Ressaca Literária - Desabafo

Hoje vamos falar de um assunto que segundos minhas fontes atinge onze a cada dez leitores, a famigerada ressaca literária, como viver sem conseguir ler ao menos um capítulo?


O ano de 2018 foi muito intenso, fim de período, entrega de TCC, fiquei desempregada, ciclos se fecharam e outros começaram e no meio de tudo isso eu não conseguia ler nem um pequeno capítulo, que me trouxesse aquela euforia que só nós leitores sentimos ao ter um livro novo em mãos.

Ano novo chegou, iniciei leituras que não consegui terminar, nada tem me prendido e me pego pensando aonde foi toda minha sede por romances e fantasia, a emoção de abrir um livro e apenas segurá-lo junto ao peito, sentir o cheiro das folhas e ter novamente aquela sensação de paz que sempre senti ao começar uma nova jornada em meio a uma nova história.

Resultado de imagem para uma jornada inesperada

Mas ao refletir um pouco sobre isso me pergunto, será que o problema esta só em mim, ou realmente as histórias estão repetitivas? Estou envelhecendo e me tornando a velha dos gatos rabugenta? O que vocês leitores pensam a respeito, e quais leituras indicam para uma leitora em abstinência sofrendo com a falta de sua substância preferida, o êxtase através de doses e mais doses de aventura e fantasia que nossas mentes nos proporcionam ao adentrar no reino desconhecido dos livros.

Especial de Aniversário - Julia Quinn

No dia 12 de janeiro de 1970 nascia a minha DIVA master, maravilhosa, rainha dos romances de época, a queridíssima Julia Quinn.

A Julia é uma das minhas escritoras favoritas, eu sou capaz de ler qualquer coisa que ela escreve, então é claro que ela seria a primeira autora a aparecer nessa série de postagens especiais de aniversário aqui do blog em 2019.

Novidades Literárias!

O ano de 2019 começou, e com ele muitas novidades literárias! Separei alguns lançamentos que já estou louca pra ler, e para tê-los na minha estante. 

Confira:

GALERA RECORD


Olhem essa capa! Ainda nem consigo acreditar, essa belezinha está prevista para Abril, mas com certeza já é bastante aguardado, principalmente por mim que sou fã de carteirinha da Cassandra Clare. Rainha do Ar e da Escuridão, é o terceiro livro da série Artifício das Trevas.

(Resenha) A Garota Que Bebeu a Lua - Kelly Barnhill

Livro no Skoob: A Garota Que Bebeu a Lua
Título Original: The Girl Who Drank the Moon
Autora: Kelly Barnhill
Editora: Galera Record
Páginas: 308
Ano: 2018

Uma fábula sobre aceitação, amor, amadurecimento e o poder da memória. Da autora de O Filho da Feiticeira, considerado o Livro do Ano pelo Washington Post. Todo ano o povo do Protetorado deixa um bebê como oferenda para a Bruxa que vive na floresta, na esperança de que o sacrifício a impeça de aterrorizar sua pequena cidade protegida pelos muros e pela Torre das Irmãs da Guarda. Mas, Xan, a Bruxa na floresta, ao contrário do que eles acreditam, é bondosa. Ela vive em paz com um Monstro do Pântano muito inteligente e um Dragão Perfeitamente Minúsculo. Todo ano ela resgata o bebê deixado pelos Anciãos e o leva em segurança para uma família adotiva em uma das Cidades Livres do outro lado da floresta. Durante a longa viagem, quando a comida acaba, Xan alimenta os bebês com luz estelar. Em uma dessas ocasiões ela acidentalmente oferece a um deles a luz do luar, dotando a menininha de uma magia extraordinária. A bruxa então decide criar a menina “embruxada”, a quem chama de Luna. Conforme o aniversário de treze anos da menina se aproxima, sua magia começa a aflorar – e pode colocar em perigo a própria Luna e todos à sua volta

Falar desse livro vai ser uma tarefa fácil, pois mesmo após terminar a leitura a doçura de sua essência continua em sua mente, pode-se dizer sem dúvidas que as definições de fofura foram atualizadas!

