A Mulher Incrível, de Alexandre Petillo

          SKOOB: A Mulher Incrível
           ORIGINAL: A Mulher Incrível
           AUTORA: Alexandre Petillo
           EDITORA: Belas-Letras
           PÁGINAS: 127
           ANO: 2016

Existem alguns tipos de mulheres que você vai encontrar na vida. Têm aquelas que te fazem enlouquecer por uma noite. Têm aquelas que vão chegar e vão te fazer esquecer to¬das as outras. Têm também aquelas que você acredita que quer passar a vida toda ao lado delas. E, ainda, aquelas que você realmente vai ter certeza que vai passar a vida toda lado a lado. E têm as mulheres in¬críveis. É sobre essas mulheres que Alexandre Petillo escreve seus textos, que viralizaram nas redes sociais, com centenas de milhares de compartilhamentos a cada nova história.

A Mulher Incrível, foi um livro que me chamou à atenção pela capa, e pelo título (a diagramação também está muito caprichada, de encher os olhos). Apesar de a sinopse informar que os textos do Alexandre Petillo viralizaram na internet, confesso que não conhecia o autor, e nunca tinha lido nenhuma de suas crônicas, sendo assim comecei a ler A Mulher Incrível bem despretensiosamente, porém acabei sendo atraída por uma leitura bem leve, envolvente e que me provocou vários sorrisos de satisfação após o término desse livro. 

O exemplar possui apenas 127 páginas, porém é repleto de textos que fala sobre nós, mulheres, sobre o que desejamos, e ansiamos, sobre nossas vontades e de como ambicionamos ser amadas, e entendidas pelo sexo oposto. A cada texto lido somos apresentados a pequenas histórias sobre como os homens podem facilmente perder uma mulher incrível, como as conheceram e também dos seus anseios para mostrar o quão apaixonados e devotados podem ser para as mulheres que amam e almejam ter ao seu lado. 
Ela é aquele tipo de mulher que pobres mortais como nós só podem sonhar. E ainda tem os olhos. Mas os olhos, todo o resto, devem ser temas de teses e elogios desde que ela veio ao mundo. Essa mulher faz qualquer homem erradicar a fome no mundo, pisar em novos planetas, escrever livros, compor sinfonias, tudo, todo o trabalho só para arrancar um sorriso dela. Eu me prendi no olhar. Quis bisbilhotar pelas janelas da sua alma.''                                                                 Capítulo 27 (O Olhar Cheio de Palavras, pág. 28)
É impossível não deixar de suspirar com as palavras dos personagens para as suas mulheres incríveis, pois, que mulher não desejaria encontrar um homem como nos textos descritos pelo Alexandre? Homens repletos de respeito, palavras carinhosas e sentimentos verdadeiros! Que estariam dispostos a nos trazer felicidade, lembranças mágicas, sorrisos bobos, e até perfeição para os nossos dias.

O Quarto Dia, de Sarah Lotz

          SKOOB: O Quarto Dia
           ORIGINAL: Day Four
           AUTORA: Sarah Lotz
           EDITORA: Arqueiro
           PÁGINAS: 352
           ANO: 2016

Em O Quarto Dia, Sarah Lotz conduz o leitor por uma viagem de réveillon que tinha tudo para ser perfeita. Mas às vezes o novo ano reserva surpresas desagradáveis...
Janeiro de 2017. Após cinco dias desaparecido, o navio O Belo Sonhador é encontrado à deriva no golfo do México. Poderia ser só mais um caso de falha de comunicação e pane mecânica... se não fosse por um detalhe: não há uma pessoa viva sequer no cruzeiro.
As autoridades acham indícios de uma epidemia de norovírus, mas apenas descobrem os corpos de duas passageiras. Para piorar, todos os registros e gravações de bordo sofreram danos irreparáveis. 
Como milhares de pessoas podem ter sumido sem deixar rastro? Teorias da conspiração se alastram, mas só há uma certeza: 2.962 passageiros e tripulantes simplesmente desapareceram no mar do Caribe.


