beijos,K.
    Girl Spoiled

    ResponderExcluir
  13. Oii Amanda,

    Que capa linda!!!
    Eu amei tudo neste livro!!
    Sua resenha ficou tentadora...hehe, amei!
    Estou anciosa por ele!


    Beijoos!

    ResponderExcluir
  14. Ah, sou louca para ler esse livro.
    Já li o primeiro capítulo e fiquei apaixonada rs
    Adorei sua resenha.
    Beijinhos,
    fulanaleitora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Lidi, acho que eu leria esse livro em busca de uma descontração maior. Parece um romance mega fofo e fiquei imaginando a Sofia como uma dessas protagonistas divertidas com as quais nós nos identificamos e das quais até temos aquela invejinha branca por viverem romances tão inebriantes.
    Curti muito as quotes <3
    Beijo!

    ResponderExcluir
  16. Oi Amanda!
    Este livro parece muito bom, e minha curiosidade ainda é maior por ser um livro de uma autora nacional. Parece que tem uma história leve e divertida e espero que eu esteja certa pois adoro livros assim.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Fico muito feliz em ver os autores nacionais conquistando seu espaço. *-*
    Já tinha visto esse livro pela blogosfera, mas, que eu me lembre, nunca tinha parado para ler sobre ele. Romances não são dos meus gêneros favoritos, mas eu até gosto bastante de alguns. Fiquei curiosa sobre esse livro, realmente parece ser bem bonitinho. Fiquei com vontade de ler. *-*
    Beeeeijos

    ResponderExcluir
  18. Livro nacional
    Que sempre encontro comentarios positivos a respeito
    Já ta na minha lista faz tempo

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Amanda, adorei a sua resenha, estou sem palavras para descrever. Adorei o livro assim como você. O que mais me chama atenção é a capa que é linda, agora que li a resenha dela, me deu mais vontade de comparar o livro para poder ler ( mas tenho que juntar economias gente... o que vai ser difícil já que tenho que fazer coisas para os meus alunos). Em fim, um livro que tamb´me estou super curiosa para ler é a Seleção na qual estou implorando para que o meu pai me dê de dia das crianças... Hahahahahaha grandinha e ainda recebendo presente no dia das crianças. Só eu mesmo :)

    ResponderExcluir
  20. Nooossa! Eu já tinha lido a sinopse no skoob e agora com sua nota, VOU comprar este livro!

    Mas não lerei a resenha porque vi o booktrailer e tenho medo de saber demais sobre o livro! Aiai.. que emoção!!!!

    abraços


    Gláucia

    Blog: eassimestaescrito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  21. Não tem como não se apaixonar pela forma como essa autora incrível escreve seus livros; eles são sempre com uma linguagem simples e popular, algo bem adolescente, bem jovem, nada de palavras difíceis e que te faça passar horas com um dicionário para decifrar. Eu amei esse livro, mais até do que “Procura-se um Marido”, mas os dois são incríveis, nunca me imaginei apaixonado-me por livros nacionais.

    ResponderExcluir