(Resenha) O Conto da Aia - Margaret Atwood

Livro no Skoob: O Conto da Aia
Título Original: The Handmaid's Tale
Autora: Margaret Atwood
Editora: Rocco
Páginas: 368
Ano: 2017

Escrito em 1985, o romance distópico O conto da aia, da canadense Margaret Atwood, tornou-se um dos livros mais comentados em todo o mundo nos últimos meses, voltando a ocupar posição de destaque nas listas do mais vendidos em diversos países. Além de ter inspirado a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original) produzida pelo canal de streaming Hulu, o a ficção futurista de Atwood, ambientada num Estado teocrático e totalitário em que as mulheres são vítimas preferenciais de opressão, tornando-se propriedade do governo, e o fundamentalismo se fortalece como força política, ganhou status de oráculo dos EUA da era Trump. Em meio a todo este burburinho, O conto da aia volta às prateleiras com nova capa, assinada pelo artista Laurindo Feliciano.

Sabe aquele medo que se têm ao ter em mãos um livro que todo mundo esta falando? O Conto da Aia é um livro maravilhoso, com um cenário que chega a assustar por ser tão real e possível que não podemos deixar de nos enxergar nesse ambiente futurístico.

Após terminar a leitura de Vulgo Grace não imaginei que leria um livro da autora tão cedo, mas O Conto da Aia estava destinado a ser lido então quem sou eu para me negar? Já tendo assistido a série baseada na obra de Atwood, minha curiosidade em conhecer o livro só aumentou. O livro é narrado pelo ponto de vista de Offred, nossa aia que irá nos apresentar a vida em Gilead, antigo EUA e como as mulheres passarão a ser propriedades do governo após um surto de infertilidade, se tornando então meros receptáculos para gerar novas vidas.

O nome Offred tem um significado bastante chocante, pois cada aia é chamada de Off, Offglen, Offred, Off - propriedade de alguém, Offred é a aia do comandante denominado Fred, a partir daí já podemos perceber como elas são apenas um objeto, levando o nome daqueles a quem pertencem. Offred é da primeira geração de aias, então podemos ver suas memórias do tempo anterior a mudança, porém é através de suas lembranças que acompanhamos como as coisas foram mudando aos poucos, e como coisas que ninguém imaginava possíveis vinheram a acontecer.

(Resenha) Cress - Marissa Meyer

Livro no Skoob: Cress
Título Original: Cress: The Lunar Chronicles
Série: Cronicas Lunares #3
Autora: Marissa Meyer
Editora: Rocco Jovens Leitores
Páginas: 496
Ano: 2015

Neste terceiro livro da série Crônicas Lunares, Cinder e o capitão Thorne estão foragidos e agora levam Scarlet e Lobo a reboque. Juntos, eles planejam derrubar a rainha Levana e seu exército. Cress talvez possa ajudá-los. A garota vive aprisionada em um satélite desde a infância, com a companhia apenas de telas, o que fez dela uma excelente hacker. Coincidência ou não, infelizmente ela também acabou de receber ordens de Levana para rastrear Cinder e seu bonito cúmplice. Quando um ousado plano de resgatar Cress dá errado, o grupo se separa. Cress enfim conquista a liberdade, mas o preço a se pagar é alto. Enquanto isso, Levana não vai deixar que nada impeça seu casamento com o imperador Kai. Cress, Scarlet e Cinder talvez não tenham a intenção de salvar o mundo, mas muito possivelmente são a última esperança do planeta.

Assim que terminei de ler Scarlet, comecei imediatamente a me aventurar com a leitura de Cress, mas sabem o motivo? Simples, a série Crônicas Lunares é daquelas que você precisa ter o próximo volume te esperando na estante, pois o final é sempre de tirar o fôlego! Tinha bastante curiosidade em conhecer a Cress, afinal, ela vem ajudando Cinder e os seus amigos a bastante tempo com a sua habilidade de hackear os sistemas do governo tanto da Terra quando os da Lua, mas ela tem muito mais a nos contar, principalmente como a sua história de interliga com a de Cinder!