Ao escolher A Garota Que Bebeu a Lua eu não imaginava que não largaria o livro e só de ter que afastar meus olhos das páginas seria uma tarefa árdua, acompanhar a narrativa desta história foi tão gostoso que só de lembrar já vem aquela sensação de carinho que só alguns livros muito especiais conseguem nos passar.

A Garota que Bebeu a Lua é um livro infanto-juvenil mas que pode ser lido por qualquer idade, aliás acho que ele não só pode como deve ser lido, pois é de uma beleza tocante e dificilmente você irá resistir a se apaixonar pelos personagens criados pela autora.

Nossas protagonistas, pois esse é um livro que  mostra o lado feminino em suas diversas faces, são fortes, mágicas e a base para que a história flua entre as páginas, conhecemos Xan a Bruxa, e Luna a bebezinha resgatada por ela na floresta e que foi acidentemente embruxada, as duas irão aprender juntas sentimentos profundos e criarão um laço de amor que toca nossos corações desavisados.

(Resenha) Literalmente Amigas - Laura Conrado e Marina Carvalho


Livro no Skoob: Literalmente amigas
Autoras: Laura Conrado e Marina Carvalho
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 335
Ano: 2018

Duas das mais populares autoras brasileiras da nova geração, as mineiras Laura Conrado e Marina Carvalho se juntaram pela primeira vez para escrever Literalmente Amigas.
Quando Gabi e Lívia, duas apaixonadas por livros, se conheceram em uma comunidade sobre literatura em uma extinta rede social, não imaginavam que se tornariam melhores amigas e que criaram um blog de resenhas literárias, o Literalmente Amigas.
Desde então, elas são inseparáveis, apesar das personalidades muito diferentes! Gabi é um pouco avoada, desorganizada financeiramente, de riso fácil e vive uma história de conto de fadas com o namorado de longa data. Já Lívia é assertiva, firme e possui planos bem delineados para seu futuro, embora ainda não tenha encontrado o emprego dos sonhos nem um romance arrebatador como o de seus livros favoritos.
Juntas, elas enfrentam as dificuldades da juventude, seja na profissão, seja no amor, até tudo começar a mudar quando ambas são selecionadas para a mesma vaga — para a qual as duas se inscrevem, sem contar uma para outra — na principal editora do país. Será que a paixão pelos livros, que antes unia as amigas, agora se tornará o motivo do término da amizade?

Na minha opinião, esse livro deveria ser lido por todos aqueles que possuem grandes amigos, e por todo blogueiro e blogueira literária, porque esse livro é para nós. É impossível ler essa história, sem se identificar. Assim que eu li a sinopse já tive aquele susto, porque muito do que foi escrito nesse livro, é parecido com a história desse blog e dessa blogueira que vos escreve.

O livro conta a história de duas grandes amigas, que resolveram criar um blog para falar de uma das suas maiores paixões, os livros. Essa história é escrita em primeira pessoa, e cada capitulo é narrado por uma das duas personagens, o que é ótimo, pois o leitor pode ter a percepção das duas sobre as situações. O livro foi escrito a quatro mãos, onde a personagem Gabi é escrita pela Laura Conrado, e a Lívia por Marina Carvalho.

O Literalmente amigas, é o xodó dessas duas, que não são apenas blogueiras, mas se dividem entre a vida familiar, trabalho, faculdade e o blog (quem se identificou levanta a mão o/). De um lado temos a Gabi, que está finalizando o seu mestrado em Belas Artes, mas que não é muito organizada financeiramente, ela mora sozinha, mas não tem um trabalho fixo, por isso, acaba sobrevivendo fazendo alguns bicos. E se as coisas não estão muito bem para ela no âmbito profissional, o mesmo não pode se dizer da sua vida amorosa. Gabi encontrou o homem da sua vida, e tem um relacionamento estável com o Léo (o bombom dela), que é um cara super fofo, e muito parceiro.