Fiquei muito indecisa se leria ou não esse livro, primeiro por que não costumo ler livros de suspense, e não sabia se iria gostar ou não, e até agora ainda estou me perguntando que diabos aconteceu nesse livro!

Antes de ler o livro me falaram que ele não era a sequência de Os Três, porém as histórias estão conectadas, e não sei se isso acabou por me deixar mais confusa ou não com os acontecimentos ocorridos. Em o Quarto Dia, temos uma história narrada em terceira pessoa, que nos apresenta a rotina do cruzeiro O Belo Sonhador e seus passageiros, posteriormente o livro e narrado por alguns personagens: A Assistente da Bruxa, O Condenado, A Criada do Diabo, As Irmãs Suicidas, O Anjo da Misericórdia e O Guardião de Segredos.

Não quero me aprofundar muito nesses personagens para não deixar escapulir algum detalhe, aliás acho que essa é uma das resenhas mais difíceis que já fiz aqui no blog, pois esse livro foi um desafio em todos os sentidos, a autora nos insere em um ambiente que vai ficando cada vez mais macabro e o leitor se pega querendo descobrir junto com os personagens o que está acontecendo, e isso foi muito empolgante.

Gostaria de destacar uma personagem específica que para mim é a peça fundamental, a medium Celine Del Ray, ela faz algumas apresentações durante o cruzeiro e seu contato com o além me deixou de cabelo em pé algumas vezes, mesmo o livro nos mostrando que ela é uma mulher de caráter duvidoso. A história tem uma pegada bem sobrenatural, porém isso meio que se limita a alguns capítulos e achei que a autora poderia ter explorado mais, pois algumas passagens me deixaram com um medinho básico.

Editora Arqueiro e Sextante e os lançamentos de Maio!


Olá, pessoal!

A Editora Arqueiro e Sextante preparou muitas novidades para os seus leitores no mês de Maio! Confiram!

EDITORA ARQUEIRO: 




Talentosa e ambiciosa, a modista Marcelline Noirot é a mais velha das três irmãs proprietárias de um refinado ateliê londrino. E só mesmo seu requinte impecável pode salvar a dama mais malvestida da cidade: lady Clara Fairfax, futura noiva do duque de Clevedon.
Tornar-se a modista de lady Clara significa prestígio instantâneo. Mas, para alcançar esse objetivo, Marcelline primeiro deve convencer o próprio Clevedon, um homem cuja fama de imoralidade é quase tão grande quanto sua fortuna.
O duque se considera um especialista na arte da sedução, mas madame Noirot também tem suas cartas na manga e não hesitará em usá-las. Contudo, o que se inicia como um flerte por interesse pode se tornar uma paixão ardente. E Londres talvez seja pequena demais para conter essas chamas.
Primeiro livro da série As Modistas, Sedução da seda é como um vestido minuciosamente desenhado por Loretta Chase: de cores suaves e românticas em alguns trechos, mas adornado com os detalhes perfeitos para seduzir.

A Indomável Sofia, de Georgette Heyer

          SKOOB: A Indomável Sofia
           ORIGINAL: The Grand Sophy
           AUTORA: Georgette Heyer
           EDITORA: Record
           PÁGINAS: 406
           ANO: 2016
         


Sofia Stanton-Lacy é alegre, impulsiva e de uma franqueza desconcertante, características que não combinam com o que se espera de uma mulher em sua posição na sociedade londrina do início do século XIX. Educada durante as viagens de seu pai, órfã de mãe, ela chega à casa de sua tia em Berkeley Square para derrubar as convenções e surpreender a todos com seus modos independentes e sua língua afiada. E Sophy parece ter chegado no momento certo: seus primos estão com muitos problemas. O tirânico Charles está noivo de uma jovem tão maçante quanto ele, já Cecilia está apaixonada por um poeta, e Hubert tem sérios problemas financeiros. 
A prima recém-chegada decide então ajudar a todos com sua determinação e impetuosidade, e acaba enfrentando agiotas, roubando os cavalos de seu primo e atirando de raspão em um honrado cavalheiro. Embora sejam sempre mirabolantes e arriscados, seus planos sempre dão certo e tudo parece estar sob seu controle. O que ela não espera, porém, é que seu primo Charles, que aparentemente não vê a hora de arrumar um marido para ela, de repente passa a enxergá-la com outros olhos...