Cress é uma adolescente cascuda, ou seja, ela não possui o dom lunar de controlar a bioeletricidade, por isso ainda criança escapou da morte devido as suas habilidades de hakear os sistemas, e espionar os terráqueos para a rainha Levana, mas isso não impediu a rainha e os seus algozes de deixarem-na cativa por sete anos em um satélite, sozinha, apenas os computadores como companhia, mas apesar de tudo Cress sempre teve um apego pela Terra, e sabe das coisas erradas que Levana fez e continua a fazer, por tanto ajudar Cinder foi sempre a sua escolha, e quando Cinder consegue entrar em contato com ela, um plano será bolado para resgatá-la do satélite em que viveu por tantos anos, tantos, que até o cabelo cresceu de forma desgovernada, isso lembra alguém num é? Isso mesmo nossa Cress, é praticamente a própria Rapumzel em apuros! 

Mas toda donzela em apuros precisa de um mocinho para resgatá-la não é mesmo? Nosso sarcástico capitão Thorne que conhecemos no livro anterior foi o designado para tirar Cress do satélite, mas quem disse que será fácil, com tantos lunares a espreita? Esses dois juntos foi simplesmente perfeito, Thorne nunca foi de se apaixonar, afinal, ele sempre gostou de todas as mulheres, e Cress, ela  é uma garota sonhadora, uma romântica incurável, e que sempre teve uma quedinha pelo Capitão, então daí vocês já imaginam como será a relação desses dois!

(Resenha) Garotos de Lugar Nenhum - Elise McCredie

Livro no Skoob: Garotos de Lugar Nenhum
Título Original:  Nowhere boys
Autora: Elise McCredie
Editora: Rocco Jovens Leitores
Páginas: 296
Ano: 2017

Já imaginou retornar para casa depois de uma excursão da escola e descobrir que ninguém se lembra de você? Que sua existência simplesmente foi apagada, como se você nunca tivesse nascido? Parece um pesadelo, mas é o que acontece com Felix, Andy, Sam e Jake em Garotos de lugar nenhum, versão em romance da primeira temporada do famoso seriado de TV australiano Nowhere boys. Depois de passarem uma assustadora noite de tempestade perdidos na floresta durante o que seria um passeio rotineiro a um parque nacional da região, os meninos finalmente conseguem retornar para casa. Mas, estranhamente, ninguém os reconhece, nem mesmo seus familiares. Presos em um universo paralelo onde eles não existem para o mundo a sua volta, os quatro tentam entender o que aconteceu quando percebem que uma força das trevas está à solta. E precisam lutar para restaurar as coisas, antes que ela os destrua de uma vez por todas.

Garotos de lugar nenhum, conta a história de Andy, Jake, Felix e Sam que não tem nada em comum a não ser o fato de estudarem juntos na mesma escola, cada um tem uma personalidade diferente, por isso não são muito chegados, mas as circunstâncias farão com que eles se aproximem.

Os garotos são obrigados a participarem de uma excursão da escola, na qual eles farão grupos e explorarão a fauna e flora de uma floresta local. Como se isso já não fosse chato o suficiente, eles não poderão escolher em qual grupo de amigos ficarão, pois, as equipes foram definidas previamente pelo professor. E assim, Andy, Jake, Felix e Sam acabam por ficar no mesmo grupo.

O professor propõe então uma competição entre as equipes, onde cada uma tem um mapa com trilhas e orientações. Porém, enquanto os meninos ainda estão tentando se entender, eles acabam se perdendo do grupo após escolherem um caminho alternativo, com o intuito de chegarem primeiro.

(Resenha) Scarlet - Marissa Meyer

Livro no Skoob: Scarlet
Título Original:  Scarlet: The Lunar Chronicles
Série: Crônicas Lunares #2
Autora: Marissa Meyer
Editora: Rocco Jovens Leitores
Páginas: 480
Ano: 2014

Depois de Cinder, estreia de sucesso de Marissa Meyer e primeiro volume da série As Crônicas Lunares, que chegou ao concorrido ranking dos mais vendidos do The New York Times, a autora está de volta com mais um conto de fadas futurista. Scarlet, segundo livro da saga, é inspirado em Chapeuzinho Vermelho e mostra o encontro da heroína ciborgue que dá nome ao romance anterior com uma jovem ruiva que está em busca da avó desaparecida.Em uma trama recheada de ação e aventura, com um toque de sensualidade e ficção científica, Marissa Meyer prende a atenção dos leitores e os deixa ansiosos pelos próximos volumes da série.