(Resenha) Perdição em Roma - Sylvain Reynard

Livro no Skoob: Perdição em Roma
Título Original: The Roman
Série: Noites em Florença - Livro III
Autor: Sylvain Reynard
Editora: Saída de Emergência - Chá das Cinco
Páginas: 304
Ano: 2017

Uma história arrebatadora e bela de um confronto milenar que poderá condenar dois amantes para a eternidade. Raven e a sua irmã, Cara, estão à mercê de inimigos que se movem no submundo de Florença e que as mantém como reféns e oferenda de paz à temida Cúria de Roma. Sem certezas de que William sobreviveu ao golpe que destruiu o seu domínio, Raven está determinada a proteger a sua irmã a todo o custo, mesmo que isso implique desafiar Borek, o líder dos inimigos de William.
Num esforço para manter Raven longe dos seus rivais, William decide entregar-se ao Romano, o misterioso e perigoso rei do submundo italiano. Mas o Romano revela-se como alguém totalmente inesperado… Alianças e rivalidades irão ser feitas e quebrar-se enquanto William luta para salvar a mulher que ama e o seu reino, sem iniciar uma guerra civil. Conseguirão os amantes permanecer juntos, contra todas as expectativas?

Contém spoiler do livro anterior.

E após quase dois anos de espera, e muita frustração, já que a Editora Arqueiro decidiu não dar continuidade a essa série (eu entendo de negócios, foco em resultado, lucro e etc., mas ainda assim, foi uma total falta de respeito com nós leitores, o que a referida editoras fez), dito isso, não pude mais esperar, e importei o último livro da série Noites em Florença de Portugal por meio da Livraria Cultura, e posso lhes dizer caros leitores, que o livro valeu cada centavo. 

Que livro foi esse BRAZZZIILLL???!!! Como você tem em mãos um enredo super clichê, da mocinha solitária e sofrida, que se apaixona por um vampiro misterioso e ainda assim consegue fazer algo surpreendente??? O Sylvain me conquista mais a cada dia, no seu gênero, ele é o meu autor favorito. Sabe aqueles livros que você termina de ler, mas não consegue para de pensar nele? Pois é, eu fiquei com depressão pós leitura, ressaca literária, tudo e mais um pouco. 

(Resenha) Menina Veneno - Carina Rissi

Livro no Skoob:Menina Veneno
Autora: Carina Rissi
Editora: Galera Record
Páginas: 192
Ano: 2017

Contada sob a perspectiva ferina e cheia de humor ácido de Malvina, a madrasta, essa história vai te surpreender. Da mesma autora da série best-seller Perdida. Você conhece a história de uma certa princesa que sofreu inúmeras tentativas de assassinato por sua madrasta, uma delas com uma maçã envenenada. O bem contra o mal, a indefesa donzela ameaçada pela perversa Rainha... É bonito, não é mesmo? Francamente, me embrulha o estômago só de falar dessa história da carochinha. Eu não sou uma bruxa, não sou má e eu nunca planejei matar ninguém. Por anos, fui a maior modelo do planeta, o nome mais poderoso do mundo da moda... Até o dia em que a insossa da minha enteada, Bianca, roubou a minha maior campanha. Dá pra acreditar? Bianca é tão sonsa... e tem esse arzinho azedo e avoado que me dá vontade de voar no pescoço dela... Eu sei, parece mesmo que eu fiz tudo o que a imprensa me acusa de ter feito. Mas não foi bem assim. Senta aqui e me ouça até o fim. Depois me diga se acha mesmo que mereço o título de Rainha Má... Talvez só Rainha seja muito melhor.

Malvina Neves é a primeira protagonista vilã da Carina Rissi, e posso dizer que ela se saiu muito bem, o livro tem uma pegada mais divertida, e com narrativas debochadas, leves e envolvente, já que em vários momentos a protagonista conversa com o leitor (adoro isso). 

Confesso que no começo a leitura foi um pouco mais lenta, a Malvina demorou para me conquistar, porém depois das primeiras 20 páginas, eu engatei na leitura e li sem parar. 