A Indomável Sofia é o primeiro livro que leio da Georgette Heyer, como boa amante dos romances de época, confesso que os livros da autora já estavam na minha lista de desejados há bastante tempo, praticamente desde o lançamento do seu outro livro Ovelha Negra em 2010, do qual eu ainda não li. Entretanto de lá pra cá muitos outros livros da autora foram lançados pelo Grupo Editorial Record, porém A Indomável Sofia foi o primeiro que tive a oportunidade de ler da Heyer.

A história se passa em Londres no começo do século XIX, tudo começa quando o pai Sofia Sir Horace um homem diplomático está com uma viagem marcada para o Brasil, o mesmo não quer deixar a filha órfã de mãe sozinha, apesar de Sofia ser bem independente ele pretende deixá-la aos cuidados da irmã Lady Ombersley, que não ver o irmão há bastante tempo. Contudo, apesar de recear que o filho mais velho Charles faça objeções a estadia de sua sombrinha na mansão Ombersley, lady Lizzie fica surpresa ao perceber que o filho (que se tornou o ''chefe da família'', e lendo o livro vocês saberão o porquê) no momento não faz oposição, mas que mudará completamente de opinião do decorrer do livro.

Assim que Sofia chega na residência da tia as coisas começam a mudar, começando pelos presentes inusitados para os primos mais novos, entre eles está um macaco de estimação, já pensou?! Sofia é uma mulher extrovertida, que já realizou várias viagens ao longo dos seus 20 anos com pai, uma mulher sensata e criteriosa com relação aos homens, não chega a ser uma beldade para a sua época, e também não teve baile para ser apresentada a sociedade, porém possui bastante charme, e é impossível passar despercebida por todos, os cavalheiros que a conhecem sempre admiram o seu charme, personalidade, coragem e humor sagaz. Menos para o seu primo Charles, que após a chegada de Sofia a sua vida e a da sua noiva (uma mulher enfadonha e antipática) virou um tormento, pois a prima vive tirando-o do sério. E o mesmo até está disposto a lhe arrumar um casamento!

Lançamentos de Maio da Editora Intrínseca!



Confira as novidades da Editora Intrínseca para o mês de Maio!


Como eu era antes de você, de Jojo Moyes

SKOOB


O maior best-seller de Jojo Moyes ganha agora as telas de cinema


Autora de mais de dez livros, Jojo Moyes tem em Como eu era antes de você seu maior êxito comercial: o livro já vendeu quase oito milhões de exemplares em todo o mundo e ocupou o topo da lista de mais vendidos em nove países. Agora a irresistível história de amor chega aos cinemas com roteiro adaptado pela própria autora e com Emilia Clarke (Game of Thrones) e Sam Claflin (Jogos Vorazes) nos papéis de Will e Lou.

Em Como eu era antes de você, Lou Clark é uma jovem cheia de vida e espontaneidade, que sabe uma porção de coisas. Ela sabe quantos passos separam sua casa do ponto de ônibus. Sabe que adora trabalhar como atendente em um café e sabe que provavelmente não ama seu namorado, Patrick. O que Lou não sabe é que está prestes a perder o emprego, e que isso a obrigará a repensar toda sua vida.
Will Traynor, por sua vez, sabe que o acidente com a motocicleta tirou dele a vontade de viver. Ele sabe que o mundo agora parece pequeno e sem graça, e sabe exatamente como vai dar um fim a tudo isso.
O que Will não sabe é que a chegada de Lou vai trazer de volta a cor à sua vida. E nenhum deles desconfia de que esse encontro irá mudar para sempre a história dos dois.