A série Crônicas Lunares se tornou uma das minhas preferidas, desde que li Cinder que me apaixonei pelo universo criado pela Marissa Meyer, apesar de ser histórias inspiradas nos grandes contos de fadas, a autora sob como recriar histórias de uma maneira fantástica e bastante criativa. Anteriormente acompanhamos as aventuras da nossa protagonista Cinder, a garota ciborgue, e agora iremos conhecer Scarlet uma garota que irá fazer de tudo para encontrar a sua avó desaparecida! Lembrou de algo? Isso mesmo, a história é inspirada em chapeuzinho vermelho! 

Scarlet nossa protagonista, é uma jovem que foi morar com a avó desde criança, as duas possuem uma ligação muito forte, por isso no começo do livro já sentimos a aflição em que nossa protagonista se encontra, pois a sua querida avó foi sequestrada a duas semanas, e Scarlet não sabe mais o que fazer para encontra-lá, já que os policiais já desistiram das buscas. Ela decide por conta própria sair a procura da avó, mas antes que isso ocorra, um jovem garoto lutador de rua chamado Lobo (isso mesmo que vocês leram) entrará na vida de Scarlet prometendo ajudá-la a encontrar a avó, já que tudo indica Lobo sabe muito mais do que aparenta saber.

Enquanto isso reencontraremos a nossa tão querida protagonista do livro anterior, afinal, as histórias estão todas interligadas, e os capítulos são divididos entre as aventuras de Scarlet e Lobo, em busca do paradeiro da avó que foi sequestrada, e da nossa amada Cinder, que com o auxílio do jovem e sarcástico capitão Thorne, conseguiu escapar da prisão, se tornando assim a fugitiva mais procurada das Nações Orientais e do planeta Terra!

(Resenha) A Estrela da Meia-Noite - Marie Lu

Livro no Skoob: A Estrela da Meia-Noite
Título Original: The Midnight Star
Série: Jovens de Elite #3
Autora: Marie Lu
Editora: Rocco Jovens Leitores
Páginas: 256
Ano: 2017

Adelina Amouteru sobreviveu à febre do sangue, fez uso de seus dons, formou seu próprio exército, vingou-se de seus traidores e conquistou a vitória. Mas seu reinado triunfante está ameaçado, e o inimigo não vem de fora; a sede de vingança da jovem levou seu lado cruel e sombrio a sair do controle, e ela terá que curar antigas feridas se quiser manter tudo o que conquistou. No desfecho da eletrizante trilogia Jovens de Elite, Marie Lu coloca sua protagonista diante de uma nova ameaça que a levará a revisitar fatos dolorosos do seu passado e a fazer uma aliança arriscada e difícil. Será que Adelina está preparada para se transformar na estrela da meia-noite e, finalmente, conhecer a paz?

E chegou ao fim a trilogia que fez eu me apaixonar pela escrita da Marie Lu. A série em si não é de leitura fácil, pois sua história é bem densa, nela acompanhamos a ascensão de uma vilã, e conhecemos junto com ela quão fascinante e perigosa pode ser a escuridão. Mas ainda assim é uma história que vale a pena ser lida, pois todos temos um pouco da Adelina dentro de nós. Nas palavras da própria Mari Lu, Adelina “é uma lembrança de todas as vezes que fiquei irritada ou triste, amarga ou desiludida, e todas as vezes que as melhores pessoas em minha vida me tiraram disso com paciência e bondade.”.

“Houve uma época em que a escuridão cobriu o mundo, e a escuridão tinha uma rainha."

No primeiro livro conhecemos uma Adelina perdida e amedrontada, que tem seus poderes ligados ao medo, a raiva e a fúria, e não faz a menor ideia do que fazer com eles, ou como controlá-los. Mas após ser traída primeiramente por seu pai, depois pelo seu amado príncipe e por seus amigos, ela decide sucumbir a escuridão e se apoderar cada vez mais dos seus poderes.