O livro é uma releitura do conto a branca de neve, porém com uma pegada mais moderna e contemporânea, cujo intuito é mostrar a versão dos fatos pelo olhar da vilã, e que nem tudo pode ser como parece. 

(Resenha) Sorte Grande - Jennifer E. Smith

Livro no Skoob: Sorte Grande
Título Original: Windfall
Autora: Jennifer E. Smith
Editora: Galera Record
Páginas: 384
Ano: 2018

Novo romance da autora de A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista e Geografia de Nós Dois. Desde que perdeu os pais, Alice não acredita na sorte. Mas ela acredita no amor. De seus tios, de seu primo Leo, de seu melhor amigo, Teddy. Quando precisa decidir o que dar a Teddy em seu aniversário de 18 anos, a ideia parece chegar naturalmente: um bilhete de loteria. Com todos os números importantes para ambos: número dos anos que estiveram juntos, datas importantes e endereços marcantes. Quando a combinação se prova vencedora e o menino ganha quase 150 milhões de dólares, os dois se envolvem em um redemoinho de loucuras juvenis, interesseiros e sonhos de infância realizados. Tudo estaria perfeito, não fosse um beijo trocado no auge das comemorações. Um beijo que mudaria tudo. Mas o dinheiro não pode comprar o amor. Mas será que pode dar uma ajudinha?

Quando resolvi ler esse livro estava em busca de uma leitura leve que me ajudasse a voltar a rotina dos livros após os traumas sofridos durante o período do TCC. E de certa forma foi uma leitura calma, mas que não conseguiu me prender tanto, ou será que ando um pouco enferrujada?

Já imaginou o que aconteceria com a sua vida se no seu aniversário, seu(a) melhor amigo (a) resolvesse te dar de presente um bilhete de loteria, e mais louco ainda seria se você ganhasse? O que você faria? Seria uma sorte grande , ou apenas um grande azar? Imagino que vocês  leitores diriam que deve ser muita sorte e já imaginam suas bibliotecas de dois andares com escadas de rodinhas e quem sabe uma máquina de expresso, por que não? Mas... pensando bem, suas vidas iriam virar de pernas pro ar, seus amigos, famílias, e todos que vocês conhecem estariam felizes por você certo? Mas quem sabe não seja apenas alegria por você, se não algum interesse a mais?

Perguntas, tantas perguntas, e os personagens do livro Jani? Calma gente, é aqui que falo sobre a Alice, o Teddy, milhões de dólares, amores não correspondidos e tudo o mais que a autora nos apresenta na história de Sorte Grande. Começando pela Alice que de sorte não tem lá muitas coisas boas a relatar, órfã desde menina ela vive com seus tios e tenta achar seu lugar no mundo, sempre pensando no que seus pais esperariam que ela fizesse. Já Teddy, bem ele é o Teddy... aquele melhor amigo por quem se tem um crush secreto e todas as meninas estão a fim, até que ele ganha na loteria e faz exatamente o que a maioria de nós faria, curte a vida adoidado... mesmo sob o olhar reprovador da Alice que esperava que ele usasse esse dinheiro para um fim mais nobre.

(Resenha) Marca do Caos - Sylvia Day

Livro no Skoob: Marca do Caos
Título Original: Eve of chaos
Série: Marked #3
Autora: Sylvia Day
Editora: Faro Editorial
Páginas: 312
Ano: 2016


Ao passar uma incrível noite de amor com Alec Caim, Evangeline não tinha ideia de que seria punida com uma Marca e empurrada para uma vida em que teria de caçar demônios como penitência. Agora ela está em sérios apuros. Além de viver como uma marcada, entre dois irmãos sensuais, Evangeline conseguiu chamar a atenção do próprio Satanás. Surgem também grandes revelações e reviravoltas, cercadas de sensualidade e inúmeras batalhas.

Contém spoilers do livro anterior.