Em A Sociedade da Rosa, temos uma Adelina mais decidida, e que com a ajuda dos seus jovens de elite, conseguiu não só conquistar o trono de Kenettra, como também outros territórios das Terras do Mar. Ela agora é uma rainha, que manifesta seu poder infringindo o medo.

(Resenha) Perfume de Fogo - Thais Lopes

Livro no Skoob: Perfume de Fogo
Autora: Thais Lopes
Editora: Senhor da Lenda
Páginas: 179
Ano: 2018
Amazon: Nas Sombras da Cidade

A única coisa que Larissa quer é continuar vivendo sua vida sem chamar a atenção de ninguém. Depois de seis anos fugindo, se esconder já é algo natural. Mas tudo vai por água abaixo quando ela dá de cara com um híbrido na sua casa. Rastrear quem matou a alma gêmea de Samuel é o tipo de coisa que pode colocar Larissa no caminho das bruxas – justamente as pessoas de quem ela se esconde. E Samuel ser o híbrido mais forte que ela já conheceu só piora a situação. Mas, querendo ou não, ela não tem a opção de voltar atrás.Bruxas e híbridos estão em uma guerra silenciosa há séculos. Novos conflitos não são uma novidade. Porém, quando os demônios se envolvem, o preço de qualquer confronto pode se tornar alto demais. E, presa no meio de tudo o que está acontecendo, Larissa tem três escolhas: ajudar seus inimigos, se aliar aos seus adversários ou trair quem salvou sua vida.

Sabe aquele livro que você termina de ler e parece que vai ter um treco se não falar dele com alguém? Eu PRECISO falar desse conto maravilhoso da Thaís Lopes meu povo, nada melhor do que reconhecer e enaltecer um trabalho bem feito que nos faz ter aquela sensação de prazer ao terminar. 

Não é de hoje que acompanho o trabalho da Thaís, e quem acompanha o blog já viu os livros dela por aqui (confira a resenha de Nilue), então assim que fiquei sabendo que ela teria um conto na coleção Sombras da Cidade fiquei ansiosa para conhecer mais essa história da autora, e fiquei querendo me bater por não ter lido ele assim que recebi o material!!! Imaginem a leitura e cada capítulo eu ficava QUE TIRO FOI ESSE? 

(Resenha) Os Romanov: O Fim da Dinastia - Robert K. Massie

Livro no Skoob: Os Romanov: O Fim da Dinastia
Título Original: The Romanovs: The Final Chapter
Autor: Robert K. Massie
Editora: Rocco
Páginas: 280
Ano: 2017

No centenário da Revolução Russa, Os Romanov – O fim da dinastia se debruça sobre os momentos finais da família imperial russa. Escrito à maneira de uma história de detetives por Robert K. Massie, historiador e ganhador do Prêmio Pulitzer de literatura, autor dos sucessos Catarina, a Grande, e Nicolau e Alexandra, o livro recria o sinistro massacre que pôs fim à vida do último czar e de seus familiares, revela a culpa e a dissimulação de Lênin e de seus comparsas e relata em detalhes dramáticos e cheios de suspense as tentativas para descobrir a verdade na Rússia pós-comunista. O livro mostra o papel fundamental de cientistas, investigadores forenses, políticos e outras figuras importantes na descoberta da verdade por trás da morte dos Romanov e responde a uma série de perguntas que cercam esse evento trágico e memorável, especialmente após a exumação, em 1991, de nove esqueletos encontrados numa cova rasa na Sibéria, próximo ao infame porão onde os 11 membros da família foram assassinados setenta e três anos antes.

Quem quando criança não se encantou com o Musical Anastasia? Confesso que chorei muito, tanto que se tornou uma das minhas aninações favoritas, por isso minha curiosidade em relação a família Romanov não vem de agora, porém nesse livro a história não tem o final feliz da Disney.

A história já começa nos mostrando relatos de como a família inteira foi brutalmente assassinada, aliás algo que devo salientar é que tudo nesse livro se baseia em fatos, trazidos em forma de documentário pelo biográfo Massie, o mesmo já havia escrito Catarina, a Grande e também Nicolau e Alexandra, onde podemos conhecer mais sobre a vida do último Czar Romanov.

A narrativa vai nos mostrar exatamente o que se propõe, o fim de uma dinastia, relatos de pessoas que participaram ativamente para assassinar a família, a repercussão pelo mundo e como mesmo após tantos anos Os Romanov ainda despertam tanto fascínio. Um fato que sempre foi um mistério foi a quantidade de corpos encontrados, apenas nove, onde deveria haver onze (contando com os criados e o médico da família) e como a partir disso várias histórias foram contadas sobre a princesa desaparecida, o que nós já conhecemos pela animação Anastasia. Porém antes da publicação desse livro, foram encontrados os dois corpos restantes pondo fim as especulações da princesa perdida, e de várias pessoas que afirmavam ser a Grã-Duquesa Russa.

(Resenha) Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban - J. K. Rowling

Livro no Skoob: Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban
Título Original: Harry Potter and the Chamber of Secrets
Série: Harry Potter #3
Autora: J. K. Rowling
Páginas: 252
Ano: 2000

Durante 12 anos o forte de Azkaban guardou o prisioneiro Sirius Black, acusado de matar 13 pessoas e ser o principal ajudante de Voldemort, o Senhor das Trevas. Agora ele conseguiu escapar, deixando apenas uma pista: seu destino é a escola de Hogwarts, em busca de Harry Potter. Neste livro o leitor estará mais uma vez mergulhando no mundo mágico de Hogwarts e participando de aventuras repletas de imaginação, humor e emoção, que repetem o encantamento proporcionado pelos livros anteriores dessa maravilhosa série de J. K. Rowling.

Desde que iniciei minha saga para ler o livro do bruxinho mais famoso da literatura, que meus amigos sempre me falam que esse é um dos melhores da série, então é certeza afirmar que eu estava bastante ansiosa para embarcar em mais uma aventura ao lado de Harry, Rony e Hermione.

Até agora os livros sempre iniciam na casa dos Durleys, os tios trouxas de Harry e é sempre um martírio ver como ele é tratado por eles, até que ele não aguenta mais ver como falam de seus pais e manda uma tia chata voando pelos ares (literalmente). Após isso, assustado com o que fez Harry decidi fugir de casa e como sempre irá se meter em muitas confusões.

Crise contornada, acompanhamos Harry mais uma vez em Hogwarts, porém dessa vez ele vai ter que lidar com uma ameaça direta a sua vida, um fugitivo perigoso, aliado de você-sabe-quem, que esta a sua procura, e medidas de seguranças foram tomadas para mantê-lo a salvo, porém para isso Harry tem que lidar com os dementadores, guardas de Azkaban, que parecem o afetar de uma maneira muito estranha. A escola também tem um novo professor de Defesa contra as Artes das Trevas, e acaba se tornando uma das melhores aulas, porém em uma das aulas de adivinhação a professora faz a Harry uma ameaçadora previsão.

(Resenha) Vulgo Grace - Margaret Atwood

Livro no Skoob: Vulgo Grace
Título Original: Alias Grace
Autora: Margaret Atwood
Editora: Rocco
Páginas: 496
Ano: 2017

Depois de O conto da aia, que deu origem à prestigiada série The handmaid’s tale e alcançou o status de bestseller mais de 30 anos após a publicação original, outro romance de Margaret Atwood vai ganhar as telas, desta vez pela Netflix, e volta às prateleiras com nova capa pela Rocco. Inspirado num caso real, Vulgo Grace conta a trajetória de Grace Marks, uma criada condenada à prisão perpétua por ter ajudado a assassinar o patrão e a governanta da casa onde trabalhava, na Toronto do século XIX. Com uma narrativa repleta de sutilezas que revelam um pouco da personalidade e do passado da personagem, estimulando o leitor a formar sua própria opinião sobre ela, Atwood guarda as respostas definitivas para o fim. Afinal, o que teria levado Grace Marks a cometer o crime? Ou será que ela estaria sendo vitima de uma injustiça?

Imagino que muitos leitores, irão ficar curiosos pelo livro pelo mesmo motivo que eu: o repentino sucesso da autora Margaret Atwood, após a série baseada em sua obra O Conto da Aia, devo confessar que esta não foi uma leitura fácil, ainda fico me pegando querendo abrir o livro em uma página qualquer apenas para ler mais um trecho, mas só de pensar nisso já me bate uma preguiça.