E a Sylvia Day não vai facilitar mesmo pra gente, Eva ainda não fez a sua escolha entre os irmãos Caim e Abel, mas quem pode culpa-la? Não eu. E já estou me preparando psicologicamente para a despedida, que acontecerá no próximo livro, que considerando seu tamanho, será apenas para fechar as pontas soltas e definir o rumo desses três personagens que me conquistaram ao logo dessa série, cada um à sua maneira.

Como vimos no livro anterior, Caim agora é um arcanjo, e seu amor é destinado exclusivamente para Deus, ou seja, essa escolha influenciou drasticamente nos sentimentos dele por Eva, o amor por ela agora é simplesmente uma escolha, uma decisão que ele toma a cada dia, e não mais algo que acontece naturalmente. Ele também sente que algo nele está diferente, e ele teme que isso possa afetar também a Eva.

Ela por sua vez não sabe se será capaz de conviver com esse amor escolhido de Caim, mas sabe também que depois que ele se tornou Arcanjo, algo nele mudou, e não é apenas sobre amá-la ou não, Caim não é mais como era antes, e ela vai fazer de tudo para descobrir o que está acontecendo com ele e ajudá-lo, pois, apesar de tudo, mesmo que os sentimentos dela por ele estejam repletos de dúvidas, a ligação que eles têm é muito forte, ele é alguém muito importante na vida dela.

(Resenha) A Rebelde do Deserto - Alwyn Hamilton

Livro no Skoob: A Rebelde do Deserto
Título Original: Rebel of the Sands
Série: A Rebelde do Deserto #1
Autora: Alwyn Hamilton
Editora: Seguinte
Páginas: 283
Ano: 2016

O deserto de Miraji é governado por mortais, mas criaturas míticas rondam as áreas mais selvagens e remotas, e há boatos de que, em algum lugar, os djinnis ainda praticam magia. De toda maneira, para os humanos o deserto é um lugar impiedoso, principalmente se você é pobre, órfão ou mulher.  Amani Al’Hiza é as três coisas. Apesar de ser uma atiradora talentosa, dona de uma mira perfeita, ela não consegue escapar da Vila da Poeira, uma cidadezinha isolada que lhe oferece como futuro um casamento forçado e a vida submissa que virá depois dele. Para Amani, ir embora dali é mais do que um desejo — é uma necessidade. Mas ela nunca imaginou que fugiria galopando num cavalo mágico com o exército do sultão na sua cola, nem que um forasteiro misterioso seria responsável por lhe revelar o deserto que ela achava que conhecia e uma força que ela nem imaginava possuir.

A Rebelde do Deserto sempre foi um livro bastante comentado, por isso assim que surgiu a oportunidade comprei o meu exemplar, queria saber qual a mágica que envolvia essa história, pois todos os leitores que leram se apaixonaram pelo enredo da autora Alwyn Hamilton, pelo menos foi o que percebi. A trilogia fez bastante sucesso por aqui, e comigo não foi diferente, fui fisgada pelas aventuras de Amani, nossa bandida de olhos azuis, e um forasteiro bastante sedutor!

''E então veio aquele sorriso. Talvez eu tivesse olhos que me traíam, mas Jin com certeza tinha o tipo de sorriso capaz de converter impérios inteiros. O tipo de sorriso que me fazia sentir que o entendia direitinho, embora não soubesse nada sobre ele. O tipo de sorriso que me fazia sentir que éramos capazes de qualquer coisa juntos.''  Página 118

Assim que comecei a leitura percebi nas primeiras páginas que muitas aventuras me aguardavam, pois o livro já começa com bastante ação. Nele iremos conhecer Amani, uma jovem de 16 anos, que mora na Vila da Poeira, junto com os tios e os primos. Mas Amani não é feliz, perdeu a mãe logo cedo, e de uma maneira extremamente trágica, e o seu maior sonho é juntar bastante fouzas (dinheiro) e ir embora para Izman,  a capital de Mirajjin, e tentar encontrar a irmã de sua mãe, para assim fugir de uma vida miserável no deserto, e de um casamento iminente com o seu próprio tio.