Vulgo Grace é um livro que vai contar uma história real, ou quase isso, real, porque Grace realmente existiu, foi acusada do crime de assassinato e passou vários anos presa por isso, mas também real pois vemos um lado pouco explorado da vida de uma jovem pobre, numa sociedade machista do século dezenove. Assassina ou vítima? Isso pouco importa para a narrativa, com apenas 16 anos, jovem e de uma aparência considerada bela pelos que a viam, Grace tinha algo nela que era difícil acreditarem que seria capaz de fazer parte de algo tão vil quanto planejar e assassinar sua governanta e patrão. Por esse motivo, por outro lado James McDermott nos foi apresentado como um empregado que não seguia as ordens e era muito impertinente, fazendo diversas vezes ameaças aos patrões, dessa forma quando o casal Thomas Kinnear e Nancy Montgomery são assassinados, James é condenado a forca e Grace a prisão perpétua.

Grace era uma imigrante Irlandesa, jovem e mulher, o que no livro nos apresenta um quadro de como era a situação feminina na sociedade daquele século, o preconceito contra imigrantes, a classe pobre e o estigma de ser mulher, tudo isso esta impregnado nas páginas e na narração da própria Grace, o livro nos mostra seu ponto de vista do que aconteceu desde quando chegou aquele país, e vemos também pontos de vistas de outros personagens o que nos faz comparar certas passagens e ver as discrepâncias entre elas.

(Resenha) Enraizados - Naomi Novik

Livro no Skoob: Enraizados
Título Original: Uprooted
Autora: Naomi Novik
Editora: Fantástica Rocco
Páginas: 384
Ano: 2017

Autora da aclamada série Temeraire, bestseller do The New York Times, Naomi Novik introduz um mundo novo e ousado, com raízes fincadas no folclore eslavo, em Enraizados, indicado ao Hugo e vencedor do Nebula, entre outros prêmios literários. Na trama, Agnieszka e Kasia são melhores amigas e levam uma vida tranquila no vale. Mas essa tranquilidade cobra seu preço. Afinal, às margens do vilarejo onde moram fica a temida Floresta corrompida, cheia de um poder maligno desconhecido, e para impedir que ele avance para além das fronteiras da Floresta, o povo do vale conta somente com a proteção de um mago frio e ambicioso, que a cada dez anos exige que uma jovem do vilarejo seja entregue para servi-lo. Enquanto a próxima escolha se aproxima, Agnieska teme por sua bela, graciosa e corajosa amiga. Mas pode ser que ela esteja errada. Porque, quando o Dragão chegar, não é Kasia que ele vai escolher.

Uma casa que não tinha pelo menos dois ou três livros exibidos com orgulho nas paredes era uma casa pobre.  Página, 05

Enraizados é daqueles livros que a gente se apaixona pela capa, sério, vocês precisam ver a capa pessoalmente, toda metalizada, linda, mas o que mais me chamou atenção também foi o fato de existir esse tal mago na história que simplesmente sequestra uma garota do vilarejo local a cada dez anos, fiquei intrigada, e precisei ler o livro e saber como tudo isso iria terminar. 

Logo no começo do livro são nos apresentadas as características do Dragão, ou melhor ao mago que sempre leva uma garota a cada dez anos da vila onde mora Agnieszka a nossa protagonista, ela tem uma melhor amiga chamada Kasia, as duas se conhecem desde pequenas, e agora depois de crescidas estão prontas para o que mais temiam, o dia em que o Dragão irá levar uma moça da vila para permanecer com ele em sua torre durante dez anos, mas por que ele faz isso? 

Simplesmente porque a floresta está toda corrompida, um mal a aflige, é como se a floresta ganhasse vida, mas apenas para fazer o mal, e quem chega perto da mesma é difícil sair, e quando sai, fica a beira da loucura, e corrompido pelo mal que existe nela. Por isso para continuar protegendo os vales o Dragão como recompensa a cada dez anos ele leva uma garota consigo, e chegou o ano da escolha, e Agnieszka sabe quem será provavelmente a escolhida, a sua bela e melhor amiga, Kasia.